[RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

 :: H u n t e d

 :: Prisão

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Adam Andrieux Bivadrié em Seg Dez 14, 2015 7:11 pm



Heaven or hell? An encounter with my destiny.
H U N T E D


✖ Usuários: Louis Andrieux Bivadrié e Donna Ivanovich Dzerjínsk.
✖ Status: Em andamento/Restrita apenas aos usuários a cima.
✖ Local: Corredores.
✖ Conteúdo: +18.
✖ Dia: Sábado.
✖ Clima: Noite/Frio.
@DFRabelo


Última edição por Louis Andrieux Bivadrié em Qui Dez 24, 2015 6:16 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Adam Andrieux Bivadrié
the calm before
the calm before

Mensagens : 25
Data de inscrição : 10/12/2015
Idade : 20

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Adam Andrieux Bivadrié em Seg Dez 14, 2015 7:44 pm


PESSIMISMO LEVA A FRAQUEZA
Otimismo ao poder

O garoto finalmente despertara de seu pesadelo, pelo menos assim ele imaginava. Estava ai um engano que ele passaria a viver todos os dias, já beirava as dez horas da noite e o clima não era nada amigável. O vento gélido batia no rosto do garoto que passou a caminhar calmamente pelos corredores que ligavam sua cela as demais. A visão era pouco chamativa e a escuridão era presente em certos espaços do local que era iluminado pela luz da lua que entrava por brechas na estrutura da prisão, a curiosidade do garoto era algo que lhe fazia ir mais a fundo, explorar, e conhecer cada pedaço do lugar.

Louis fazia o mínimo de ruído possível, não sabia oquê o aguardava mais a frente e muito menos os desafios que podia enfrentar naquela ocasião. Para o moreno, qualquer coisa que viesse daquele lugar era para se desesperar e lhe roubar sua noite de sono, talvez o seu lado calmo estivesse um pouco abalado ainda pela presença naquele lugar desconhecido e por um momento sua atenção foi completamente reduzida, e apenas os gritos de duas garotas pouco mais a frente roubou-lhe a atenção novamente. e a mente confusa do garoto murmurou para ele mesmo "Qual é! Este não é você! Respire fundo, controle-se."

O moreno se aproximou, permitindo que a silhueta da primeira garota fosse completamente desenhada em sua frente e, os olhos castanhos e profundos da garota lhe chamaram a atenção e principalmente, a medida que ambas se aproximavam uma da outra já podia notar o próximo passo que aquilo daria. A que estava de costas para ele não notou a sua chegada, e antes que ela avançasse em direção a outra garota, o menino agiu colocando-se a frente e sorrindo de forma agradável.

- Ops... Acabei tropeçando. Mil perdões! - Falou em francês a segunda parte. A intenção naquele momento era acalmar os ânimos de ambas as garota, principalmente a que estava de frente à ele naquele momento, notando os olhos azuis que eram bem destacados pela sua maquiagem que despertou a sua curiosidade.

Louis cruzou os braços erguendo uma das sobrancelhas um pouco confuso com aquilo, percebendo a outra garota dar um sorriso um tanto assustador e se despedir de forma fria.- Então... Me desculpe! Acabo esquecendo que estão acostumados com o Inglês. - Sussurrou o jovem, agora mostrando-se um pouco mais calmo.

- Acabei me perdendo, e bem... Não faço ideia de onde fica minha cela agora. Poderia me ajudar? Ah! Meu nome é Lou... - Gaguejou o moreno, antes que conseguisse concluir.- Louis. - Falou, esperando que ela se apresentasse.
Template ♥ Nath

● ● ●


Looking back now, i know it was always you.
avatar
Adam Andrieux Bivadrié
the calm before
the calm before

Mensagens : 25
Data de inscrição : 10/12/2015
Idade : 20

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Minerva I. Dzerjínsk em Ter Dez 15, 2015 7:02 pm

FUCK THE SISTEM, I WILL RUNAWAY
-Dominique, nique nique... Merda. Como é que se canta o resto? - cantarolava andando pelos arredores da prisão, observando toda a gramagem, os insetos, a movimentação do vento nas folhas verdes das árvores que insistiam em ficar para aguentar a ventania. O céu azulado guardava as nuvens para quem sabe outro dia triste, mas este dia... Parecia feliz, tão feliz quanto uma criança com um doce. Até alguém roubá-lo e devorá-lo em sua frente ou dá-lo ao cachorro. Sorri comigo mesma, mesmo incomodada por não lembrar do resto da música, mas a cena que veio em minha mente era mais que engraçada. Enfim. Na volta para o pátio da prisão percebi olhares me rodeando, uns com olhares sedentos por sexo e outros com nojo - ou talvez recalque.
Continuei andando sem me importar com o que falavam ou faziam a meu respeito, queria algo interessante, algo que me tira-se do tédio solitário de estar preso e sem nenhuma liberdade. Encostei-me sem nenhum propósito numa parede próxima a uma escada que tinha por ali, quando vi uma movimentação estranha no pátio. Uma gangue que se achava perigosa aproximou-se de mim, de peito estufado e me encarando como se fosse o próximo prato deles. Sorri sarcástica, olhando diretamente nos olhos da loira a minha frente, percebendo-a ficar boba com o meu olhar sob os dela. Aproximei-me dela enquanto a via se afastar, mas não exitei. A rodinha de detentos se formavam por nossa volta, sorri para eles e acenei, seria meu próximo show. Quando ergui a mão esquerda para lhe dar um soco certeiro na face, um moreno alto passou a multidão e parou no meio de nós. Alegou ter tropeçado sem querer, sem nem imaginar atrapalhar a briga.
Suspirei. -Você é louco? O que quer? O shopping fica do outro lado do muro, tenta pular, vê se sai vivo e vá fazer suas compras, Francesinho - arqueei a sobrancelha e o empurrei, dando de costas para ele e seguindo para o outro lado do pátio, atropelando aqueles detentos da rodinha. Senti ele me seguindo, pedindo desculpas e tentando me parar puxando-me para trás para conseguir um papo civilizado comigo. Será que ele não conhece a fama das Dzerjínsk? Éramos auto-suficientes, não precisávamos de amigos, nem nada. Sobrevivemos sozinhas. Parei, virei e olhei-o dos pés a cabeça, parando nos olhos morenos dele. Resolvi escutá-lo. Queria ajuda, perdeu-se da cela. Coisa que acho impossível, mas hoje eu estava de bom humor. Aliás, ótimo humor. O dia me sorria mais do que nunca.
-Gagueja não moreno, deixa isso pra depois - sorri sarcástica, um tanto maliciosa até. Andava calmamente, não tinha nenhum tipo de pressa. Ele até poderia ser interessante, por mais que parecesse um Francês metido que não conhecia nada da vida. -Não sou de falar com ninguém, porém, sou Dzerjínsk. Donnabella Dzerjínsk. Pode me chamar de Donna, ah, que se foda, me chama como quiser. Só vou te dar uma ajudinha mesmo, não é? - dei uma piscadinha para ele, subindo umas escadarias ou outras, descendo corredores, passando a mão pelas paredes cheias de fungo e cheirando com gosto. Era bom o cheio de mofo. -O cheiro de mofo é ótimo, não acha? - meu sarcasmo era sentido de longe, como por pessoas inteligentes, é claro.
-x-©



Última edição por Donna Ivanovich Dzerjínsk em Seg Dez 21, 2015 7:20 pm, editado 1 vez(es)

● ● ●

avatar
Minerva I. Dzerjínsk
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 109
Data de inscrição : 30/11/2015
Idade : 22
Localização : Na Tomorrowland que não é.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 08
Experiência:
0/100  (0/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Adam Andrieux Bivadrié em Qua Dez 16, 2015 8:38 pm

Com toda a certeza eu não sabia aonde estava me logo em meu primeiro dia, não fora a minha melhor idéia a tempos. Eu já me via sendo atacado pela garota que não parecia ser do tipo amigável e as palavras dela me cortaram como faça. Sorri de maneira agradável, naquele momento a última coisa que queria era arranjar briga com ela, e muito menos ser marcado por alguns de tentos que estavam em volta delas como alvo. Ela desabafou para mim antes de me empurrar buscando afastar-me dela, e os olhares dos de tentos ao redor pareciam não aprovar a minha decisão de fazer. Eles pareciam desejar vê-las se atacar e ferir-se. Não tinha certeza de quem era ela. Não me importava o quano ela me ignorava, tentava me aproximar de qualquer maneira mesmo que fosse rejeitado pela garota de inicio "Desiste! Acha mesmo que ela vai querer conversar com você?  Menino ridículo! "  Murmurou mentalmente uma das minhas personalidades em um tom amedrontador. A surpresa tomou a minha face ao notar ela cessar seus passos por completo, ainda temia pelo meus momentos instáveis e piorava com aquele ambiente. Ouvi a voz da garota que me fez retornar de meu devaneio.

- Primeiro; É, sou Francês. Não sei o quê à faz pensar que sou iguais aos outros. Odeio que me comparem  com eles. Segundo; Acha mesmo que eles não iria entrar para defender a amiga deles? - Falou gesticulando com as mãos, e sem retirar os olhos da garota que tinha um ar assustador e, até mesmo um olhar um tanto que atraente que me fez distrair-me por instantes de meu verdadeiro objetivo que era conhecer ela um pouco melhor e demonstrar o quão prejudicada ela sairia se tivesse brigado.

Ouvi ela tirar sarro do meu momento catastrófico, percebendo nos lábios da morena se desenhar um sorriso após o momento de atormentar-me por causa de meu inglês que não era dos melhores, e me obrigava a ser um pouco mais sutil.- Okay. Tire sarro do novato perdido pela prisão. - Suspirei pesasoramente, desviando o olhar para o chão que tinha algumas manchas negras que presumi de imediato ser sangue, revirando os olhos e  voltando a atenção para a morena que não possuía pressa alguma em seus passos que eram cuidadosos. Ouvi a voz dela romper o silêncio que tinha tomado conta do local sorrindo ao ouvir seu nome, repetindo-o mentalmente "Donnabella", logo notando ela piscar para mim.

Naquele momento meu coração acelerou enquanto a seguia ao seu lado, notando ela falar sobre o mofo e percebendo um pouco de ironia no tom de sua voz que mudou um pouco, cessando por completo meus passos e segurando uma das mãos da bela garota esperando que ela parasse junto a mim. Enquanto meu rosto demonstrava uma expressão um pouco mais seria que o normal.- Me desculpe... Você é linda, e tudo... - Acalmei o máximo que pude tentando desviar o olhar para longe da garota que parecia me atrair para ela.- Prefiro conversar e conhece-lá melhor, não me leve a mal. Mas vejo o olhar das pessoas que apenas desejam sexo com você e sou diferente deles. E quero entender o por quê de você tentar afastar as pessoas.. - Levantei o olhar com um sorriso acolhedor nos lábios.


● ● ●


Looking back now, i know it was always you.
avatar
Adam Andrieux Bivadrié
the calm before
the calm before

Mensagens : 25
Data de inscrição : 10/12/2015
Idade : 20

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Minerva I. Dzerjínsk em Sex Dez 18, 2015 12:11 pm

FUCK THE SISTEM, I WILL RUNAWAY
Ouvia cada palavra que ele dizia, falando sobre ter ódio de quem o comparasse aos outros franceses. Ria meio debochante com cada frase dita, mas nada mais pude fazer do que continuar a andar. O garoto atraente parecia estar bobo de me ver. Será que ele já tinha caído? Mas eu nem me esforcei. Ou será que ele é burro o bastante para o "amor"?
Com os passos lentos chegamos nos corredores das celas, que estava totalmente vazio, além de estar escuro e sem nem se quer um mísero barulho. Meus olhos foram levemente levados ao tom de vermelho, quando Louis me parou, segurando minha mão de modo firme, para que se eu tentasse sair, não conseguiria facilmente. - Me desculpe... Você é linda, e tudo... Prefiro conversar e conhece-lá melhor, não me leve a mal. Mas vejo o olhar das pessoas que apenas desejam sexo com você e sou diferente deles. E quero entender o por quê de você tentar afastar as pessoas... - ele disse sem nem hesitar em nenhuma se quer palavra.
Sorri de canto, levantando a mão direita e pondo-a sobre o rosto dele, logo acariciando -Quer saber mesmo por que? Bem, as pessoas que eu mais amava morreram. Minha mãe quando minha irmã nasceu foi morta, meu pai se tornou um bêbado nojento cujo me estuprava quando bem entendia, até que num belo dia Cruella resolveu matá-lo. Nos mudamos para a casa de Nana, minha vó traficante e extremamente perigosa. Foi morta a 20 balas numa bela noite de verão. Cruella e eu fugimos, roubando bancos, roubando heranças e pelo meu dom conseguia fazer qualquer pessoa fazer o que queríamos. Levamos uma vida boa, construímos um bordel, várias prostitutas e muitos, muitos cafetões. Até que numa bela madrugada, invadiram e nos prenderam, não pelo bordel e pelas drogas, mas sim pelo que EU E ELA SOMOS - gritei, meus olhos se tornaram um vermelho sangue, acompanhados de lágrimas, olhando-o fixamente -Cara, se considere morto se algum dia tocar na Cruella. - pisquei para ele e continuei andando, agora mais rápido, logo me jogando ao chão e colocando as mãos na cara, soluçando.
Ele se aproximava e sentou-se ao meu lado, meus olhos voltaram ao normal com a calmaria que aquele garoto me trazia. Sorri enxugando as lágrimas -Tá tudo bem. Gregas não sofrem. - encostei-me na parede, vendo-o me fitar sem parar por um segundo -O que vê em mim? Um corpo bonito, rosto angelical e uma voz que vai trazer gemidos perfeitos durante a sua noite de prazer? Aposto que só vê em mim isso. Se for algo a mais deve ser uma bunda e peitos grandes. - revirei os olhos e olhei para o lado oposto ao dele, limpando novamente as lágrimas.
Suspirei, me acalmando -Me desculpa... Eu, eu, nunca deixo ninguém se aproximar de mim mas você se aproximou mesmo estando longe. Te sinto colado a mim mesmo estando a centímetros longe. Eu tenho medo de você.
-x-©


● ● ●

avatar
Minerva I. Dzerjínsk
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 109
Data de inscrição : 30/11/2015
Idade : 22
Localização : Na Tomorrowland que não é.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 08
Experiência:
0/100  (0/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Adam Andrieux Bivadrié em Seg Dez 21, 2015 10:10 pm


PESSIMISMO LEVA A FRAQUEZA
Otimismo ao poder

Não tinha certeza se o sorriso que se desenhou na face delicada da garota era um tipo de deboche pelo que havia falado, mas mantive-me focado na garota a minha frente. Uma hora ou outra buscava desviar o olhar para os lados, tentando não ficar olhando em seus olhos que tanto me faziam voltar a atenção a eles pouco tempo depois. Senti o toque caloroso e ao mesmo tempo acolhedor da palma das mãos da garota em meu rosto, voltando a chamar minha atenção, e sentindo meu coração disparar como nunca ao sentir a palma das mãos acariciar meu rosto, trazendo uma pequena sensação de vulnerabilidade naquele momento e ao ouvir as palavras da garota, questionando-me de início. De imediato meus olhos foram de encontro com os da garota, sem que perdesse de vista e assentindo com a cabeça positivamente.

A medida que ela falava a história de vida dela eu buscava acompanhar a reação da garota que não era das melhores, e também nunca séria com uma história como aquela poderia alegrar alguém e a reação na voz dela indicava aquilo. Mordisquei o lábio inferior, notando a mudança repentina na cor de seus olhos e sorri, comentando – Então este é o seu segredo... – Disse, logo deslizando meu dedo indicador pela lateral do rosto da morena e com a cabeça, assenti de forma negativa. Ouvi a voz dela tentando levantar o seu próprio astral de uma forma um tanto que engraçada, arrancando um sorriso de meus lábios de imediato, percebendo-a voltar a se afastar com passos rápidos, sentando-se. Por um momento minha cabeça ficou cheio de duvidas se deveria ou não me aproximar, por fim, cedendo e se aproximando da morena e sentando-se ao lado dela, ouvindo a pergunta que ela me fez de imediato buscando resposta sobre mim – Hum... – Parei por um momento refletindo a melhor resposta, ela estava acostumada com tipos de cara que apenas a usavam e não davam o seu devido valor. Movi a cabeça de um lado para o outro, erguendo uma das sobrancelhas – Vejo uma garota linda... Mas ao mesmo tempo parece solitária, e percebi isto naquela briga. Não perdi minha mãe, ou meu pai. Não irei mentir! Sua dor é pior que a minha, mas fui tirado deles de forma tão inesperada que não pude me despedir. Esse vazio que preenche você, mas creio que ela gostaria que você não se fechasse dessa forma e sim desse chance as pessoas de conhecer esse seu lado frágil. – Um sorriso brotou em meus lábios, era evidente que o momento não era favorável para aquilo, mas ao perceber ela tentar secar as lágrimas para voltar a se esconder em seu casulo.

- Deixe que eu te ajudo... – Falei. Levei o indicador as bochechas dela, deslizando os suavemente pelo local secando as lágrimasda morena e, antes que ela falasse algo, concluí. – Você apesar de tudo ainda é uma mulher e tem sentimentos, basta saber chegar ao eu lado mais frágil... O quê me chama mais a atenção em você não são seus gemidos, sua bunda, peitos... E sim seus olhos!  Não precisa ter medo, irei manter esse seu lado delicado em segredo. E também não irei ferir você, não feriria a pessoa que está me ajudando a fazer um tour pela prisão. Sua irmã é uma garota de sorte, pois vejo que a ama demais, e seus olhos entregam isto. – Murmurei. – E o quê fez com que você me ajuda-se? Certeza que não tem nenhum outro motivo, além da desculpa de estar boazinha. – Mordisquei o lábio inferior, voltando a atenção para cima de nós.    
Template ♥ Nath
avatar
Adam Andrieux Bivadrié
the calm before
the calm before

Mensagens : 25
Data de inscrição : 10/12/2015
Idade : 20

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Minerva I. Dzerjínsk em Qui Dez 24, 2015 6:49 pm

FUCK THE SISTEM, I WILL RUNAWAY
As mãos macias do moreno deslizavam pelas minhas bochechas cheias de lágrimas, limpando-as. -Você apesar de tudo ainda é uma mulher e tem sentimentos, basta saber chegar ao eu lado mais frágil... O quê me chama mais a atenção em você não são seus gemidos, sua bunda, peitos... E sim seus olhos! Não precisa ter medo, irei manter esse seu lado delicado em segredo. E também não irei ferir você, não feriria a pessoa que está me ajudando a fazer um tour pela prisão. Sua irmã é uma garota de sorte, pois vejo que a ama demais, e seus olhos entregam isto. - suas palavras pareciam melodias nos meus ouvidos, me sentia levitar ao escutar cada mísera palavra que saía da boca do rapaz. Levantei a cabeça, soltando um sorriso que parecia preencher meu rosto inteiro.
Ficamos em silêncio por um grande tempo, até a voz dele resolver quebrá-lo -E o quê fez com que você me ajuda-se? Certeza que não tem nenhum outro motivo, além da desculpa de estar boazinha. - será que ele tinha percebido? Será que realmente eu estava afim dele? Meus olhos não saíam dos lábios dele que estavam em constante movimento, meu corpo desejava tocá-lo, beijá-lo, possuí-lo apenas para mim. -Ah... Tá. Estou boazinha sim, senhor Louis - falei um tanto irônica, para não parar o costume de ser uma verdadeira Dzerjínsk -Você quer saber o motivo? Bem, estamos perto da sua cela, posso levá-lo até lá... - piscou para o mesmo, levantando-se e estendendo a mão para ajudá-lo a se levantar. Andei dessa vez mais rápido, espremendo o tecido da calça contra a própria coxa, sentindo um calor invadir meu corpo por inteiro.
Abri a porta de sua cela, puxando sua camiseta para chegar mais perto de si, estando a centímetros de tocá-lo como realmente queria. Mordi o lábio inferior, não tirando os olhos dele por nem se quer um segundo, adentrando no quarto e puxando-o diretamente para sua cama. Logo então nossos lábios tocaram-se, começando um beijo intenso e quente. Com o calor, fui "obrigada" a tirar a camiseta, sentindo as mãos do garoto me tocarem por inteiro, deslizando pela minha barriga e chegando até a minha coxa, puxando calça a fora. O beijo intenso continuava, o calor aumentava a cada segundo que se passava. Louis se ajeitou por cima de mim, roçando seu membro contra o meu. Deixei escapar um leve gemido, tirando a camisa do moreno e jogando-a para longe. Uma de minhas mãos o arranhava vorazmente nas costas, trazendo-lhe prazer e um tanto de dor; já a outra puxava seu cabelo.
O clima naquela cela aumentava, os nossos corações aceleravam feito Ferrari's, nossas pernas, braços e tronco estavam todos arrepiados. Puxei novamente Louis, ficando dessa vez por cima do moreno, ajeitando meu corpo para ficar extremamente colado com o dele. O rapaz tirou as calças, logo passando meus lábios pelo lóbulo da orelha dele, distribuindo pelo seu pescoço mordidas, chupões que com certeza ficariam a marca. Tudo o que fazia com ele, o mesmo parecia retribuir mais intensamente. Um sorriso se formava em meus lábios cada vez que dávamos uma pequenina pausa para respirar. Senti seu órgão levantando aos poucos, enquanto meu membro parecia umedecer cada vez mais.
-x-©


● ● ●

avatar
Minerva I. Dzerjínsk
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 109
Data de inscrição : 30/11/2015
Idade : 22
Localização : Na Tomorrowland que não é.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 08
Experiência:
0/100  (0/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Adam Andrieux Bivadrié em Qui Dez 24, 2015 9:39 pm


PESSIMISMO LEVA A FRAQUEZA
Otimismo ao poder

A influência daquela desconhecida sobre mim já era forte. Jamais tinha sentido tanta atração com uma pessoa quanto com ela, odiava cada segundo que aquilo acontecia, mas ao mesmo tempo amava cada toque dela. O sorriso dela e seu olhar revelava mais que meras palavras. A voz da garota soou com firmeza e de certa forma irônica, mas naquele momento não estava no meu melhor momento para fazer um longo interrogatório com a garota. E com uma resposta de forma imediata tudo fez sentido para mim e no fundo não me importava de estar sendo usado por ela. A verdade era que eu me sentia a vontade mesmo a conhecendo tão pouco, já me sentia próximo a ela, implorava por seu toque mentalmente.- Claro... Creio que lá teremos tempo para conversar melhor e sem a preocupação de sermos pegos. - Em minha voz estava estampado o desejo a cada palavra era carregada de malícia.

Percebi ela oferecer uma das mãos não negando aquele gesto carinhoso enquanto em minha mente estava tudo desorganizado, não conseguia nem por um segundo esconder os sentimentos que rondavam-me. As mãos da garota apertavam as minhas com força e ao notar ela cessar os passos lembrando-se do local ao qual eles estavam e sorrindo  forma generosa para a garota, adentrando o lugar acompanhado da mesma, e com a cabeça pedi para que ela fechasse a cela e assim aconteceu. Os olhos dela vinham de encontro aos meus demonstrando todo seu desejo através daquele simples olhar, sentindo os lábios dela irem de encontro aos meus de forma feroz repousando as mãos sobre a cintura da garota, ajustando-se perfeitamente sobre as curvas da morena e trazendo para próximo de meu corpo, sentindo o corpo dela tão próximo e ao mesmo tempo tão distante de mim.

Meus dedos deslizavam por todo seu corpo desnudo, suavemente brincando com os desejos da morena. Adorava aquela visão da garota e ao mesmo tempo aqueles lábios que me faziam delirar em desejo, nossos lábios não se separaram por sequer um segundo roçando meu membro contra  intimidade dela em meio ao beijo, escutando o meu pensamento lógico naquele momento gritar "Não! Não Faça isso!", simplesmente ignorando-o por completo. Sentindo as unhas dela percorrerem uma pequena trilha marcando meu corpo e, naquele momento me tornando apenas dela. Ela fez um pequeno esforço que me surpreendeu, percebendo-a ficar por cima. Ataquei meus lábios os mordendo com força com a bela visão da grega, sentindo um vento gélido bater em meu corpo que estava livre de qualquer roupa naquele momento, deslizando a mão direita até sua intimidade e a deixando por ali mesmo, movimentando meu dedo ainda por cima do pano de forma suave e cuidadosa, sem que afasta-se os olhos dos dela admirando a beleza dela, antes que trouxe a face dela em direção a minha utilizando da mão livre e sussurrando. - Acho que acabei surpreendendo a você, não? - Murmurei com um sorriso vitorioso, ainda com os lábios próximos aos dela, antes de beija-lá de forma mais romântica; naquele momento não havia pressa, estávamos a nos aproximarmos e aproveitar cada segundo como se fosse o último.      
Template ♥ Nath
avatar
Adam Andrieux Bivadrié
the calm before
the calm before

Mensagens : 25
Data de inscrição : 10/12/2015
Idade : 20

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Minerva I. Dzerjínsk em Qua Dez 30, 2015 1:43 pm

FUCK THE SISTEM, I WILL RUNAWAY
Umedeci os lábios dando uma pausa naquele calor todo. O que eu estava fazendo? Conheci Adam a menos de 10 minutos, e já tô dando pra ele? É. Isso mesmo. Ele me transmitia um... um sentimento que não sabia descrever, me fazia enlouquecer pelo simples fato de me olhar, sem nem se quer me tocar. Sussurrei baixinho respondendo a possível pergunta do moreno -Você ainda não viu nada ainda, novato... - puxei-o mais para perto, ainda arrepiada por sentir os dedos do garoto brincando com a minha intimidade, trazendo-me cada vez mais prazer. Dei uma leve palmada na coxa desnuda do rapaz, sentindo meus instintos a flor da pele. Meus olhos mudaram para um vermelho extremamente vivo, meus gemidos pareciam cada vez mais sensuais aos ouvidos do garoto, induzindo-o a fazer logo o que eu quisesse. O poupei do "sofrimento". Ele poderia fazer o que eu quisesse, dava para ver nos seus olhos castanhos, estava totalmente perdido nas minhas curvas.
Dei uma olhada nas costas do moreno ao mudarmos de pose novamente, estava toda arranhada - ficaria aquelas marcas por uns dias. Minhas pernas estavam abertas e rodeando a cintura do garoto, num tom de "O que está esperando para continuar? Estou pronta, porra". Sorri de canto para ele ao perceber que ele havia entendido o recado. Suspirei e soltei um leve gemido de início, seguido de vários outros. Mordisquei seu lábio inferior ao mesmo tempo que ele se movimentava. Ele descia a boca para meu pescoço, distribuindo ali chupões, mordidas, como um verdadeiro animal faminto. Aquele instinto voraz que ele trazia era bom, na verdade ótimo, estávamos aproveitando um momento que poderia não ter novamente, uma chance talvez única. Eramos jovens, selvagens, quase livres e queríamos viver o momento.
Despertou em mim uma sensação, um sentimento, algo que jamais senti, ou se quer sentiria novamente. Sinto como se cada terminação nervosa do meu corpo fosse eletrificada pelo tesão, pela vontade.. Sinto como se houvesse um abismo fervendo de desejo, queimando dentro de mim, pronto para explodir. Me deixa à beira do desespero, precisando de ti. E você parece gostar, não é verdade? Adora saber que meu corpo suplica pelo seu.. Mas não faço questão da negação. Afinal, para que negar algo que meu sorriso entrega, com aquele final malicioso que você tanto conhece? Não.. A saída é me unir à vontade. Me unir ao desejo, ao tesão.. Ao prazer. E era isso que eu estava fazendo.
-x-©


● ● ●

avatar
Minerva I. Dzerjínsk
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 109
Data de inscrição : 30/11/2015
Idade : 22
Localização : Na Tomorrowland que não é.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 08
Experiência:
0/100  (0/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Adam Andrieux Bivadrié em Qua Jan 06, 2016 3:06 pm


PESSIMISMO LEVA A FRAQUEZA
Otimismo ao poder

A voz da garota soava em um tom provocante e ao mesmo tempo cativava-me,  sentia minha pele arder em desejo junto as marcas de suas unhas em minha pele. Meu rosto se encontrava próximo ao seu pescoço, enquanto movia meu quadril repetitivamente em vai-e-vem, sentindo um aroma um tanto que encantador que fazia meu coração bater ainda mais rápido e, aparentemente, no pouco tempo que havia passado por ela havia sido atraído de uma maneira diferente que com outras mulheres. Era mais intenso, envolvente e acolhedor. Tudo que passava naquele instante em minha cabeça era em relação aquela mulher, poderia eu estar cedendo aos truques dela? Estava ai um enigma que não conseguia responder a  mim mesmo.

Meus lábios encontraram os dela, agora com total controle meu, tornando um beijo romântico, duradouro e acolhedor. Ao fim, afastando o rosto o suficiente para que pudesse olhar seus olhos, lentamente mordiscando seu lábio inferior a provocando e sussurrando de maneira manhosa.– Que força é está que me arrasta para você? – Murmurei, lentamente descendo os olhos pelo corpo da mulher permitindo que ela me guiasse a partir daquele momento. Demonstrando naquele momento toda a influência que ela já possuía sobre mim ainda buscando descobrir se aquilo era apenas um sonho ou parte, acariciando com a palma das mãos sua coxa e dando uma palmada, percebendo a palma das mãos marcarem seu delicado corpo e sorrindo de forma marota.–Por hoje você é minha. –  Murmurou de maneira egoísta.    
Template ♥ Nath

● ● ●


Looking back now, i know it was always you.
avatar
Adam Andrieux Bivadrié
the calm before
the calm before

Mensagens : 25
Data de inscrição : 10/12/2015
Idade : 20

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Minerva I. Dzerjínsk em Ter Fev 02, 2016 5:19 pm

FUCK THE SISTEM, I WILL RUNAWAY
Mordi o lábio inferior ao observá-lo por cima de mim num movimento de vai-e-vem que aumentava cada minuto a mais, enchendo-nos de um tesão inexplicável. Soltava leves gemidos, não querendo demonstrar a emoção que me trazia estar ali com ele. Chegava até a ser engraçado o "romantismo" trazido àquela cela. -Que força é essa que me arrasta a você? - indagou enquanto recuperava o fôlego perdido. Seu beijo era cheio de amor, cuidado e carinho. Jamais senti algum beijo assim. Era especial, único. Empurrei-o para que ficasse ao meu lado. Foi rápido, mas foi o melhor. Queria algo a mais com aquele moreno. -Se eu te contasse que tenho dom de sedução você acreditaria? - ri baixinho, enquanto pousava a cabeça pelo peitoral de Adam.
–Por hoje você é minha. – sorri com a afirmação totalmente egoísta do rapaz, palavras? Não valiam nada. Mas as suas atitudes demonstravam, que agora, era eu por ele e ele por mim. Numa conexão louca, dessas de Deus pra um querubim. -Garoto, sabe o risco que está correndo de me querer? Sou feito uma lua. Estou mais pra fase em que se fecha completamente, aquele chamado Eclipse. Eu sou garota-problema - afirmei, olhando nos olhos castanhos dele sem parar. Suspirei e cobri-me com o lençol, fechando por uns instantes o olho.
-x-©


● ● ●

avatar
Minerva I. Dzerjínsk
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 109
Data de inscrição : 30/11/2015
Idade : 22
Localização : Na Tomorrowland que não é.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 08
Experiência:
0/100  (0/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Heaven or hell? An encounter with my destiny. [+18]

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 :: H u n t e d

 :: Prisão

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum