[RP] This Is Gospel

 :: H u n t e d

 :: Prisão

Ir em baixo

[RP] This Is Gospel

Mensagem por Scarllet Elizabeth Downer em Dom Dez 13, 2015 4:55 pm



This Is Gospel
H U N T E D


✖ Usuários: Jackson Lagerfëldt & Scarllet Elizabeth Downer.
✖ Status: Em andamento e restrita.
✖ Local: Pela prisão.
✖ Conteúdo: Livre.
✖ Dia: Quarta-Feira.
✖ Clima: Nublado.
@DFRabelo

● ● ●



HUGO BREAK FREE FROM THIS CHAINS LOTTE
avatar
Scarllet Elizabeth Downer
the great danger
the great danger

Mensagens : 126
Data de inscrição : 30/11/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 04
Experiência:
0/100  (0/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] This Is Gospel

Mensagem por Jackson Lagerfëldt em Seg Dez 14, 2015 1:17 am




A escuridão sempre foi a melhor amiga de Jackson, principalmente logo depois em que adquirira traumas terríveis. O demônio caminha em seu lado desde a sua mudança psicológica. O garoto doce não existe mais, muito pelo contrário: o diabo está preso dentro de seu âmago. Como o ser maléfico aparece? Através de surtos e ataques inesperados. Não pertencia ao mundo da inocência, muito pelo contrário. Era um louco que vivia no cio. Um animal que vive buscando pelo prazer carnal. Como consegue isso? Bom, não alcançou o objeto até o instante. Todavia, quando estava fora da prisão, adquiria namorados facilmente. Conquistava rapidamente por causa do dom que adquirira, contudo, não são fatos marcantes. Ainda tem capacidade de se lembrar das vidas que foram ceifadas graças aos seus poderes. E, claro, não se arrependia. Sofre desde então, entretanto, sabe que é um preço que teve que pagar quando procurou pela vingança.

– Quando Ismália enlouqueceu, pôs-se na torre a sonhar... – Sussurrava enquanto seguia a garota. Era novo no inferno, mas sabia que iria se adaptar. A insanidade o auxiliaria, por isso, apesar do medo, não estava muito inseguro. O personagem crescerá com o passar do tempo, porém foquemos na descrição. – Viu uma lua no céu, viu outra lua no mar. – As lembranças não podiam ser controladas. Não podia controlar suas lembranças em seu novo lar. Ainda não conseguia compreender as coisas e como elas funcionavam, no entanto, achava que a guia o auxiliaria nesse processo. Piscou algumas vezes e suspirou, semicerrando os seus olhos e encarando as costas da adolescente. – Lar doce lar. – Gargalhou em seguida. Estava louco e não sabia esconder isso. – Meu irmão deve estar no paraíso. – Comentou e de repente, toda a alegria sumiu do seu corpo. Engoliu em seco e sentiu os seus olhos se encherem de lágrimas. Ah, doces emoções. Se pudesse, desligaria suas emoções numa fração de segundos, todavia, não tinha essa habilidade. E, mesmo se tivesse, a prisão não permitia. Não sabia o motivo, tentava compreender o porquê de não usar os seus poderes.

– Pobre Joachim. – Sussurrou baixinho e abraçou o próprio corpo. O uniforme de prisioneiro fez com que suas mãos arranhassem um pouco, mas não ocorreu nenhum ferimento. Queria saber o que havia ocorrido com o seu responsável, ansiava por resposta. Os dias passavam e nada alcançava em sua mente. Ficaria ali para sempre? O que havia feito? Não era sua culpa, de jeito nenhum. Queria voltar para casa, modificar as memórias de sua mãe e de seu pai, e assim, teria a vida perfeita com seu irmão. – Espero que ele esteja bem. – E logo depois dessa frase, sentiu uma tontura anormal alcançar sua mente. Era a síndrome atacando. – Pare, por favor. – Falou num tom alto e assim, seus pés não se mexeram mais. Sua respiração já começava a ficar levemente atrapalhada, mas tentou controlá-la. – Eu não estou... – Não conseguiu falar. Sentia sua garganta se fechando. Tinha que ficar calmo ou o verdadeiro surto do pânico surgiria.

– Acho que... – E então, o vômito escapou. Levou as mãos até a barriga, como se pudesse resolver o que havia acontecido. Ainda estava enjoado. As informações ainda não haviam penetrado sua cabeça totalmente. O que fazia ali?! Onde estava Joachim?! – É, não estou bem. – Comentou de forma sarcástica e passou a mão direita pelos lábios. – Só uma pausa, por favor. – E antes que a desconhecida pudesse se pronunciar, aproximou-se da parede e suas costas a tocaram, assim, seu corpo deslizou até o chão. Estava sentado e precisava de um tempo para processar tudo ao seu redor. – Eu estou preso. – Falou e começou a tremer um pouco. Ah, doce surto. A vida adora traumatizar as pessoas e, claro, deixa marcas quase que visíveis.

Skylar at LG





avatar
Jackson Lagerfëldt
the great danger
the great danger

Mensagens : 13
Data de inscrição : 11/12/2015
Localização : Inferno.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 :: H u n t e d

 :: Prisão

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum