|FP| Mikael Oakhartly

Ir em baixo

|FP| Mikael Oakhartly

Mensagem por Mikael Oakhartly em Qui Dez 24, 2015 12:26 am




11MikaelOakhartly

Nome completo /////////////Mikael Oakhartly

Nascimento /////////////10/10

Nacionalidade /////////////Estadunidense

Sexualidade /////////////Assexual

Dom /////////////Maestria Corporal

Medo /////////////
Altura

Faceclaim /////////////
Levi Miller


Merda, merda, merda.

PERSONALIDADE


no matter how fucked you get, there's always hell when you come back down.

Ele tem ciência de muitas coisas, e de que existem pessoas com vidas mais infortunas do que a dele - ainda sim, não o impede de pensar o quão ferrada é a sua. Filho de um homicida, e algoz da morte do próprio - afogando-o em seu banho - ele é crescido mentalmente, e mais amadurecido do que muitos homens, provavelmente fora isso que o influenciou em sua aparência de expressão dura; mas até mesmo Mikael Oakhartly muda completamente sem notar, ao estar distraído e mais ainda quando seu lado ingênuo, que ainda existe, vem à tona - em momentos inesperados. Tudo bem afinal, porque ele, na maioria das vezes, é uma junção de imprevisibilidade. Não é muito de falar, ou de expressar sentimentos (e não é um desses que nega ter, contudo), mas seus olhos entregam tudo - da raiva; do ódio; da indignação... ao afeto; à admiração. Não é só porque parecem sempre estarem inchados - como se houvesse chorado até não ter mais lágrimas - que ele não gosta de seus olhos.

Na ocasião em que estiver com o Oakhartly, provavelmente ele não vai querer ter nada com você. Por mais que seja plausível, e não muito verossímil, ele traz com sigo muito rancor; e seja por isso, não é aconselhável que se aproxime de Mikael: basta um olhar torto, uma palavra mal colocada, e ele expressará todo o seu desconforto (não necessariamente na hora, já que possui um lado absurdamente vingativo): não se deixe enganar pelo rostinho ou pelas feições de rapaz.

HISTÓRIA



PAST

Exibia uma blusa social fresca, abotoada até o pescoço, manchada de respingos soturnos como o próprio rosto, e de cabelos cor de cobre, Mikael (11) se sentava e deslizava no corrimão que acompanhava a escadaria do segundo andar. Era uma edificação de uma empresa simpatizante de seu pai, Alecksej Oakhartly (43) - uma que distribuía as finanças dos negócios. O local era abarrotado de empresários trajados de ternos, e de secretárias que flertavam explicitamente, sem a menor preocupação de se comportar como uma puta; os documentos eram trocados em pleno saguão, e o dinheiro vagava de mão em mão. Mas nem um deles comentava as condições em que Mikael estava, ensanguentado, por mais que o olhassem de forma incômoda. "Pelo amor de Deus!", num movimento só, Anja (42) arrastava o filho do degrau, a pondo de pé em sua frente: "Se ajeite.". Ajoelhando na sua altura, aprumava a blusa de Mikael e virava o seu rosto, insistindo em atrair o respeito de quem mal a olhava nos olhos. "Alecksej já deve está subindo, então trate de se comportar. Fui clara?".

Foi quando ele olhou nos olhos de sua mãe, fixamente, por uma razão que Anja mal sabia, que ela sentiu um desconforto exalar de seu corpo. Mikael se aproximou de seu rosto, e ela nem reagia a voz de um guarda que corria exasperadamente até ela. A milícia arrombava o prédio, e quem estava lá compreendia, olhando apavorados, mas não se comportando como tal, obedecendo às ordens que lhe eram dadas, e ela nem notava. Ele fez algo conosco!, falavam. O filho pousou os lábios rentes a maçã do rosto de Anja, sussurrou-lhe: e com um beijo depositado, Mika era então agarrado por duas mãos, e arrastado. "O que está...O que está fazendo com ele?", ela não conseguia se içar o corpo, nem mover um braço ou perna para correr atrás. "Solte! SOLTE ELE JÁ!". E com feições inexpressivas, Mikael acompanhou os olhos atordoados e límpidos de sua mãe, conforme era retirado da edificação, apanhado por outros mais servidores uniformizados.

my father was a killer. and so am i.

A ENTREVISTA

A claridade era desconfortante aos olhos de Mikael, que comprimia as pálpebras e franzia as feições do rosto; suas pupilam iam e vinham, e ansiavam por um foco com uma iluminação mais razoável. Quando notou, estava amarrado a uma maca, e havia suor gélido em sua pele e rosto. "O que você tem de único?", o moreno morde o lábio e o comprime junto ao superior, não muito consciente do que estava rolando, e isso o dava um desgosto desagradável. “Posso me sentar? Ou ir para um lugar menos cheio de lâmpadas? Sabe quando você quer...Socar algo? Um rosto, de preferência. ahn...Estar aqui, assim, desse modo, está me dando essa vontade.”. Não havia reação, e isso já era previsível. "Certo...", diz, e inspira o ar em seus pulmões como forma de controlar sua respiração e desconforto. "Deve estar se referindo ao o que fiz, horas atrás, ou não...Não estou com muita noção do período entre lá e cá, mas...Sim, não sou muito sensível.". "Qual sua melhor qualidade e o defeito mais marcante?". Mika goza da situação, o tom que vem é um desleixado. Mikael salta com o típico sorriso sacana em seu rosto, de soslaio. Não consegue ver graça, mas nota que o homem estava realmente falando sério. O moreno aperta os lábios e assente por fazer: "Não sou muito paciente, como  bem vê.".

E provocando uma gemido que lhe rasga a garganta, o homem avança com uma das mãos em seu pescoço; o coração salta em seu peito, e Mikael supõe que sua resposta não fora agradável, mas que merda ele estava querendo dele? "Por quais motivos acha que veio para cá? E o que fará se eu lhe falar que não irá voltar para sua casa?". O moreno trinca o maxilar, e por reflexo, enrijece os braços e ombro. "Me solta". "O que você mais ama?". "Minha mãe.". Sua traqueia sentia a pressão aplicada na região, e respirar era excruciante; tosse. "Se defina em três palavras.". "Vai se foder.". Ele se afasta e ri, e com alívio, também vem do âmago de Mika uma aversão que se aflora. "Qual seu maior medo e o que você faz para combate-lo?".

"Seja ele qual for, eu o mato.".

avatar
Mikael Oakhartly
the great danger
the great danger

Mensagens : 30
Data de inscrição : 13/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 11
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum