[RP] Neon Lights

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP] Neon Lights

Mensagem por Pietro P. Beaumont em Qua Dez 23, 2015 7:10 pm



Neon Lights
H U N T E D


✖ Usuários: Matthew Van Acker & Pietro P. Beaumont.
✖ Status: Está em andamento e é restrita para os usuários citados acima.
✖ Local: Farol.
✖ Conteúdo: Livre para todos os públicos.
✖ Dia: Quarta-feira - 16:37.
✖ Clima: Ameno e ensolarado.
@DFRabelo

● ● ●

avatar
Pietro P. Beaumont
the peaceful minds
the peaceful minds

Mensagens : 16
Data de inscrição : 02/12/2015
Idade : 20
Localização : Prisão

Ficha do Prisioneiro
Nível: 07
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Pietro P. Beaumont em Qua Dez 23, 2015 8:17 pm



Neon Lights
Lighthouse...
 
Com um olhar distante e levemente melancólico, caminho por entre os corredores sem prestar muito a atenção por onde passo. Minha mente estava longe, pairando sobre meus pais e imaginando como eles haviam passado o natal. Será que eles sabem o que aconteceu comigo? Ou ainda estão tentando descobrir meu paradeiro depois daquela festa?

Deixo que um suspiro escapasse por entre os lábios. Tudo o que me restava agora, além das saudades, eram perguntas sem resposta e a companhia do meu melhor amigo. Poderia ser egoismo de minha parte gostar de tê-lo por perto, mas confesso que ele era uma das únicas coisas que me impediam de desabar. É óbvio que eu gostaria que Uriel estivesse longe daqui, junto as pessoas que gosta, mas creio que ninguém está aqui por decisão própria.

Em alguns minutos deixo a área interna da prisão, optando por respirar um pouco de ar puro - se é que ele existia lá dentro. As paredes cinzentas e desbotadas aos poucos vão se tornando distantes, e eu instintivamente ia rumo ao grande e misterioso farol localizado nos arredores. Nunca havia ido até lá, mas como não tinha muito o que fazer naquele lugar, por que não explorá-lo um pouco?

[...]

Sem rodeios, chego enfim a grande construção de tonalidades alternantes, me perguntando o motivo de haver algo como aquilo dentro de uma prisão. Fito sua grande porta de entrada com curiosidade, e indo em sua direção levo a destra até a maçaneta, girando-a com certo receio. Ótimo, estava aberta.

O interior da construção estava um pouco empoeirado e sua iluminação não era das melhores, mas ignoro este fato e sigo na direção das escadas espirais rumo ao andar superior. As paredes tinham o mesmo tom cinzento e sem vida presentes nas celas, e o cheiro também não era tão diferente. Já no topo, noto que a luz do sol iluminava a "sala" com mais facilidade, e também havia uma espécie de cabine repleta de telescópios. Meus lábios se moldaram a um pequeno sorriso e sem demorar vou até um deles. "Será que dá para ver o lado de fora?"

Together We Can Change This World.

@Lilah

● ● ●

avatar
Pietro P. Beaumont
the peaceful minds
the peaceful minds

Mensagens : 16
Data de inscrição : 02/12/2015
Idade : 20
Localização : Prisão

Ficha do Prisioneiro
Nível: 07
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Matthew Van Acker em Dom Dez 27, 2015 9:32 pm



This Is The Beginning

Bem, tinha acabado de chegar a este monte de ratos. Estava trajado, desde que acordei, com um fato listrado preto no branco. Ou seria branco no preto? De qualquer forma, não suportava estar igual aos outros, porque eu me sentia bem mais superior aos restantes. Com força, segurei o colarinho da minha camisa e rasguei-a um pouco, de forma a fazer um decote bem aberto que vinha até o fim do meu osso esterno. Então, após estar pronto para o que desse e viesse, decidi começar a vaguear pela prisão. Conseguia sentir todos olharem para mim de lado, fosse para admirar, fosse para invejar. Não tinha culpa se eu era, por natureza, alguém apreciável e desejável, mas permanecia focado em mim e na busca de conhecer todos os cantos e recantos daquela prisão. Banheiros, refeitório, os corredores das celas, já havia passado e vagueado por tudo o que estava coberto pelas duras e nojentas paredes da prisão. Estava na hora de vasculhar os exteriores.
Com as mãos constantemente nos bolsos, caminhava sem rumo, apenas apreciando a vista que obtinha que, para quem acabara de se afastar do ambiente de uma prisão, já era algo de admirável. O ar puro era refrescante, e algo que eu nunca pensei sentir falta, talvez porque para mim sempre foi garantido.
Alguns instantes de caminhada me levavam a um grande edifício branco com listras vermelhas - um farol. O propósito de estar numa prisão? Isso eu não sei. Mas talvez, lá de cima, pudesse oferecer uma melhor visão dos arredores, mesmo que não aparentasse ter grande altura. A porta já estava aberta, então apenas adentrei sem delongas ou pensamentos que me mantivessem longe. A iluminação, logo ao penetrar no farol, estava bastante ruim. Quase não conseguia observar as escadas que me levariam aos andares superiores, mas o som de alguém lá em cima mantinha a minha atenção restringida. Por curiosidade, ou burrice, decidi começar a subir a escadas e tentar averiguar quem estaria lá em cima.
Já a poucos degraus do topo, pude observar um moreno de volta de um dos vários telescópios que lá tinha. Ele tinha um certo brilho em seus olhos, e não pela iluminação que o sol nos oferecia, mas porque, talvez, desejava ver para além das paredes que nos separavam do mundo exterior. - Olá. - Dizia eu, num tom baixo e surpreendido, com um sorriso maroto no canto da boca. - Carne fresca por aqui? - Soltava uma risada baixa e curta e aproximava-me dele e ficava o avaliando melhor, desta vez por estar perto dele. Relaxava os músculos da cara e apenas permanecia com aquele sorriso lateral e com os olhos semicerrados, uma expressão típica minha por tratar qualquer um por apenas um boneco de entretenimento pronto a ser manipulado. - O meu nome é Matthew Van Acker. E o seu? - Invés de estender a mão como qualquer um, eu não o fazia. Não gostava de contato físico assim do nada, e esse tipo de cumprimento para mim é demasiado bobo. Além disso, estava mais intrigado em olhar para o telescópio e estudar se estaria utilizável. Por tanto, era compreensível que ele sentisse algum tipo de desprezo dirigido a ele porque... Bem, eu estava a desprezá-lo. - Veio tentar dar olha olhada para o mundo exterior? Sente falta de viver fora daqui, é? - Uma das muitas coisas que eu havia aprendido na minha vida de engate era que toda a conversa devia começar com um toque emocional e profundo para deixar a minha... Vítima... vulnerável e, caso eu esteja interessado, atacar. Então mantinha um contacto visual intenso e profundo, como se tentasse ler a sua mente, permanecendo agora a uma distância curta dele, apoiado com o braço no telescópio. Se ele queria utilizá-lo, teria que me responder primeiro - ou seria essa a impressão.
Of The Rest Of My Life


● ● ●

Rubber Doll
You know I got it all.

I'm the rubber doll.
avatar
Matthew Van Acker
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 22
Data de inscrição : 22/12/2015
Localização : Tente adivinhar. Sério, tente.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 02
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Pietro P. Beaumont em Seg Dez 28, 2015 12:35 am



Neon Lights
A Provocative and Mysterious Boy...
 
Não dava para ter uma visão tão clara do lado exterior das muralhas, mas aquilo já era muito melhor do que nada. Através das lentes eu podia ver a ponta dos prédios e algumas outras construções mais altas, mas nenhuma me era familiar. "É... parece que eu estou mesmo longe de casa." Um toque de melancolia veio acompanhado do breve pensamento, e nesse momento começo a me perguntar por que eu estava me torturando daquela forma. De que adiantaria ver o lado de fora se provavelmente nunca mais poderia alcançá-lo?

Sem perceber acabo divagando novamente, e os movimentos com o telescópio passam a ser instintivos e aleatórios, uma vez que eu nem sequer mais prestava a atenção nas imagens que surgiam através do mesmo. De repente meus ouvidos captam o som de passos vindos de trás de mim, mais especificamente das escadarias, e assustado acabo voltando-me para lá com medo de que fosse um guarda ou um daqueles presidiários mal encarados que insistiam em arrumar confusão com todos ao seu redor.

Um pouco surpreso, me deparo com um rapaz alto, moreno e de olhos escuros. Definitivamente não era o que eu esperava, mas ao mesmo tempo me senti aliviado por não ser um guarda. - Olá. - Respondo-o com um tom baixo, não conseguindo evitar de fitar seus olhos, como os mesmos me hipnotizassem. Afinal o que estava acontecendo comigo? Ouço sua pergunta, mas só lembro de respondê-la alguns segundos depois. - Ah, s-sim... Quer dizer, mais ou menos. Já estou aqui cerca de uma semana, eu acho. - Levo a destra até a própria nuca e afago o local um pouco sem jeito. Ok, ele é um cara muito bonito, mas não significa que eu deveria estar assim tão nervoso por causa de sua presença.

Balanço a cabeça de um lado para o outro e tento afastar este tipo de pensamento, por mais difícil que fosse. Aquele sorriso... Droga! - Eu me chamo Pietro. Pietro Pierce Beaumont... Prazer. - Eu realmente estava tentando, mas não conseguia desviar o olhar. Mordo o lábio inferior e enfim o faço, voltando-o para um ponto aleatório no chão.

Apesar de não estar mais fitando o rapaz, eu podia sentir seu olhar sobre mim e aquilo era deveras constrangedor. - É... Acho que é mais ou menos isso. O Natal passou faz pouco tempo, e confesso que gostaria de tê-lo passado com minha família. - As palavras proferidas surgiam carregadas de melancolia, que também estava presente em meu olhar distante. Sabia que não deveria sair falando esse tipo de coisa para qualquer um aqui dentro, mas não pude evitar. - Desculpe, eu não deveria estar te enchendo com essas coisas. - Murmuro, voltando a fitá-lo enquanto forço um pequeno sorriso. - E você? Chegou a muito tempo? Tem saudades lá de fora?

Together We Can Change This World.

@Lilah

● ● ●

avatar
Pietro P. Beaumont
the peaceful minds
the peaceful minds

Mensagens : 16
Data de inscrição : 02/12/2015
Idade : 20
Localização : Prisão

Ficha do Prisioneiro
Nível: 07
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Matthew Van Acker em Seg Dez 28, 2015 3:35 pm



This Is The Beginning

Não era novidade que eu tinha um certo charme natural. Isso vinha de algo para além do meu corpo - eu tinha um certo... "Dom", se é que lhe posso chamar assim. E até onde eu sei, fica bem óbvio que toma efeito em várias pessoas, e este tal de Pietro não era excessão. Eu estava meticulosamente avaliando cada movimento e expressão dele, vendo o quão fraco ele conseguia ser quando perante alguém tão esbelto como eu. no entanto, fiquei curioso com a sua primeira resposta - ele estava aqui à pouco tempo, mas certamente bem mais que eu. Ele não resistia muito bem, até que pude vê-lo a morder o lábio - bem, nem tinha feito o suficiente para obter uma reação assim, este seria fácil de me entreter.
- Ah, não se preocupe. Afinal, fui eu que perguntei. - Informei-o quando se sentiu culpado por se estar a exprimir. A pergunta seguinte é que foi mais curiosa, o que me fez sorrir um pouco incomodado. Não gostava muito de falar de mim. - Eu? Cheguei há... Não sei, uma hora? Por volta disso. - Comecei a andar aleatoriamente por aquele espaço, observando um pouco mais os telescópios e passando a mão à medida que andava. - Francamente, não tenho saudades. E não porque acabei de chegar e esteja em uma... "Fase de negação"? Apenas não tenho nada lá fora que me faça sentir com saudades. Lá fora eu só comia, dormia, malhava e fodia. Acho que aqui não vai mudar muito. - Dizia enquanto formava um sorriso malandro no rosto e mirava-o, esperando alguma reação. - Além disso, o Natal é serve para passarmos tempo com amigos e familiares! - Num tom alegre e com uma expressão facial super emocionada, voltava-me para ele como uma criança de cinco anos. - E surpresa, não tenho nenhum desses. - Voltava a uma face neutra e com o típico sorriso. Eu era um bom ator, sem dúvida.
Começava a andar para permanecer atrás dele, como se eu continuasse a minha caminhada sem sentido. Acabava, no entanto, permanecendo atrás dele, deixando que nossos corpos se tocassem enquanto eu encostava o meu pescoço no seu ombro e passava as minhas mãos suavemente nos seus braços rígidos. - Então, você está cá há mais tempo que eu. Acha que eu vou conseguir me... Divertir? - Sussurrava num tom sufocante e mais atraente que eu conseguia fazer, deixando cada palavra vaguear pela curta distância entre a minha boca e os seus ouvidos. Permanecia, no entanto, a alguns centímetros da sua cara, não havendo um contato direto. Por enquanto.
Of The Rest Of My Life


● ● ●

Rubber Doll
You know I got it all.

I'm the rubber doll.
avatar
Matthew Van Acker
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 22
Data de inscrição : 22/12/2015
Localização : Tente adivinhar. Sério, tente.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 02
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Pietro P. Beaumont em Ter Dez 29, 2015 3:14 am



Neon Lights
Very Close...
 
Eu ainda não sabia ao certo de onde vinha toda aquela tensão, mas aos poucos começo a pensar que talvez o dom de Matthew tenha algo a ver com isso. Obviamente eu não o perguntaria, até porque se eu estivesse errado seria ainda mais constrangedor do que apenas ficar nervoso em sua presença.

O rapaz parecia bastante despreocupado, como se já tivesse se acostumado com a prisão - coisa que ainda não consegui completamente. Então fico visivelmente surpreso ao ouvi-lo dizer que havia chegado a apenas uma hora, ou algo próximo disso. - U-Uma hora?! - Não pude conter as palavras, lembrando de como eu fiquei quando acordei em minha cela. É, ele definitivamente tinha um lado emocional bastante forte.

Meus olhos acompanham com certa discrição os movimentos do maior, que calmamente andava pelo local tocando os telescópios. Suas palavras novamente me surpreendem, uma vez que imaginei que todos aqui dentro sentissem falta de sua liberdade. - Entendo... - Murmuro para mim mesmo, ainda a certa distância do moreno mas com os olhos voltados em sua direção. Era difícil mantê-los focados em outra coisa.

Nem percebo o leve rubor que surgiu em meu rosto, provavelmente provocado pelo constrangimento de ouvir a última coisa da breve lista dita por Matthew do que ele fazia fora dali. Porém percebo a ironia quando o outro fala sobre não possuir família ou amigos; mesmo não o conhecendo e não sabendo de sua história, imaginava que ao menos amigos ele tivesse, afinal o rapaz parecia ter certo "magnetismo pessoal". - Eu sinto muito. - Comento, mesmo que ele não parecesse se importar tanto assim com aquilo.

Seus passos continuam e por alguns instantes acabo me distraindo, fitando o céu límpido pela abertura na parede que havia logo ao nosso lado. O dia estava lindo. O inglês caminha para trás de mim, e imaginei que ele só daria a volta como vez com os telescópios, porém sinto seu corpo toca o meu - que se arrepiou um pouco em resposta ao contato - e minha respiração falha por um segundo. O que ele estava fazendo?

Como se isso não bastasse, o rapaz apoiou seu pescoço sobre meu ombro e começou a acariciar meus braços. Aspiro um pouco mais de ar e prendo a respiração, estranhando o contato tão repentino por parte do outro. Com certo esforço acabo dando alguns passos para frente de forma abrupta, me afastando do mesmo. Não queria ser grosseiro, mas precisava quebrar o contato - mesmo que indireto - o mais rápido possível. - Desculpe, não é pessoal. É que quando as pessoas tocam a minha pele... - Fico de frente para o rapaz, mas mantenho certa distância. - E-Elas se machucam.

Qualquer um poderia facilmente perceber que eu odiava aquilo, claramente por ter medo de machucar as pessoas ao meu redor. Um semblante que misturava culpa e desapontamento se fez presente em meu rosto, e os olhos focaram minhas mãos que calmamente se esfregavam uma na outra, cobertas por luvas. Não fazia isso por estar sentindo frio - até porque a temperatura estava bastante agradável - mas era apenas um hábito que se tornou comum de um ano para cá.

Together We Can Change This World.

@Lilah

● ● ●

avatar
Pietro P. Beaumont
the peaceful minds
the peaceful minds

Mensagens : 16
Data de inscrição : 02/12/2015
Idade : 20
Localização : Prisão

Ficha do Prisioneiro
Nível: 07
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Matthew Van Acker em Ter Dez 29, 2015 1:56 pm



I Don't Need a Pretty Poet

Bem, há muito tempo que eu era rejeitado. De facto, não me lembro da última vez que o fui. - Tsc. - Estalei a língua e olhei para o lado, revoltado, quando o vi afastar de mim. Na verdade, estava mais desiludido que revoltado. No entanto, não estava muito "machucado" com a reação. Nem todos podem me aguentar. - Não se preocupe, apenas... Esqueça. - Encostava-me aos vidros do farol, cruzando os braços e, por momentos, sem sequer olhar para Pietro. No entanto, processei o que ele havia dito, o que me fez olhar novamente para ele e vê-lo, claramente abalado. - Machucam... Como assim? Porquê? - Pude começar a supor que seria alguma caraterística dele, talvez algum dom ou doença. Comecei a aproximar-me dele, ainda com os braços cruzados, sem qualquer intenção secundária, apenas estava pronto para ouvir o que o moço iria dizer. A uma pouca distância dele, apenas o que seria socialmente aceitável, olhava para ele interessado que ele estaria pronto a dizer. O nervosismo vindo dele era bem notável, mostrando um "tic" dele, talvez um hábito que ele tinha quando ficava desconfortável. Como eu não era capaz de aguentar isso, segurei ambas as suas mãos entre as minhas, como alguém faria para transmitir o seu calor corporal para ele. Apesar de que eu sabia bem que o problema dele não seria a temperatura, apenas queria acalmá-lo. A sua expressão facial mostrava sentimentos que eu constantemente sinto em relação a mim, o que me magoou um pouco. Largando as suas mãos, puxei a minha manga direita para baixo, dobrando o mesmo braço para que este ficasse totalmente coberto pelo tecido, bem como a mão. Aproximei do seu rosto no intuito de acariciar levemente o mesmo. - Hey, não tem que se... Martirizar por algo tão bobo assim. - Talvez o fizesse sentir mais desconfortável, mas eu não sabia mesmo como lidar com outras pessoas de outra forma, e eu sempre fui uma pessoa de grande contacto físico. Se ele se mostrasse ainda mais constrangido, iria cessar imediatamente o ato. Ainda assim, preocupava-me em ouvir a "explicação" que ele daria...
Não era de mim mostrar carinho perante alguém, mas talvez o facto dele ficar tão desapontado por não conseguir ou querer fazer algo que, para mim, era tão típico, fez-me avaliar melhor aquele rapaz.
Gettin' All Emotional


● ● ●

Rubber Doll
You know I got it all.

I'm the rubber doll.
avatar
Matthew Van Acker
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 22
Data de inscrição : 22/12/2015
Localização : Tente adivinhar. Sério, tente.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 02
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Pietro P. Beaumont em Ter Dez 29, 2015 5:18 pm



Neon Lights
Explaining the Curse...
 
Matthew parecia um tanto incomodado com minha reação, mas não o culpo por isso. Deve ser frustrante ser rejeitado dessa forma, apesar dele ter arriscado algo tão repentinamente. Não era como se eu quisesse evitá-lo, mas não havia outra alternativa para mim. O maior desviou seu olhar e se afastou ainda mais, encostando em um canto qualquer. Consequentemente sinto-me ainda mais culpado e volto a fitar o chão; talvez eu nem devesse ter saído da minha cela.

O silêncio reinou no farol durante alguns instantes, até que a voz do inglês o quebra ao dirigir-me algumas perguntas referentes ao meu comentário anterior. Percebo que ele vinha em minha direção, e dessa vez percebo ele não parecia querer nada além das respostas para seus questionamentos. - Ahn... Eu não sei. - Começo, ainda sem demonstrar muito ânimo. Não era como se eu não quisesse falar sobre aquilo, mas eu realmente odiava aquele "dom" que parecia mais uma maldição.

O maior não se aproximava mais do que o suficiente, respeitando meu espaço, ou quem sabe ele só estivesse com medo de acabar me tocando sem querer. Enfim, de toda forma eu preferia assim. Um baixo suspiro saiu por meus lábios e eu fecho os olhos por um breve momento ao fazê-lo. - É estranho, não sei explicar direito. Mas algo acontece. - Continuo esfregando uma mão na outra até que ele me faz parar, sobrepondo-as com as suas. Só então me dou conta do quão nervoso eu estava. - Como se eu roubasse vitalidade da pessoa quando entrasse em contato físico com ela.

Matthew solta minhas mãos e eu as deixo ao lado do corpo; ele também não parecia tão bem. Vejo-o puxar a manga do lado direito da camisa e cobrir por completo o respectivo braço, e em seguida o moreno acaricia de leve meu rosto. Em resposta, não pude deixar de esboçar um pequeno sorriso, como se o agradecesse silenciosamente por tentar me confortar. - Algo tão... bobo. - Repito de maneira quase inaudível, como se estivesse pensando alto. O maior parecia o tipo de pessoa que gostava de se expressar enquanto mantém contato com os outros, não podia julgá-lo por sequer imaginar como era ser privado disso. - Ah, e falando nisso... Qual o seu dom? - Não tinha certeza se o rapaz sabia que esta prisão era para pessoas "especiais" como nós, mas ainda assim decidi perguntar.

Together We Can Change This World.

@Lilah

● ● ●

avatar
Pietro P. Beaumont
the peaceful minds
the peaceful minds

Mensagens : 16
Data de inscrição : 02/12/2015
Idade : 20
Localização : Prisão

Ficha do Prisioneiro
Nível: 07
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Matthew Van Acker em Ter Dez 29, 2015 5:58 pm



Can't Keep My Hands to Myself

Era agradável ver Pietro mais calmo agora. De igual forma, não o ter constrangido com o meu constante contacto físico também foi positivo, e estava bem orgulhoso por ter conseguido "evitar" as consequências de tocar no menor. - Entendo. Isso explica as luvas. - Finalmente voltava a ter uma distância razoável, respeitando o seu espaço, enquanto prosseguia com a conversa, cruzando os braços. Este tinha-se tornado um sinal - ou um hábito, por assim dizer - que eu exercia quando estava tendo interações mais calmas e amigáveis, o que não era o meu normal. - Mas sabe, não devia ver isso como uma... "Maldição", mas sim como o que é - um dom. Se souber usá-lo corretamente, e sei que consegue, é apenas a sua arma mais forte de sobrevivência nesse mundo podre onde vivemos... Aliás, numa prisão deste tipo, é bom ter um poder tão mortífero assim. - Falava num tom neutro, mas interessado. Sorria amigavelmente, o que como era de perceber, não era normal, para que ele visse a sinceridade nas minhas palavras. Mas, já chegava do papel de "bom garoto" vindo da minha parte.
- O meu dom? - Disse, um pouco mais alto, como se estivesse admirado com a pergunta. Alisava os cabelos com a mão direita, aproveitando que acabara de esticar o braço para recompor a camisa. - Quer dizer, olhe para mim. Vai-me dizer que não sentiu nada? - Soltava uma pequena risada orgulhosa e convencida, enquanto abria os braços chamando a sua atenção para o meu corpo. Mas logo volto a cruzar os braços, e prosseguia a explicação, sereno. - Descobri o meu dom durante a minha adolescência. Eu chamo bem a atenção de todos à minha volta, e isso apenas me ajuda a conseguir o que eu quero delas. Normalmente é dinheiro. Ou dinheiro... - Dizia, baixando o tom, começando a desviar o olhar dele. - É, eu realmente amo dinheiro... - Soltava uma gargalhada breve e envergonhada, acabando por mostrar um pouco de "comédia", o que não era de mim, pois cómico é a última coisa que sou. Normalmente, o meu sentido de humor vem do sarcasmo.
- Mas, diga-me... - Mais sério, agora, olhava em seus olhos, à procura de respostas. - Você tem noção do porquê de estarmos aqui? Já percebi que pessoas como nós, com dons, foram aprisionadas, mas... Consegue supor qual o nosso destino? O que eles querem connosco? E quem são "eles"? - Não era de mim ficar tão sério, mas óbvio que eu queria saber o que nos estava destinado. Não é todo o dia que somos presos e maltratados. Bem, não para aqueles que não têm o meu emprego.
No Matter How Hard I'm Trying


● ● ●

Rubber Doll
You know I got it all.

I'm the rubber doll.
avatar
Matthew Van Acker
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 22
Data de inscrição : 22/12/2015
Localização : Tente adivinhar. Sério, tente.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 02
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Pietro P. Beaumont em Qua Dez 30, 2015 7:40 pm



Neon Lights
We are Just Guinea Pigs for Them...
 
Por mais que o tivesse conhecido a pouquíssimo tempo, eu e Matthew estávamos tendo uma conversa bastante agradável, o que me fez perceber que ele não era uma má pessoa. Bem, talvez fosse bom fazer novos amigos por aqui, mesmo sabendo que nem todos são muito confiáveis. Sorrio de canto ao ouvi-lo comentar sobre as luvas, assentindo brevemente para confirmar que estava certo. Então o rapaz volta a se afastar um pouco e cruza os braços, ato que percebo ser do eu costume.

- Esse... "dom", como diz, não é algo muito legal de se ter. Ele não vem com um botão de desligar como o da maioria; não posso controlar. - Sutilmente desvio o olhar para a esquerda, como se estivesse me lembrando de algo. - Sabe, da primeira vez que ele se manifestou eu estava na minha casa. Eu e meu primeiro namorado estávamos estudando, até que ele me beijou. - Mordo o lábio inferior, voltando a expressar um semblante de culpa. - Tudo aconteceu tão rápido... E-Ele desmaiou, e só acordou três dias depois no hospital. - Era óbvio que essas lembranças eram dolorosas para mim, mesmo que já tivesse se passado um ano desde o ocorrido. Volto a fitar o inglês, ainda com certo pesar. - Então não acho que seria tão fácil de admitir que isso não é uma maldição.

Fazer que a conversa retomasse o ar melancólico não era minha intensão, mas era difícil fazê-la tomar um rumo diferente quando o assunto eram meus poderes. Meu lado pessimista sempre era intensificado nesses momentos. Respiro fundo e volto a fitar o maior, esboçando um pequeno sorriso. Chega desse assunto.

Matthew logo começa a me explicar sobre seu dom, parecendo ter bastante orgulho do mesmo. Deixo um baixo riso escapar por meus lábios e em seguida os cubro com a mão direita; não iria admitir que fui afetado pelos seus poderes, mesmo que isso estivesse bem claro. - Ah, então era isso. Bem que eu me senti um pouco estranho quando chegou... Mas nada demais. - Brinco, rindo de maneira mais descontraída por conta disso. - Imaginei que talvez fosse algo assim.

Volto a me calar e presto a atenção na continuação da explicação, quando o inglês comenta sobre a descoberta dos seus poderes e para quais fins ele os utilizava. - Acho que todos gostamos. Pelo menos um pouquinho. - Respondo-o ainda com um sorriso no rosto, percebendo que a conversa havia passado de algo um tanto travado e melancólico para uma coisa mais fluida e divertida. Parece que pela primeira vez na vida eu estava conseguindo me socializar sem grandes constrangimentos. Apesar do início ter sido bastante constrangedor.

A conversa prossegue e o assunto muda novamente, tomando um rumo mais sério dessa vez. Matthew queria saber sobre a prisão, os motivos de estarmos ali, o que queriam conosco e quem eram os responsáveis pelo local. Toco o lábios com a ponta do dedo indicador direito e olho para cima, pensativo. - Hmm... Eu não tenho certeza, mas parece que as pessoas que comandam o lugar nos trouxeram para cá para fazerem testes conosco. - Então lembro do "evento" ocorrido no Natal, o que me fez sentir um frio na espinha. - Participei do último, poucos dias depois de chegar aqui. Eu e alguns outros detentos fomos convocados a ir até uma tal sala de projeções, onde tivemos que procurar a saída de um labirinto estranho enquanto vários duendes robóticos atiravam bombas na gente. - Balanço a cabeça de leve, preferindo esquecer as cenas que vi naquele lugar. - Foi bem desagradável. - Não comentei sobre minha "morte" durante o teste por ser algo particularmente traumático para mim, tanto que tive pesadelos nas noites posteriores por causa daquilo.

Together We Can Change This World.

@Lilah

● ● ●

avatar
Pietro P. Beaumont
the peaceful minds
the peaceful minds

Mensagens : 16
Data de inscrição : 02/12/2015
Idade : 20
Localização : Prisão

Ficha do Prisioneiro
Nível: 07
Experiência:
90/100  (90/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Matthew Van Acker em Sab Jan 02, 2016 9:05 pm



Even If You Feel Useless

Eu havia feito uma pergunta que, talvez, não queria saber a resposta. Mas preferia ficar informado e dececionado, do que iludido e agradado. - Então nós somos ratos de laboratório? - Disse, após ouvir a resposta dele. Estava bem intrigado, bem como receoso de tudo o que se estava a passar connosco. E connosco, refiro-me a todos os detentos, visto que eu havia chegado à conclusão que o que todos tínhamos em comum era uma espécie de caraterística especial que nos diferenciava dos demais - um dom. Após a minha pergunta retórica, visto que eu sabia muito bem a resposta, ele prosseguiu contando uma expriência própria. Ele era bem inocente e inofensivo - ao que me fazia entender -, então relembrar-me que ele próprio também estava ali comigo, em perigo, foi um choque. Principalmente pelo facto de serem capaz de fazer testes com ele. - Lamento saber disso... - Disse, num tom mais baixo, ainda pensativo, quando ele deixou claro que não havia sido uma coisa que ele quereria repetir.
- Basicamente - iniciei a minha fala enquanto levava a mão aos olhos, agora fechados, e esfregava as pálpebras, como num tique de nervosismo - eles vão apenas explorar-nos até que não possam mais. E, provavelmente, quando não puderem mais... - Não continuei a falar, porque talvez doesse mais a Pietro ouvir a verdadeira realidade. Nós iríamos morrer quando nos tornássemos inúteis.
Sacudia a cabeça subitamente, um pouco subtil para não deixar muito exposto fraquezas minhas a um recém-conhecido, e forçava o típico sorriso de quem não se preocupava com nada. - Enfim, se vamos ficar cá presos, vamos aproveitar. O que me diz, Pietro? - Inclinava a cabeça ligeiramente enquanto questionava a minha nova companhia. Pelo menos até encontrar alguém para comer. Aproximava-me dele, colocando-me à sua direita, e apoiava o meu braço no ombro esquerdo dele, deixando-o debaixo do meu braço. Tendo em conta, claro, no que ele me havia dito antes, evitava contacto direto com a pele dele. - Vamos lá conhecer novas pessoas e ver se arranjamos alguém para transar, porque já faz mais de vinte e quatro horas que eu não o faço e já está a ficar insuportável. - Dizia num tom divertido. Eu não estava realmente com intenção do que estava a dizer - bem, não totalmente - mas era só para ver se conseguia arrancar um sorriso de Pietro. Afinal, eu não estava perguntando se ele queria ir dar uma volta; eu estava exigindo.
They Always Want You


● ● ●

Rubber Doll
You know I got it all.

I'm the rubber doll.
avatar
Matthew Van Acker
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 22
Data de inscrição : 22/12/2015
Localização : Tente adivinhar. Sério, tente.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 02
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP] Neon Lights

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum