[ - RP - ] Puluis et umbra sumus

 :: H u n t e d

 :: Prisão

Ir em baixo

[ - RP - ] Puluis et umbra sumus

Mensagem por Jéssica Müller em Qua Dez 23, 2015 6:53 pm



Puluis et umbra Sumus
H U N T E D


✖ Usuários: Jéssica Müller &' Jesse Köhler Allenhart
✖ Status: Em Andamento. Livre.
✖ Local: Corredores.
✖ Conteúdo: Livre.
✖ Dia: Quarta-Feira, 18:00.
✖ Clima: Frio e Nublado.
@DFRabelo

● ● ●

avatar
Jéssica Müller
the calm before
the calm before

Mensagens : 4
Data de inscrição : 09/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ - RP - ] Puluis et umbra sumus

Mensagem por Jéssica Müller em Qua Dez 23, 2015 6:53 pm




Jéssica Müller




I'll hand a flower to your mother when I say goodbye. 'Cause baby you're dead to me;

Jéssica entrelaçava os dedos, na tentativa de esconder sua ansiedade. Onde estaria? Aliás, como fora parar lá? Sua mente estava uma bagunça, não conseguia se focar em um pensamento só, isso a deixava irritada. - Alec. - sussurrou, pensando onde estaria o mesmo, será que o encontraria aqui? Esperava que sim. Nunca desejou isso. Não para seu querido irmão. Se não tivesse sido tão tola em sua tentativa de defesa, ou até se não tivesse ficado irritada com o fato de ser adotada, Alexander não estaria aqui. Sofrendo nas mãos de loucos. Não, não, não... Preciso encontrá-lo., pensou Jéssica. Mordeu o lábio. O cheiro, do que parecia ser uma cela, era insuportável. Jéssica sabia que aquele local não era limpado á tempos. E se continuasse ali, a sujeira iria grudar em seu corpo, algo que a mesma não suportaria. Com as pontas dos dedos, tocou seu cabelo, sentiu a leve - porém fraca - fragrância de baunilha. Ótimo. Ainda não fora estragado por esse maldito lugar. Mas, isso era só questão de tempo, não era?

Contraiu os lábios. Erguendo-se da cama de ferro velho, repugnante. Caminhou até a porta aberta da cela, e passou pela mesma, fora a primeira vez, desde que chegara nessa prisão, que saiu da cela onde estava. Antes, parecia um pouco com medo, teve que admitir, os barulhos estranhos que vinham do lado de fora, a deixavam pasma. Gritos. Risadas. Não saberia dizer de quem vinha; das pessoas aprisionadas ou dos guardas. Aliás, não se importava. Só desejava encontrar seu irmão, ver se ele está bem, poder ouvir sua voz e arranjar um jeito - mesmo que precisa-se arriscar a vida - para retirá-lo dali.

O ar nos corredores era menos pesado, se assim poderia dizer, além de conter certas pessoas que, assim como ela, estavam presas porém livres para passear pelos corredores, assim como os arredores da prisão. Percebeu os olhares estranhos para a mesma. Talvez, pensou Jéssica, seja minha beleza exuberante. Sorriu, maliciosamente. Viu algo piscar, algo pequeno e ... vermelho. De primeiro, pensou ter visto coisas, mas não estava errada, encarou o teto á sua frente, e viu câmeras de monitoramento. Riu. Indignada. Procurou mais delas, e percebeu que o local estava completamente sendo vigiado. - Nossa. Em quê inferno vim parar dessa vez? - falou para si mesma, completamente distraída com seus pensamentos sobre o local.


● ● ●

avatar
Jéssica Müller
the calm before
the calm before

Mensagens : 4
Data de inscrição : 09/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ - RP - ] Puluis et umbra sumus

Mensagem por Jesse Köppel Krawczyk em Qua Dez 23, 2015 10:51 pm

in the end

S
ilêncio inquietante, mas bom. É ótimo ouvir absolutamente nada naquele local que costuma ser barulhento, coisa que o faz lembrar-se do passado, o qual prefere esquecer. Pensar em seus anos esquizofrênicos é tão, tão mau, entretanto, os acontecimentos passados nos constroem, nos molda, nos ergue, basicamente, somos criados a partir dos mesmos. As vozes que tinha antes em sua mente ele descobrira que eram uma coisa muito diferente. Tomou um ar e soltou-o. Suspirou ao ver-se testar as juntas dos dedos com movimentos dos mesmos. Esticou o mesmo membro até o céu, tentando alcançá-lo. Lentamente, inclinou a metade superior do corpo, fazendo com que ele ficasse sentado sobre a desconfortável cama. Suas pálpebras cerradas foram coçadas pelos os dedos, forçando essas a erguer contra a vontade devido ao sono, à preguiça.
A realidade não havia mudado ao ter seus olhos expostos a quem quisesse vê-los. Ainda fita o cinza da cela daquele local. Ainda observa a situação que se encontra. Ainda percebe que parecia estar ainda naquele “hospital”. Puxou as madeixas da franja, porque as mesmas já estavam caindo sobre os olhos, e saia de sobre o móvel donde dorme que parece um chão de tão duro. Com o mover de sua cabeça para os lados pudera enxergar arredor, onde viu nada, nada mesmo. Reparou em suas vestimentas listradas – camiseta de manga curta, calças e um par de tênis  – e, em seguida, a porta metálica da cela aberta, andou até a mesma, logo, saindo do cubículo onde mora.
O primeiro passo dado para fora do cubo fez com que Jesse fosse realmente acordado. Os corredores tem um ar diferente, não sabe explicar, mas é diferente, porém, semelhante àqueles ares do passado. Talvez aquela prisão tivesse mais gente louca do que o hospital psiquiátrico onde o rapaz passou boa parte da vida. Talvez, talvez sim, talvez não. Quem sabe? Ele não. Fitou, logo, uma figura a distância, essa que parecia estar perdida na “residência” e em seus devaneios. O mesmo arqueou uma das sobrancelhas e andou suavemente até a mesma de modo sorrateiro. – Nova por aqui? – perguntou, posicionando a frente da moça.

As we fade into the night
Lexa & Maya

● ● ●

avatar
Jesse Köppel Krawczyk
the sherlock's
the sherlock's

Mensagens : 98
Data de inscrição : 03/12/2015
Idade : 20
Localização : Cela N#57

Ficha do Prisioneiro
Nível: 04
Experiência:
50/100  (50/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ - RP - ] Puluis et umbra sumus

Mensagem por Jéssica Müller em Qui Dez 24, 2015 2:07 am




Jéssica Müller




I'll hand a flower to your mother when I say goodbye. 'Cause baby you're dead to me;

Jéssica espremeu os olhos, aprofundando sua visão sobre algo que parecia ser importante, alguma nota cujo deveria se lembrar. Podia escutar uma voz fraca em sua mente, avisando-lhe o quê deveria fazer, porém, era tão difícil decifrar, parecia gritos em sua cabeças, sussurros da própria morte. Uma voz a acordou de seu devaneio. Assustando-a. Piscou duas vezes, pondo seus olhos azuis em direção ao dono da voz. - Nossa. - Continuou. - Está tão na cara? - disse Jéssica.

Mas ficou ali, encarando a figura que surgira á sua frente. Ele tinha o rosto mais bonito que Jéssica já vira. Cabelos negros emaranhados e olhos como vidro azul. Maçãs do rosto elegantes, lábios cheios, e cílios longos e espessos. Até a curva da garganta era perfeita. Parecia com todos os heróis fictícios que já tinha imaginado. Apesar de nunca os ter imaginado em um local tão obscuro e estranho como uma cela, ou no caso, nos corredores de uma prisão, aparecendo sorrateiramente, dando-lhe um susto. Soltou um sorriso, no canto da boca. - Você não me parece um veterano. -


● ● ●

avatar
Jéssica Müller
the calm before
the calm before

Mensagens : 4
Data de inscrição : 09/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ - RP - ] Puluis et umbra sumus

Mensagem por Jesse Köppel Krawczyk em Qui Dez 24, 2015 11:58 am

in the end

D
esviou o olhar, assim, enxergando o vazio conceitual de pensamentos que ele tem, porém, não pensava nada. Parecia quieta aquela área dos corredores, quieto e vazio, exceto pelo os dois. Franziu o cenho, pensativo sobre algo. – “Tenho certeza que ela é novata.” – cerrou o punho e abriu-o novamente. Seus olhos estão vidrados em algo que não sabe o que é até o momento que a moça pergunta se estava tão visível ela ser nova. Sua visão, então, voltou a fita-la. Aparentemente seus devaneios estavam certos. – Um pouco. – disse, respondendo a pergunta retórica.
Jesse pôde reparar na bela aparência da moça, jovem de beleza exuberante. Pele levemente bronzeada. Madeixas longas que tem coloração de castanha, o que lembra um chocolate. Olhos espelhados esverdeados em um tom claro. Lábios finos e róseos. Face perfeitamente delineada. Refletiu sobre a existência de uma criatura tão bela, tão perfeita, naquela prisão. Não tinha resposta, então, optou por esquecer-se disso. Um suave meio sorriso. – Não diria que sou veterano, mas tenho certa experiência em locais como esse. – pausou, cruzando os seus braços e recostando-se em uma parede. – Então, poderia dar-me a honra de saber o teu nome? – visou-a nos olhos.  

As we fade into the night
Lexa & Maya

● ● ●

avatar
Jesse Köppel Krawczyk
the sherlock's
the sherlock's

Mensagens : 98
Data de inscrição : 03/12/2015
Idade : 20
Localização : Cela N#57

Ficha do Prisioneiro
Nível: 04
Experiência:
50/100  (50/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ - RP - ] Puluis et umbra sumus

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 :: H u n t e d

 :: Prisão

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum