[RP] New Blood

 :: H u n t e d

 :: Prisão

Ir em baixo

[RP] New Blood

Mensagem por Madeleine Skye Underwood em Dom Dez 20, 2015 8:31 pm



NEW BLOOD
H U N T E D


✖ Usuários: Madeleine Skye Underwood e Willem Wërtz Hoffmeister.
✖ Status: Está em andamento e é restrita para os usuários que foram convidados.
✖ Local: Refeitório.
✖ Conteúdo: Livre para todos os públicos.
✖ Dia: Quarta-feira, noite.
✖ Clima: Nublado.
@DFRabelo

● ● ●

I got my eyes on you You're everything that I see I want your hot love and emotion Endlessly I can't get over you You left a mark on me
avatar
Madeleine Skye Underwood
the calm before
the calm before

Mensagens : 11
Data de inscrição : 18/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] New Blood

Mensagem por Willem Wërtz Hoffmeister em Dom Dez 20, 2015 8:48 pm

new blood

De todos os lugares na prisão, o que Willem menos gostava era o refeitório. Era barulhento, cheio de pessoas que ele não conhecia e algumas delas lhe faziam pequenos arrepios subirem pela coluna. A comida era ruim, também, e haviam dias que se perguntava se era a única criança presa naquele lugar, se todas as outras afetadas pela tal bomba haviam morrido. Será? Será que ele era a única aberração capaz de absorver a toxina sem ir a óbito?

Balançou a cabeça, se forçando a lembrar da única coisa que lhe importava: sua irmã. Ainda não havia achado-a, ou tido notícias. Se perguntava como Tessa estava, se estava bem, ou se... Bem. Preferia não pensar nessa possibilidade, mas não deixava de acreditar que ela poderia, de fato, ter acontecido. A cozinheira, atrás do balcão, colocou a comida na bandeja de Willem, que fez uma cara feia. Estava tão irritado com aquilo tudo, se sentia prestes a explodir, em alguns dias.

— Ah, qual é. — Começou, sua primeira ironia em muitos minutos. — Vocês tem instalações para conter super malucos com poderes especiais e, não me levem a mal, eu também sou um de vocês, mas não podem fazer uma comida boa para seus prisioneiros? Minha mãe faria uma comida melhor, e o arroz dela fede.

A cozinheira fez uma cara feia e grunhiu, e Willem abriu seu melhor sorriso travesso e levantou as sobrancelhas. Estava sendo sincero, apesar de tudo. Aquela comida era horrível. Odiava aquela prisão. Odiava tudo sobre aquele lugar, e queria sua liberdade de volta. Nunca teve sentimentos tão fortes de claustrofobia, mas pensava na possibilidade do poder que ganhou ter mudado sua mente de alguma forma, além de, claro, o teletransporte e toda a palhaçada que veio como consequência.

Ainda se sentia mal ao se lembrar da "entrevista". Sozinho numa maca. Algemado. Seu sorriso vacilou por um momento, mas logo virou de costas para que a cozinheira não visse. Enquanto andava pelas mesas, se sentindo esmagado pelos olhares pesados dos outros detentos, procurava um lugar vago e, de preferência, completamente vazio. Então viu. Perto da saída, uma mesa completamente vazia, cercada somente por uns poucos outros detentos que não pareciam tão estranhos quanto os que estavam mais perto da cozinha. Suspirou, se sentando.

De novo, sozinho. E sem poder invadir nenhum lugar para suprimir a sensação de vazio.

● ● ●



Willem Bërk-Wërtz Hoffmeister


avatar
Willem Wërtz Hoffmeister
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 35
Data de inscrição : 19/12/2015
Idade : 15
Localização : roubando

Ficha do Prisioneiro
Nível: 02
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] New Blood

Mensagem por Madeleine Skye Underwood em Dom Dez 20, 2015 11:10 pm



NEW BLOOD


PRISON

Fazia poucos dias que tinha sido prendida ali. Pareciam anos na cabeça de Madeleine, afinal, ela não havia saido da pequena cama em sua cela. Tudo que tinha acontecido desde que tinha sido levada de seu apartamento era repetido em sua mente como um disco arranhado. A terrível monstruosidade que havia se tornado, o olhar de sua vizinha, a voz do homem lhe fazendo perguntas. Tudo isso rodava como um pequeno filme e ainda sim Madeleine não conseguia entender. Talvez fosse muito alheia a vida dos outros e só estivesse preocupada consigo mesma, mas porque a prenderiam ali? Porque todas aquelas pessoas estavam ali? Tinha ouvido todos os tipos de barulhos enquanto encarava a parede da sua pequena cela, mas não tinha tido a coragem para tentar descobrir de quem eram. A fome logo falou mais alto, fazendo com que finalmente levantasse da cama e saisse do pequeno recinto.

Caminhou cautelosamente pelos corredores, observando várias pessoas em suas celas, conversando e dormindo. Por um momento um pequeno arrepio subiu pela coluna de Madeleine. Se ela estava ali pelo que havia acontecido em seu apartamento, o que será que aquelas pessoas poderiam ter para estarem ali? Só o pensamento fez com que ela acelerasse o passo e logo chegasse no refeitório daquela prisão. Observou o local por um momento, comprovando que não havia gostado. Era cheio de pessoas e muitas delas pareciam ser mal encaradas. Não conhecia ninguém ali e o pensamento de ser carne nova no meio de estranhos lhe revirava o estômago. Pensou em voltar para a pequena cama em sua cela, mas outra coisa que revirava seu estômago era a fome e contra isso ela não podia lutar. Suspirando pesadamente adentrou o local, indo direto ao balcão de comida.

Enquanto serviam sua comida, muito nojenta ao olhar de Madeleine, fez o primeiro contato visual com alguém naquela prisão. A moça atrás do balcão não parecia se importar nem um pouco com ela ou se ela comia ou não, porém poder estar em contato com alguém trouxe uma pequena calmaria para sua mente. Pegou a bandeja e se virou, indo em direção as mesas. Todas estavam bem cheias e ela não seria o maravilhoso clichê de ter sua comida jogada no chão por algum idiota. Então viu uma pequena mesa com apenas uma pessoa sentada. Uma pequena pessoa. E era uma criança. Madeleine logo se encaminhou em sua direção, sentando-se abruptamente em sua frente, fazendo com que a bandeja fizesse um pequeno baque na mesa.

— Porque você está aqui? — perguntou sem nem dizer um oi para o menino em sua frente. Porém a ideia de que uma criança tivesse passado pelo que ela passou não era nada satisfatória. Já era crueldade demais prenderem homens e mulheres ali, mas uma criança? Ela não entendia.

Não queria assustá-lo, então lançou um pequeno sorriso simpático em sua direção. Não podia imaginar o que ele devia estar pensando ou imaginando por estar ali, estando sozinho. Só podia compará-lo a si mesma e sua mente não era exatamente um parque de diversões no momento. Por um momento processou a situação em que estava verdadeiramente, afinal, de que adiantava mentir para si mesma? Madeleine estava com medo de tudo e todos por ali e uma criança não parecia ser tão ameaçadora quanto os outros. Podia colar nela e usá-la como companhia para os momentos difíceis. Estava preocupada com ele, mas a preocupação consigo mesma nunca abandonava seus pensamentos. — Meu nome é Madeleine. — falou, alargando o sorriso que estampava em sua face.


&  





Última edição por Madeleine Skye Underwood em Seg Dez 21, 2015 2:32 pm, editado 1 vez(es)

● ● ●

I got my eyes on you You're everything that I see I want your hot love and emotion Endlessly I can't get over you You left a mark on me
avatar
Madeleine Skye Underwood
the calm before
the calm before

Mensagens : 11
Data de inscrição : 18/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] New Blood

Mensagem por Willem Wërtz Hoffmeister em Dom Dez 20, 2015 11:46 pm

new blood

Willem não mentiu quando disse que o arroz de sua mãe fede, mas no momento preferia mil vezes comer a gororoba de Narcisa do que enconstar seu garfo naquele mutante gosmento que estavam querendo lhe obrigar a comer. Não morreria de fome, entretanto. Em breve pretendia descobrir o estoque de comida daquela prisão chata, entediante e sem graça e então poderia consumir algo que fosse comestível e que não lhe desse náuseas só de olhar. Fastou a bandeja com o dedo indicador. Não havia alma naquele nem em outro mundo que o obrigasse a comer o que lhe estava sendo servido.

Quando erguei o olhar da sua bandeja, viu uma mulher vindo na sua direção. Ela tinha pele morena e cabelos pretos, e carambola, que testa enooorme. Willem quis segurar o riso, pela primeira vez na vida, mas um sorrisinho travesso escapou-lhe os lábios. Colocou os braços em cima da mesa e os levou para perto do corpo, aguardando sua companheira de almoço — ou vítima, ainda estava trabalhando em como poderia irritar a moça até o maior extremo que pudesse encontrar. Suas pernas balançaram por baixo da mesa. Mal poderia esperar para quebrar aquele tédio e começar o inferno na vida de alguém.

Ela se sentou e fez uma pergunta direta. Por um momento, Willem quase pensou em não ser 100% babaca com a desconhecida — talvez 60%, quem sabe 70%. Ela parecia com ele, de certa forma, se fosse parar para analisar: andou até a mesa do menino de forma apressada e quase desesperada, procurando escapar os olhares sebosos dos outros detentos. Gente sem senso de humor. Seu sorriso aumento, sacana, travesso. Ela só estava procurando um lugar sem gente estranha e perigosa. Bem, digamos que o menino não fosse exatamente perigoso — só para o equilíbrio mental de alguém. Mas, por fim, resolveu responder, sem se demorar mais.

— Bem. — Deixou o olhar cair na figura a sua frente. Usava as mesmas roupas listradas e sem graça que ele próprio, mas as da mulher não era largas e frouxas como as suas. — Eu meio que ainda não entendi direito o que está acontecendo. — Estava sendo, até aquele momento, sincero, ainda que o olhar maroto e o sorriso malandro dessem ao seu rosto um ar de ironia. — Um dia eu tava andando pela rua, comecei a sentir umas dores de cabeça e acordei umas semanas depois no meu quarto. Longa curta história: eu imagino algum lugar para ir, e estou nele. — Coçou os cabelos. Quando foi a última vez que tomei banho? Esticou a mão direita, que ainda estava sobre a mesa até o momento para Madeleine, como a mulher havia se apresentado. — Willem, Will. — Se corrigiu, balançando a cabeça e esperando uma resposta ao seu gesto amigável.

● ● ●



Willem Bërk-Wërtz Hoffmeister


avatar
Willem Wërtz Hoffmeister
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 35
Data de inscrição : 19/12/2015
Idade : 15
Localização : roubando

Ficha do Prisioneiro
Nível: 02
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] New Blood

Mensagem por Madeleine Skye Underwood em Seg Dez 21, 2015 2:52 pm



NEW BLOOD


PRISON

Por um momento Madeleine pensou em fugir daquela mesa o mais rápido que conseguisse. Qual era mesmo o ponto de interrogar uma criança daquele jeito? Parecia estúpido enquanto repassava em sua mente. Porém enquanto observava o menino, suas concepções mudaram rapidamente. Por mais que Madeleine quisesse pensar nele como uma vítima, ele parecia muito diferente de uma. Seu sorriso era debochado, travesso. Parecia gozar dela em sua mente, coisa da qual ela simplesmente não gostava. Mas conseguia apreciar que uma criança estivesse encarando aquela situação melhor do que ela, que já era uma mulher.

Não falou nada enquanto ouvia o menino. Era interessante saber o motivo dele estar ali e finalmente atestar que aquelas pessoas tinham "poderes", se podia chamar desse jeito. O garoto contou então que podia aparecer em qualquer lugar que imaginasse. Franziu o cenho por um momento, lembrando de algum filme ou desenho de super-heróis. Chamariam aquilo de teletransporte e com certeza usariam para o bem. Mas ali estava o pequeno garoto, com roupas de prisioneiros quase idênticas a sua, contando sua história calmamente. Apertou a mão dele amigavelmente enquanto ele se apresentava. Willem era o seu nome.

— Então, Will... Se você pode imaginar qualquer lugar e estar nele, porque não imagina sua casa e se manda daqui? — Madeleine fez a pergunta mais óbvia, porém era ainda sim uma curiosidade sua. Se ele podia se teletransportar, porque ainda estava ali? Por um momento pensou em seu próprio "poder". Talvez começasse a chamar de monstro, para não ficar totalmente confusa sobre o que havia se tornado. Um monstro era uma boa representação daquela palhaçada que havia ocorrido em sua sala.

Observou novamente o menino  comendo em sua frente. Ele parecia bem calmo quanto a sua situação e sobre o que era. Tudo bem que era uma criança, mas será que não podia ajudá-la a se descobrir por ali? Não custava tentar. — Ahm... Não me chame de louca, mas preciso te perguntar algo e se você souber alguma coisa sobre isso, precisa me contar, ok? — falou enquanto respirava fundo e tomava um pequeno gole da água em sua bandeja. — Eu vim para cá depois de um ataque de raiva que tive em minha casa... Eu já tive muitos, mas nesse algo diferente aconteceu. Meus músculos cresceram consideravelmente e eu fiquei muito mais alta do que o normal. — despejou tudo sem parar, nem ela mesmo acreditando no que dizia. Parecia ser algum conto para crianças ficarem assustadas, o que era muito irônico, já que perguntava a uma criança sobre isso.

— Eu não sei nada sobre isso... Você por acaso sabe? Alguém aqui é assim também? — perguntou, tentando não pressionar Will. Talvez ele ficasse assustado e fugisse dali. Ou riria dela, dizendo que era louca. De qualquer jeito, ele era sua primeira chance de ajuda ali e não perderia apenas por medo de ser julgada. Não estava mais em sua vidinha pacata, precisava mudar o jeito que jogava aquele jogo.


&  




● ● ●

I got my eyes on you You're everything that I see I want your hot love and emotion Endlessly I can't get over you You left a mark on me
avatar
Madeleine Skye Underwood
the calm before
the calm before

Mensagens : 11
Data de inscrição : 18/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] New Blood

Mensagem por Willem Wërtz Hoffmeister em Seg Dez 21, 2015 3:40 pm

New Blood, young blood

O sorriso travesso nunca deixou seu rosto, mesmo enquanto ouvia Madeleine falar, e falar e falar. Mas parou para pensar, enquanto observava a boca da mulher se mexer enquanto ela despejava palavras no menino; aquilo era melhor do que nada. Era melhor que o tédio enorme da sua cela, sozinho. Até aquele momento, nenhum outro mutante — é, os chamaria assim — havia entrado na sua cela, e começava a se sentir, mesmo que de forma leve, preocupado. Não é como se sua habilidade fosse perigosa. Não se ele não quisesse que fosse. Willem gostava de pensar que aquilo era mais divertido do que qualquer coisa.

Mas a mulher tinha um ponto. Por que ainda não havia imaginado a própria casa e metido o pé dali? Seu sorriso mudou de malandro para triste, contudo, logo o menino deu jeito de voltar à expressão de deboche, agora levantando as sobrancelhas enquanto preparava a ironia na voz.

— Verdade, como eu não pensei nisso? — Se recostou na cadeira, cruzando os braços sobre o peito. Havia certa acidez em sua voz, mas logo se acalmou. A moça parecia tão perdida quanto ele próprio estava. A diferença é que Willem tentava cobrir tudo com piadas e ironias. — É que eu acho que essas... coisas, que a gente faz — agora, se aproximou novamente, abaixando o volume da voz — tem um limite. Não podemos fazer certas coisas. Não sem prática, pelo menos. — E deu de ombros, se recostando na cadeira de novo.

De repente, silêncio. Não no refeitório, cheio de pessoas falando alto e rindo e se submetendo àquela gosma servida como comida, mas entre ele e Madeleine. Não gostava de silêncio. Era perturbador. Quando Tessa começou a siar de casa, era silêncio toda hora, o tempo todo, e se havia algo nesta terra capaz de se equiparar o horror de Willem é tédio, é o silêncio. Porque quietude leva a tédio, e vice-versa.

Estava cogitando a ideia de puxar assunto quando a moça continuou a falar.

— Você tá pedindo informação para a pessoa errada. Sei tanto quanto você, o que significa nada. — Eu também teria ataques de raiva se, wow, mano, olha essa testa. Mais uma vez, mal conteve a risada, os pensamentos irônicos e potencialmente ofensivos quase lhe escapando boca a fora. De anjo só tinha o rosto. — Mas, se você quiser saber de alguma coisa, fale com o Dany. — Apontou para um monstro de músculos que viu a sua frente, um pouco atrás de Madeleine. — Ele é o cara que sabe das coisas.

E o risinho lhe escapou, enquanto mais uma vez, observava, ansioso, esperando por uma reação.

● ● ●



Willem Bërk-Wërtz Hoffmeister


avatar
Willem Wërtz Hoffmeister
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 35
Data de inscrição : 19/12/2015
Idade : 15
Localização : roubando

Ficha do Prisioneiro
Nível: 02
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] New Blood

Mensagem por Madeleine Skye Underwood em Ter Dez 22, 2015 12:04 am



NEW BLOOD


PRISON

O garoto parecia se divertir com Madeleine, o que a fazia ficar bem confusa. Era refrescante ver que uma criança, que normalmente estaria chorando por estar longe dos pais, lidar com a situação de um jeito engraçado e animado. Mas ainda sim muito confuso. Se ela mesmo queria deitar em sua cela e chorar por estar longe de tudo e todos que conhecia, porque o pequeno Will não iria querer? Ou talvez quisesse e fosse apenas bom em esconder suas emoções. Seja como fosse, era um bom jeito de animar Madeleine em sua primeira interação por ali.

Ergueu a sobrancelha assim que o menino começou a respondê-la. Meio rude, porém interessante. Sabia que a pergunta era idiota antes de fazê-la, porém ainda sim a fez. Era de se esperar uma resposta dessas. No momento em que ele abaixou o tom de voz, Madeleine se aproximou, prestando bastante atenção. Fazia sentido o que ele falava. Se praticassem podiam dominar seus "poderes". Porém ela não sabia nem como fazê-los aparecer. Como iria melhorar em algo no qual não fazia ideia de como começar?

— Will, você conhece o seu dom, se eu posso chamar assim... Eu meio que estou no escuro. Como vou praticar algo que não conheço? — perguntou, a frustração pingando em sua voz. Voltou a se recostar em sua cadeira, soltando um suspiro exagerado. Madeleine não gostava de afrontas, de problemas, de frustrações. A deixavam desconfortáveis e no momento estava desconfortável demais para aguentar.

Fez uma careta ao ver o garoto soltar uma risada após respondê-la novamente. O que era tão engraçado afinal? Estamos presos aqui querido, não é bem uma colônia de férias. Alertou-se no momento em que ele falou sobre alguém que poderia ajudá-la. Era só isso que queria, alguém para explicar o que era e como se controlar. Virou o rosto quase sorrindo com a ideia de que havia encontrado sua salvação, só para fazer uma careta ao dar de cara com o monstro musculoso em seu campo de visão.

— Ta de brincadeira comigo? — falou se virando para Will e percebendo que o garoto estava tirando com sua cara. Não achava graça, se era isso que ele queria que ela achasse. Por um momento a irritação tomou conta dela, fazendo com que ela mordesse o lábio para não soltar alguns palavrões por ali. — Você entende que eu estou desesperada? A qualquer momento eu posso virar a porra de um gigante de dois metros e musculoso e eu não sei nem o que é isso. — falou, despejando as palavras como farpas na direção dele. Porém rapidamente se lembrou de que ele era uma criança e brincar com ela devia ser seu maior divertimento por ali. — Desculpe, Will.. Só estou com muita coisa na cabeça, não é sua culpa! — disse enquanto suspirava e bebia mais agua para se acalmar.


&  




● ● ●

I got my eyes on you You're everything that I see I want your hot love and emotion Endlessly I can't get over you You left a mark on me
avatar
Madeleine Skye Underwood
the calm before
the calm before

Mensagens : 11
Data de inscrição : 18/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] New Blood

Mensagem por Willem Wërtz Hoffmeister em Ter Dez 22, 2015 12:24 am

New Blood, young blood

Não conseguia parar de sorrir, nem de rir. Sabia que estava sendo inconveniente e irritante vezes mil, mas o que poderia fazer se havia nascido para ser um babaca implicante. Madeleine era divertida. Em alguns momentos, parecia quase inocente o suficiente para cair das ironias e gracinhas de Willem, e isso mantinha o coração do menino aquecido — porém, havia algo dentro da sua cabeça lhe dizendo para levar aquilo a sério, em algum ponto. Agora não, parte responsável do cérebro. Não adiantava. Aquela coisa continuava ali, lhe dizendo repetidamente para de ser babaca, para de ser babaca, para de ser babaca.

Ignorou. Era divertido demais implicar com Madeleine — Made, resolveu por fim — para que terminasse naquele momento. Para confirmar seu pensamento, sua risada explodiu alta e sincera quando a mulher olhou nos seus olhos com raiva e o xingou. De alguma forma, ela lembrava Will de Tessa, que sempre tinha reações parecidas: xingar, mandá-lo embora. Ele nunca ia embora, no entanto. Sempre ficava ao redor da irmã, esperando a próxima oportunidade de implicar um pouco.

Assim que seu ataque de risos se findou, pensou por um momento: Made havia mencionado alguma coisa sobre ataques de raiva, então não brincaria muito sério com a parte irritadiça da personalidade da mulher. Suspirou, pondo a mão na barriga antes de voltar a sua posição inicial: braços cruzados sobre a mesa, com uma expressão quase séria no rosto. Quase. O sorriso debochado e irônico fazia parte do seu corpo e era quase tão essencial quando seu coração. "Você é um monstrinho, Will", uma parte de si disso, e seu sorriso aumentou. Nah, eu sei.

— Tá tudo bem. — Disse, dando de ombros. — Eu meio que queria te irritar mesmo. Maaaas, falando sério agora. Eu só, não sei muito bem. Eu me imagino no lugar e logo estou lá. — Franziu as sobrancelhas, quebrando a imagem sarcástica por breves momentos. — Acho que é uma questão de descobrir como o negócio funciona. — Deu de ombros, pela segunda vez, olhando para o lado enquanto pensava. — Você deve funcionar que nem o Hulk. E não fique irritada, ele é um dos heróis mais legais. — E, sim, pasmem, pela primeira vez, o rosto de Willem estava 100% sério.

● ● ●



Willem Bërk-Wërtz Hoffmeister


avatar
Willem Wërtz Hoffmeister
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 35
Data de inscrição : 19/12/2015
Idade : 15
Localização : roubando

Ficha do Prisioneiro
Nível: 02
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] New Blood

Mensagem por Madeleine Skye Underwood em Qui Dez 24, 2015 12:56 am


   
   

NEW BLOOD


   

PRISON

Willem era definitivamente uma criança estranha. Ele era a primeira criança que ela via que ria enquanto alguém gritava com ele. Não sabia o que podia ter feito ele ser daquele jeito, mas pensando bem não era tão estranho, visto a situação em que estavam. Ele parecia se divertir com o momento dificil que ela teve, o que era frustrante e refrescante para ela ao mesmo tempo. Não era o que ela estava acostumada, não era o que ela realmente queria, mas ver uma criança simplesmente estando calma no meio daquilo tudo trazia a ela pelo menos um momento de clareza e calma. Deixava-a bem pelo menos durante aquela pequena refeição!

A única coisa da qual realmente não gostava era do seu sorriso debochado. Tudo sobre ele podia ser refrescante e um pouco engraçado, mas aquele sorrisinho realmente a irritava. O que era tão engraçado afinal? Abriu uma pequena face chocada no momento em que ele admitiu que queria irrita-la. Será que ela era sua pequena diversão do dia? Por um momento ficou meio decepcionada que sua primeira interação por ali fosse para ser feita de boba, mas o que poderia fazer? Bater nele ou mandar ele se foder? Ainda era uma criança no final do dia.

— Eu só não entendo o motivo de querer me irritar, mas ok... — falou enquanto soltava um suspiro. A comida não era nada boa e começava a achar que estava passando mal. Não pode deixar de sorrir no momento em que foi comparada com o Hulk. Parecia idiota, mas ela mesma já havia pensado nisso. Agradecia aos deuses que pelo menos não ficava verde! — Você meio que tem razão. Eu só tenho medo que aconteça novamente e eu não consiga controlar. Isso me assusta... — falou se perdendo em seus pensamentos.


   
&  
   

   


   

● ● ●

I got my eyes on you You're everything that I see I want your hot love and emotion Endlessly I can't get over you You left a mark on me
avatar
Madeleine Skye Underwood
the calm before
the calm before

Mensagens : 11
Data de inscrição : 18/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] New Blood

Mensagem por Willem Wërtz Hoffmeister em Ter Dez 29, 2015 8:40 pm

New Blood, young blood

Willem não se surpreendeu com a confusão de Made. Na verdade, aquilo só tornava as coisas mais divertidas ainda. Era uma criança implicante e que receberia carvão todo Natal, mas aquela era a única coisa boa em sua vida. Conseguia até mesmo ignorar o estômago que roncava e, ao mesmo tempo, ameaçava fazer subir os vários nadas dentro dele, só pelo cheiro horrível do que era oferecido na prisão.

Por um momento, ponderou sobre mostrar ou não seu poder para Madeleine. Era uma ferramenta útil para manter a conversa e a irritação da mulher, mas tinha que tentar pensar além das suas piadinhas e ideias aleatórias. Não conhecia a moça a muito mais que dez minutos e, de acordo com ela mesma, poderia virar uma gigante em ataques de raiva. O menino ficou em silêncio, milagrosamente, ponderando sobre o que fazer em seguida. Havia a sentença de Made no ar, mas não era algo que se sentia particularmente a obrigação de responder.

No final, de forma até que previsível para alguém que convivesse com ele, Will exibiu seu sorriso mais travesso antes de desaparecer diante dos olhos de sua nova amiga, apenas para reaparecer atrás dela e cutucar seu ombro antes de voltar para o seu lugar de origem, os braços em cima da mesa enquanto usava-os para apoiar a cabeça, um olhar de falsa inocência enquanto encarava Madeleine.

— É divertido. — Falou simplesmente, em resposta ao primeiro comentário da moça. — Não é como se eu tivesse muita coisa para fazer aqui. — Sorriu, agora levantando a cabeça e tirando os fios de cabelo que atrapalhavam sua visão. — Olha, sabe o que eu fiz agora? — Perguntou, e sem esperar uma resposta continuou: — Antes de vir para cá, eu dormia num lugar e acordava em outros diferentes. Acho que eu me teleportava durante o sono. — Ainda que mantivesse o tom levemente irônico, estava falando sério. — Com tempo o controle fica melhor. Acho.

RP ENCERRADA

● ● ●



Willem Bërk-Wërtz Hoffmeister


avatar
Willem Wërtz Hoffmeister
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 35
Data de inscrição : 19/12/2015
Idade : 15
Localização : roubando

Ficha do Prisioneiro
Nível: 02
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] New Blood

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 :: H u n t e d

 :: Prisão

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum