Evento - Puppeteer's Show

Página 3 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Puppeteer em Sab Dez 26, 2015 8:01 pm

Relembrando a primeira mensagem :


Puppeteer Challenge
Xfrwzwl kziz mãl xzri vn vhjfvxrnvmgl.
__________________________________________________________________________________
Todos os onze detentos acordaram no chão de uma sala ampla, haviam computadores e outros tipos de máquinas por todos os lugares, mas apenas alguns funcionavam, na parede do fundo da sala havia um telão do tamanho de uma tela de cinema que mostrava apenas estática, era possível ouvir sons que vinham dos computadores, mas eram apenas chiados, nada relevante.

A sala estava escura, iluminada apenas pelos monitores ligados. Era possível verem alguns fios soltos que soltavam faíscas de tempo em tempo.  A sala estava quente, estava tudo abafado, provavelmente os dutos de ventilação não estavam funcionando. Havia canos pelo teto, provavelmente estavam próximos à sala com os registros. Alguns canos se encontravam enferrujados, vazando ou até mesmo quebrados. Não havia janelas, estavam no subsolo. Provavelmente na sala de operações da prisão.

Sem cerimônias, uma sombra apareceu flutuando na frente do monitor maior. Essa sombra tinha pernas compridas e um tórax largo, seu rosto estava tampado por um saco de batatas e havia no lugar dos olhos um par de botões. A figura vestia uma calça colada, assim como uma camiseta de manga comprida também colada, ambas da cor preta cheia de remendos. Trazia nas costas um banjo e nas mãos um par de luvas de couro. Seus sapatos eram grandes e pretos, como os de um palhaço empresário.

-Bem-vindos! – Anunciou a criatura – Bem-vindos ao meu show! Meu nome é Puppeteer. – Se apresentou, fazendo uma reverência – Eu sou o mestre desse show e vocês são os participantes. – Dizendo isso, o rosto de cada um dos detentos apareceu em um monitor diferente, enquanto o monitor maior mostrava apenas estática.

-Vejamos, vejamos. Quem está aqui? – Disse deslizando o dedo por uma prancheta, até que para em um nome e olha para os detentos novamente – Ethan Slowan! Mimetismo empático, francês e toda essa baboseira de sempre. Se acha o gatão, mas na realidade é só um entre os milhões de homens no mundo.  – Puppeteer flutuou até o garoto e pousou a mão fria como um cadáver no ombro do mesmo - Filho rebelde, internado em um hospício... Entendi. – Então olha nos olhos de Ethan e o puxa um pouquinho - Fique tranquilo, querido, aqui nesse jogo você vai se apaixonar! Ou vai cair em esquecimento, depende das suas ações.

-E logo em seguida temos Teresa Georgina Bërk-Wërtz Hoffmeister, também conhecida como ‘Tessa’ – disse a criatura enquanto flutuava até ficar de frente com a garota – A garota é CHOCANTE! Eu diria que você é um pouquinho egoísta, um tanto barraqueira, você não leva desaforo para casa. Será que aprendeu isso com o vovô e a vovó? Já que seus papais não davam atenção pra você. Mas quem precisa de atenção quando se tem tudo o que quer, não é mesmo? – Então ri em voz alta e sussurra no ouvido de Tessa – Não vou falar para ninguém do Aleph, ok? – Então se afasta da garota, flutuando na direção de Francesca, mas antes de chegar lá, se vira para Tessa e grita para todos ouvirem – O que ela mais teme é a morte!

-Francesca, sua vez – Disse riscando a prancheta – Nossa, que azar, sua irmã não está aqui com você. Havva é o nome dela, certo? – Então começa a rodopiar no ar enquanto lê a planilha em voz alta – Pode curar pessoas e se curar, morre de medo de lagos, rios, mares e oceanos. Tem medo de criaturas aquáticas também. Manipuladora, coração frio, trust no one – Puppeteer solta uma gargalhada alta – Nossa, seu pai era um demônio contigo! Já tem uma filha? Já posso te considerar uma MILF então? Pobre Madelline, vamos torcer para a mamãe voltar. Não é mesmo? – Olha Francesca nos olhos por alguns segundos então suspira.

-O próximo da lista é Mikhail Heins Wolfgäng – Faz uma expressão como se estivesse surpreso – Nome mais estereotipado alemão que eu já ouvi na vida. Para deixar melhor podia colocar um “Chucrute” na frente. Vamos lá, Dr. Chucrute, você tem magnetocinese, estou certo? Sempre estou. Sete anos no orfanato de Offenbach, duas famílias adotivas morreram tragicamente, orfanato fechou e teve que morar na rua. Ganhou seus poderes no vazamento químico daquela fábrica na Alemanha, agora eu me lembro. – Então começou a ler a prancheta, como se estivesse procurando algo – É, aqui não tem mais nada interessante, talvez sua claustrofobia ou o destino que a Ofelia teve, mas nada tão relevante.

-Agora temos Mikael... – Então se aproxima mais da prancheta para ler – Oakheart ou alguma coisa parecida. Tão jovem, apenas onze aninhos, maestria corporal. Sabe o que muito poder na mão de uma criança tão pequena pode fazer? Merda. Ele só ama a mãe dele, parece uma criancinha indefesa, mas nós sabemos que não é, certo, Mika? Esse pequeno psicopata matou o próprio pai, que também era um assassino. Sua vida não tem muita coisa interessante, você tem medo de altura e tudo mais. – Então se afasta do garoto rindo baixinho.

-Seguindo na fila temos Violet Maddox, vinte anos, morre de medo de agulhas e tem transformismo animal! – Então imita um gatinho e arranha o ar na frente da garota – Temos uma fera selvagem e indomável. Desde pequena já era bestial. – Então olha para os outros detentos – Sabiam que ela já furou a mão de uma amiguinha com doze anos? E empurrou a prima da escada? – Então olha para Abby – OLHA, A PRIMA ESTÁ AQUI! OI! – E volta a olhar a prancheta e fica de frente com Violet – Vou tomar cuidado com você, a última pessoa que se aproximou de você e tinha uma prancheta quase morreu, certo? Seu psicólogo? – Então começa a se afastar de Violet, indo em direção à sua prima – Abby, para se vingar da sua priminha, fale que o Axel era um bobão.

-Aqui temos nossa femme fatale, Abby! A garota de coração frio, impaciente, “bipolar” e mais um monte de coisa. Um ano mais nova que sua priminha, tem hemocinese, ela pode controlar bandas tipo Simple Plan – Então solta uma gargalhada – Foi uma ótima piada. E então, sente saudades de cantar na sua bandinha? – Quando diz isso puxa o banjo que estava nas costas e dedilha por alguns segundos uma das músicas que a banda de Abby tocava - Ou talvez da sua irmã? Como ela se chamava mesmo? Olive, a pequena O, sim agora me lembro. Só não me lembro o que aconteceu com ela depois que você vir para essa prisão... – Então ri muito alto – É óbvio que eu sei! – Encara a garota por alguns segundos então grita.

-Próximo! Elish Krystonvon Blablabla – Bufa desanimado – Odeio nomes difíceis! Mas enfim, você vai se divertir muito aqui porque esse lugar é abandonado e lotado de aranhas, e eu sei que você morre de medo de aranhas. Você tem mimetismo draconiano, nasceu na Noruega e perdeu os pais em um acidente de carro. – Então respira fundo e olha para ela, falando sério - Você tem a personalidade de uma rainha, de uma rainha Lannister! – Então ri e olha em volta, esperando ver sorrisos – Mais alguém pegou a referência? Bom, espero que se divirta com seus novos amigos, que eles sejam como irmãos para você. – Anda até o próximo detento.

-Zachary Tucker, telepata, dezenove anos. Você se diz um sociopata, mas creio que fará grandes amizades aqui e você irá depender deles assim como eles irão depender de você. Matou um cachorrinho, foi abandonado pelos papais, a irmã dedurou você para a internet e tomara que ela tenha virado um meme, mas agora vou falar sério – Puppeteer cresce até atingir dois metros de altura, se curva para ficar com o rosto na altura do garoto, para todos as sombras pareciam crescer e deslizar pelas paredes, a voz de Puppeteer se alterou, tornando uma mistura de voz masculina, feminina e animal – Você não passa de um filhote querendo atenção! – Então volta para o tamanho normal e inclina a cabeça para o lado – Sua vida toda você falou do demônio, nunca pensou que iria encontrá-lo cara a cara, certo?

-Você deve ser a Margarida – Disse com uma voz doce enquanto estendia a mão para a garota – Você deve estar morrendo de medo, criança, mas saiba que nada de mal irá acontecer com você – Então altera a voz para uma voz sombria – Estou brincando, eu não posso garantir nada! – Então ri novamente e passa a ler a prancheta – Você é uma parasita, basta um toque e o seu oponente, ou amigo, está perdido. Apesar dessa ameaça constante você é uma pessoa boa, prestativa, doce, o que está em falta aqui. – Então passa a ler a prancheta com uma voz de desinteressado, como se visse aquilo todos os dias - Foi vítima do machismo pelo próprio pai, mas sempre há uma mãe bondosa para suprir a carência. Cresceu em um orfanato católico, matou suas amiguinhas com sete anos, mas óbvio que foi sem querer. – Olha para a garota - Já sobre o seu pai eu não sei se foi sem querer, você não gostava dele. Será que a nossa Margarida não é tão boa quanto pensávamos? O que a Scarllet e o Thomas pensariam de você agora?

-Por último temos a Bae! – Anuncia animado, jogando a prancheta para trás – Garota independente, bastarda, adora aparecer, o estereótipo da patricinha mimada. Seu poder é mimetismo vulcânico. Nasceu para os holofotes e agora está esquecida. Você, Bae – Disse se aproximando mais da garota – Você nasceu para causar! Filha do príncipe com uma duquesa? Gêmeos? Você é um desastre e eu gosto de desastres. – Então começa a se afastar dos detentos.

Flutuou até o telão novamente, dessa vez parecia estar mais calmo. A criatura cruzou os braços e passou a encarar cada um dos detentos. Enquanto isso o telão começou a mostrar imagens de cada um dos detentos, vídeos deles no seu dia-a-dia na prisão de Hunted. Curiosamente apareceram outros detentos que ninguém nunca tinha visto na prisão.

-Gente, vamos lá. Eu preciso da ajuda de vocês. – Tosse alto, dizendo em seguida bem baixinho “mentira” – Existem três pessoas horríveis e perigosas andando pelos corredores da prisão. Sim, vocês ainda estão na prisão. Preciso que vocês encontrem essas pessoas e matem-nas, trazendo a cabeça delas aqui para mim. Simples.

Ao terminar de falar, Puppeteer desapareceu. Três portas se abriram, cada uma tinha uma placa indicando para onde levariam.
Primeira Porta: Distrito dos Funcionários.
Segunda Porta: Distrito dos Detentos.
Terceira Porta: Área de Lazser.

Código:
Instruções:
-Podem separar os grupos como quiserem, mas devem ter no total, três grupos;
-Se virem;
-Há risco de morte;
-Pode desistir quando quiserem;
-Rolem o D10 caso usarem algum ataque;
-Quem não postar no prazo está eliminado;
-Prazo para postarem: 00:00, 29/12/2015.



Made by Zouxas

● ● ●

avatar
Puppeteer
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 13
Data de inscrição : 09/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Violet Maddox em Qua Jan 06, 2016 8:28 pm


We are going to die
Eu ainda segurava Tessa pelos pulsos quando senti um toque no meu ombro, delicado, porém firme. Uma dor de cabeça me atingiu como um soco na cara junto com uma sensação de fraqueza tomou meu corpo me fazendo soltar Tessa e cair no chão de joelho e apoiar a cabeça nas mãos. Minutos arrastados se passaram até que finalmente a sensação havia passado, mas meu coração estava acelerado e minha respiração continuava ofegante. Me encostei na parede e abri os olhos lentamente, vendo Margot perto de um armário e Tessa andando pela sala.

Olhei em volta procurando o menino alemão mas acabei não o encontrando. Me levantei num sobressalto e olhei para a porta, trancada. Me aproximei e tentei abrir a porta por diversas vezes, e até mesmo a empurra-lá usando minha força. ''Aquele muleque...eu devia ter atacado a ele em vez de Margot.'' Ele havia nos deixado presas ali, e sabe-se lá o que fora feito da pobre Elish. Bufei e senti uma queimação na boca do estômago e uma dor insuportável nos ossos e articulações enquanto eu fazia de tudo para não gritar. Eu fui me abaixando lentamente até finalmente estar de quatro, na forma de um lobo cinzento. Bufei e olhei para as meninas, mas logo voltando minha atenção para a porta. Usando minha audição, pude ouvir passos distantes no corredor e um cheiro perto na porta. Mikhail estava distante, mas Elish ainda estava por perto. Arranhei algumas vezes a porta usando minhas garras e me afastei da porta no instante em que Tessa havia usado seu poder para abrir a porta.    

Extras:
Ação: -Transformar-se em lobo
-Farejar Mikhail e Elish

Perícia: Leitura Labial (amador)

Atributos: Destreza: 5
Força: 7
Inteligência: 8
Carisma: 2
Vigor: 8
                       
๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑
tag: #puppeteer  with: #cambada  song: Oops! I did it again  notes: bláh!
There's no scape!
THANK YOU SECRET FROM TPO!


● ● ●

Do not trust us
avatar
Violet Maddox
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 28
Data de inscrição : 11/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 16
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Hunted em Qua Jan 06, 2016 8:28 pm

O membro 'Violet Maddox' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'Ação' : 6

● ● ●

avatar
Hunted
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 474
Data de inscrição : 27/11/2015

Ver perfil do usuário http://hunted.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Zachary P. Tucker em Qua Jan 06, 2016 10:56 pm


ABOMINATION
If you are dead or still alive, I don't care

O cheiro de podridão e sangue de sei lá o que estava impregnado em mim. Era terrivelmente nojento. Conseguia sentir meu uniforme grudado no meu corpo, incomodando cada parte, sem exceção. Ouvi o que Francesca disse e apenas assenti com a cabeça, preferindo me manter calado. Nem saberia o que dizer. De nada? Vou cobrar? É claro que ia, mas não tive tempo de pensar muito, pois a visão da morte de Ethan, o outro garoto do nosso grupo, apareceu como um flash na minha cabeça e percebi que não foi só comigo ao observar a cara de espantada da loira. E sem demorar muito, a voz do espantalho ecoou no lugar:

- Veja só, o Zachary que se dizia tão mal está salvando a Francesca! – Me perguntei mentalmente quando eu disse que era mal. As pessoas dizem que eu sou mal, é totalmente diferente. Não tenho culpa de vermos maldade e bondade de um jeito distorcido. Não tenho culpa de não sentir nada. É uma doença. Pode procurar no google. - Queria tanto que outra pessoa estivesse vendo isso. Espera, eu posso fazer mais alguém ver isso!– Então um portal no melhor estilo Pó de Fluor se abre de sei lá onde e a menina-com-cara-de-cobra-bonitinha aparece, meio atordoada. – Criançada, terceira piscina tem um cano que dá pra vocês nadarem, ele vai dar direto ao andar superior ao Setor Infantil, onde Bae está. A fenda causada pelo terremoto é grande demais para tentarem pular.

Analisei rapidamente os fatos: Eu tinha salvado Francesca, ela me devia uma bem grande, a bonitinha com cara de cobra chamada Abigail tinha voltado (e minha confiança nela se resumia a 0%), Ethan morreu de um jeito épico e o espantalho queria que fossemos nadando até onde Bae estava. Ponderei alguns segundos se seguia por esse cano ou não, mas me dei conta de que o jeito mais inteligente de conseguir sair vivo, era seguindo as ordens do espantalho. Acordei dos meus pensamentos ao ouvir Francesca falar que estava focado no objetivo. – Já não era sem tempo. – Juro que tentei controlar e ser um pouco legal, mas se eu não comentasse algo do tipo, não seria eu. Caminhei até a terceira piscina e pulei na água, esfregando meu corpo e uniforme afim de tirar o máximo de sangue que tinha ali. Olhei para as duas meninas. – Não sei a largura do cano, mas vamos nadando o mais junto que pudermos. – Me virei para morena e apontei o dedo para ela. – Não engoli o jeito como tu sumiu do nada, eu tô de olho em você, se tentar alguma coisa eu arranco tua cabeça pior do que arrancaram a do Ethan. – Falei sério, deixando claro que não estava pra brincadeiras ou joguinhos. Nunca tinha visto ela pela prisão, vai que era alguma armadilha ou coisa do tipo? Quer dizer, como ela pode ter sumido e do nada aparecer de novo através de um portal? Ah, meu ovo!

Mergulhei na frente, ficando atento se as duas meninas estavam comigo assim que entrei pelo cano - analisando essa frase, podemos perceber que talvez possamos ter literalmente, entrado pelo cano. Mantive meus olhos abertos e atentos para qualquer movimentação suspeita.

Informações:
Atributos:
Destreza 04
Força 04
Inteligência 13
Carisma 05
Vigor 04
Perícia:
Resistência a tortura – Amador

● ● ●

I'm your worst nightmare
avatar
Zachary P. Tucker
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 75
Data de inscrição : 03/12/2015
Idade : 24

Ficha do Prisioneiro
Nível: 18
Experiência:
96/100  (96/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Hunted em Qua Jan 06, 2016 10:56 pm

O membro 'Zachary P. Tucker' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'Ação' : 19

● ● ●

avatar
Hunted
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 474
Data de inscrição : 27/11/2015

Ver perfil do usuário http://hunted.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Abby J. Maddox em Qua Jan 06, 2016 11:39 pm




This is The Puppeteer


Kill me if that's
what you want
Eu "corria" atrás da garota loira, até que um rapaz nos impediu, o mesmo rapaz que fez Puppy se transformar naquele monstro gigante. Ele tentava consolar a loira Francesca, nos levando de volta pelo caminho do qual viemos. Isso não vai funcionar. Como se lesse meus pensamentos, Francesca se desprendeu do agarro de Zachary e correu de volta para as piscinas. Isso, guria, nos mate mesmo. Eu sabia que o garoto não estava feliz, mas não poderia deixa-lo sozinho. Poderia eu deixar Francesca? Era isso, meu dilema, mas não tive muito tempo para decidir. Os dois garotos estavam em perigo com um buraco enorme no chão. Um grito. Barulho de algo caindo na água. Francesca.  Girei o corpo para seguir os passos de Francesca quando uma espécie de portal se abriu. Puppeteer saiu do mesmo e me agarrou. - NÃO. - Meu grito ecoou pelo local onde acabara de estar e também em minha mente. Levantei da cama com um salto, olhei freneticamente para os lados, estava tudo escuro, mas eu sabia onde estava. Minha cela. Quase podia ouvir o ronco de Zion em sua cama. - Que diabos...

Abri os olhos devagar, minha cabeça estava pesada e tudo o que eu queria era deitar. Cante para mim, mamãe. O cheiro de sangue logo invadiu meu nariz. O que? Zion? - Zion? - Minha voz ecoou meu pensamento e eu levantei a cabeça com dificuldade, não tinha nada com aquele garoto, mas eu não queria que se machucasse. Porra. Meu colega de cela não estava ali, mas Francesca e Zachary estavam. Eu estava de joelhos bem perto deles, novamente naquele show maldito do Puppeteer. - Eu estou ficando maluca, muito maluca... - Disse, mais para mim mesma que para os outros. Eu só quero ir para casa. Coloquei as mãos na cabeça, me balança para frente e para trás drasticamente. Ele quer que eu fique louca. Uma lágrima escorreu pela minha bochecha. Não posso deixar que ele vença. Não posso. Não posso. Levantei-me rapidamente, me recompondo. Logo pude ouvir a voz de Puppy ecoar de algum lugar por ali. - Criançada, terceira piscina tem um cano que dá pra vocês nadarem, ele vai dar direto ao andar superior ao Setor Infantil, onde Bae está. A fenda causada pelo terremoto é grande demais para tentarem pular. - Bae. Qual é.

- Se só para um susto ele preparou isso imagine o que não deve estar fazendo com Bae que recebeu o ataque. Vamos sem demoras e fiquem atentos... Juro dessa vez não cair em armadilhas, estou focada no objetivo. - Não podíamos simplesmente sobreviver e deixar a guria se virar? Revirei os olhos, iria com eles para onde fossem, mas ajudar seria um desafio e tanto para eu enfrentar. Observei as roupas ensopadas de Francesca enquanto ela se aproximava mais de Zach. Lindo, dear. Continue assim. Sorri maliciosamente, sabendo que não precisaria sujar minhas mãos com nenhum deles. Estava gostando deles, para ser sincera, mais da garota que do outro. Olhei para a piscina, me sentindo momentaneamente sozinha. Estiquei o braço na direção do monte de sangue e respirei fundo. Queria poder tocar. Porém, logo tive que segui-los até a tal terceira piscina, ainda achando que não devíamos ir. Zachary esfregou suas roupas para tirar o sangue. Só não sei se é burro ou estúpido. Estava ignorando o que o garoto dizia até ele começar a me ameaçar. - Não engoli o jeito como tu sumiu do nada, eu tô de olho em você, se tentar alguma coisa eu arranco tua cabeça pior do que arrancaram a do Ethan. - Blá Blá Blá. Devíamos dar as mãos e perguntar para um duende a razão de eu ter sumido - Me come... - Disse baixo, não queria que ouvissem, vai que rolava estupro. Zachary mergulhou na frente e eu fui logo atrás, depois de inspirar todo o oxigênio que cabia em meus pulmões. Esperava sinceramente que Fran estivesse atrás de mim quando entramos no cano.

Info:
Direção: cano/Terceira piscina.
Perícia: Psicologia - Amador

Atributos:
Destreza: 06
Força: 04
Inteligência: 08
Carisma: 05
Vigor : 07

Pensamentos - Minhas Falas. - Falas do Puppy  - Falas da Fran - Falas do Zach
(c)

● ● ●



Bang
She got a body like an hourglass, But I can give it to you all the time. She got a booty like a Cadillac, But I can send you into overdrive. See, anybody could be bad to you. You need a good girl to blow your mind. Swimming in the grotto. We winning in the lotto. It's dripping on wood
avatar
Abby J. Maddox
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 48
Data de inscrição : 07/12/2015
Idade : 20

Ficha do Prisioneiro
Nível: 11
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Puppeteer em Sex Jan 08, 2016 4:34 pm


Puppeteer Challenge
Sfvb, Gslnzh zmw Erlovg
__________________________________________________________________________________
“Agora o bicho pega! Literalmente ASDFATBASHGTYJ”
_______________________________________
Distrito dos Funcionários:

Com sucesso, Mikael conseguiu controlar o brutamontes para finalizar seus aliados, fazendo a criatura criogênica destroçar os outros dois zumbis, mas não havia odor nenhum, as criaturas estavam congeladas até os ossos. Após essa ação o brutamontes segurou a própria cabeça com ambas as mãos e apertou com toda sua força, estraçalhando-a, fazendo vários estilhaços  de carne congelada caírem pelo corredor.

A criança sem se importar continuou o seu caminho, vasculhando as outras três salas de onde os zumbis saíram. Em cada uma havia algo interessante para o jovem Mikael usar e abusar.

A primeira sala era lotada de monitores, todos funcionando perfeitamente. Não demorou muito para o garoto descobrir que os monitores mostravam as câmeras da prisão. Podia ver tudo e todos dali. Na bancada havia um botão verde, um botão vermelho e um microfone. Um dos botões ligava o microfone, outro tinha a função desconhecida. O que iria a criança fazer? Escolher ou ignorar?

A segunda sala, de onde o brutamontes saiu, estava repleta de armamentos de todos os tipos. Desde armas brancas como espadas, facas, até armas mais potentes como um fuzil ou um rifle de precisão. Pelo chão havia todo tipo de munição, porém não havia ali algum explosivo.

A terceira sala era apenas um arquivo-morto, porém em uma das gavetas saía um brilho verde e chamativo. Havia outra gaveta entreaberta, nessa Mikael pôde espiar dentro, onde havia uma grande quantidade de folhas de papel que o garoto só poderia identificar se pegasse-as nas suas mãos. Ele correria o risco de abrir as gavetas?

E por fim ele poderia adentrar a décima porta e ver o que finalmente Puppeteer reservava para ele.

Código:
Zumbi 1: 0/25
Zumbi 2: 0/25
Zumbi 3: 0/25
Brutamontes: 0/75
____________________________________
Distrito dos Detentos:

Corredores: Mikhail estava fugindo para o elevador como um covarde. Por algum motivo ele se achava a rainha do show e queria enfrentar Puppeteer diretamente. O anfitrião não havia gostado da forma que o garoto tratou sua equipe, então decidiu aplicar uma pequena brincadeira.

O corpo de Puppeteer se formou a partir das sombras, segurando Mikhail pelo pescoço enquanto aproximava o rosto do seu, fazendo o tiger sentir um cheiro pútrido. Disse com a voz rouca:

-Você está abandonando sua equipe? Vá até lá e não atrapalhe mais, seu verme! – Então arremessou Mikhail contra o solo com toda sua força, fazendo todos os ossos de seu corpo doerem. Em seguida deu-lhe um pontapé bem aplicado nas costelas (-20) – Vocês são uma equipe, ajam como tal!
Em seguida a figura desapareceu. Mikhail ouviu o som de uma porta se estourando.

Sala de Entrevista: O clima estava pesado na sala de entrevista.  Após a troca de “carícias” as três garotas se acalmaram. Tessa e Margot pareciam desejar formar uma aliança enquanto Violet apenas se preocupava em achar uma saída, conseguindo farejar com sucesso o rastro deixado por Mikhail e identificando também o sangue de Elish e o cheiro de suas roupas chamuscadas.

Novamente a garota com eletrocinese resolver usar seus poderes para estourar a porta, quase acertando a garota-lobo. A descarga elétrica foi tão forte que conseguiu estourar a porta com facilidade, porém houve um efeito colateral. A porta acabou se desprendendo das dobradiças e partindo a fechadura, se soltando de qualquer apoio e com o impacto foi lançada com extrema força e velocidade contra a parede do corredor, onde Elish estava. A pancada fora tão forte que havia amassado o crânio e diversos outros ossos da ruiva. Elish estava morta.

As três garotas estavam livres de sua prisão criada por Mikhail, que se encontrava caído no corredor, mas a que preço? Precisavam continuar e a única saída era o Elevador.
Código:
Mikhail: 80/100
Elish: 0/100

_________________________________
Área de Lazer:

Setor Infantil: Bae conseguiu com sucesso danificar o encanamento, estourando o cano e permitindo a água vazar em abundância pelo chão do setor. Os ataques de Bae eram apenas suficientes, nada mais além disso e para derrotar esse tipo de máquina os ataques teriam que ter o dobro de efetividade.

Apesar do robô resistir ao calor do magma de Bae, sua estratégia de endurecer o magma com a água para imobilizar o robô funcionou de forma satisfatória. A mobilidade do mecanóide estava consideravelmente menor do que antes. Conseguiu desprender os pés do chão, mas havia uma grossa camada de rocha pesando em seu casco.

Os ataques estavam se tornando repetitivos, não demoraria muito até o mecanóide aprender os movimentos de Bae e armar uma proteção contra aquilo. Os ataques da morena apenas distraíam o robô pois não causavam nenhum dano. Sem contar que com tanta água os poderes de magma estavam enfraquecidos.

Piscinas/Zoológico: Quando o trio entrou pelo cano, sentiram uma forte correnteza os puxando para o seu destino. Bateram algumas partes do corpo como a cabeça ou os ombros nas curvas que o encanamento fazia, mas nada significativo. Estava tudo escuro até eles serem jogados em um tanque de água parecido com um aquário. A água ali estava verde e lodosa, semelhante à de um pântano.

O trio nadou até a superfície, podendo ver ao olhar para cima o cano de onde vieram que agora não saía mais água. Ao olhar em volta repararam que estavam em uma espécie de zoológico. Haviam cercados, jaulas e tanques por todos os lados, era possível observar pela luz fraca alguns esqueletos de animais. O local não se encaixava com a imagem que tinham da prisão, então puderam ouvir uma risada de Puppeteer vindo do cano, olhando para cima os detentos puderam ver apenas a cabeça da criatura, encarando-os com seus botões.

-Desde que tudo isso aconteceu eu modifiquei algumas áreas da prisão, achei que um zoológico seria interessante para os tipos de animais que nós temos aqui. Infelizmente eu devo ter esquecido de alimentar alguns deles.

Após dizer isso Puppeteer desapareceu nas sombras, todas as luzes do local foram acesas. Podiam ver a saída que levava à escada, mas havia um corredor escuro com a placa indicando “Atração Principal”. Era o único lugar que não havia sido iluminado. Ouviram vindo daquela direção o som de um rosnado, distinguindo um nome “Abby”. O trio iria para a saída ajudar Bae ou para a atração principal investigar o que estava acontecendo ali.
Código:
Francesca: 84/100
Código:
Instruções:
-IMPORTANTE! Eu não ligo para a nivelação de poderes, para mim vocês podem fazer o que quiserem. Vou levar em consideração a rolagem de dados e os atributos, apenas.
-ELISH BORDLËTCH ESTÁ MORTA!
-Há risco de morte;
-Pode desistir quando quiserem;
-Rolem o D20 caso usarem algum ataque ou usarem o poder;
-Quem não postar no prazo está eliminado;
-Prazo para postarem: 20:00, 11/01/2016.

Made by Zouxas

● ● ●

avatar
Puppeteer
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 13
Data de inscrição : 09/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Mikael Oakhartly em Sex Jan 08, 2016 7:45 pm

KILLER
Em passadas firmes, já podendo respirar normalmente, se aproximou da primeira porta entre-aberta; com a mão que lhe sobrara agarrou a maçaneta e afastou-a suficientemente da tranca; um sorriso se esboça no rosto de Mikael, que molhando os lábios com a ponta da língua nota que era um...Depósito, com todas as armas que ele poderia cogitar. Ele avançou e adentrou, soltando o cano e se aproximando dos armamentos que lhe eram disponíveis. Os olhos se arrastaram por todas elas e então, inspirando e expirando profundamente, Mikael passara a se armar: na perna canhota, acomodara um par de facas em um respectivo suspensório. Na cintura, pôs uma pistola leve e esquia carregada com, no que pôde ver, só meia dúzia de balas, "Preciso de algo para carregar mais armas...": uma mochila soturna se alojava em uma aresta do cômodo. "Ok.", alcançando-a, pôs nos bolsos mais externos carregadores cheios de bala (munição), três deles, um fio de aço que é muito usado para sufocamentos e, na lateral, em um compartimento, pôs um pé de cabra - aproveitou também para guardar o tablet em uma área mais visível. Mikael agarrou um facão e se preparou para sair, deslizando a mão pelo cabelo e suspirando com satisfação. "Obrigado.", Mikael agradeceu ao tal homem, não sabendo bem para onde olhar, mas o fez mesmo assim.

Saindo de lá, já estava mais confiante com o que poderia ver nas próximas portas, mas também, com um olhar suspicaz. Nunca se sabe. Esgueirando a mão pela segunda sala, acendeu as luzes no interruptor: haviam documentos dispersos por todos os lados, mas foram gavetas entre-abertas que lhe seduziram os olhos. Se aproximando, comprimiu as pálpebras e enrijeceu o maxilar; abrira a que não emitia nem uma iluminação, se apossando das documentações e dando uma olhada antes de guardar na tal mochila que carregava nas costas, sobrando averiguar a da esquerda. "Que porra é essa...", fez uso do pé de cabra na maçaneta para a abrir em uma distância mais segura. (Dependendo do conteúdo, ele levaria com sigo).

E afinal, a última porta: lá haviam monitores e câmeras de gravação mostrando todos os locais da prisão e, expressamente, por sorte ou azar deles, os presidiários que compartilhavam do 2º Massacre. Estavam cada um em seu distrito, as e pelo o que pôde notar, faltavam dois. "Eles já morreram.", supôs, e até mesmo, podendo ver claramente o corpo de um deles no corredor dos presidiários - franzindo o cenho ao avistar o próprio Mikhail sendo apreendido por Puppeteer. "Entendo...". Visivelmente, ele havia trancado as outras mulheres na tal sala e deixado-as para trás: "Se não fosse por ele, Elish ainda estaria viva.". Para eles a única certeza de sair vivo era continuarem juntos. Já estão bem clara as consequências. Ao apoiar as mãos na mesa, sentiu a palma pressionar um tal botão: ele era esverdeado e ao seu lado havia um vermelho do qual não fazia idéia do uso. Entre eles, um microfone longo e propositalmente direcionado ao seu rosto. Ele poderia se comunicar com os detentos? Mikael franziu o cenho e avaliou cada tela e suas gravações, para só então tomar sua decisão. "Quem está falando é Mikael Oakhartly do distrito dos funcionários [...]", cada informação após essa fora para dar a eles todas as coordenadas do que estava ao seu redor, mas o que lhes fala no porvir era muito mais desagradável: "Ao meu lado esquerdo tem um botão vermelho e eu não sei qual a sua funcionalidade, mas assim que eu desligar, vou apertá-lo. As consequências virão logo após então não creiam que eu me importo com vocês (dois já estão mortos), e eu serei bem específico: não achem que sair por aí SÓ não será ridículo, porque será. Foram vocês próprios que tomaram a decisão de ir pela mesma porta, então assumam a companhia a qual se fardaram, e tentem não morrer. Seria bem desconfortável ver mais de vocês mortos, e nem sequer um da merda dos alvos. Fim de transmissão.".





© kristen

● ● ●

M I K A E L
avatar
Mikael Oakhartly
the great danger
the great danger

Mensagens : 30
Data de inscrição : 13/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 11
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Margot W. Furtwängler em Sex Jan 08, 2016 7:54 pm




purpose




You got your hazard lights on now, hoping that somebody would slow down. praying for a miracle. who'll show you grace?
Parafusos e matérias que consistiam na formação do objeto que exercia a separação entre a sala e o corredor voavam como se estivessem sendo atirados aleatoriamente, estimulados e danificados pela intensidade eletrocinética aplicada em sua corporação pela integrante Teresa, a qual obteve sucesso em seu ato de arrombamento.

A ampliação dos olhos fora involuntária, assim como o estremecer que fizera seu corpo sacudir, pulando e criando consequências respiratórias para si. O peito passava a subir e descer, frenética e rapidamente, como se o ato de expirar lhe custasse uma energia absurda, a qual era substituída pelo espanto e a descrença por tanto poder. “Ai, meu Deus!”

Indiscreta e incontrolável, a lágrima lhe escapou pelo olho esquerdo à medida que a tensão surgia em sua têmpora, criando rugas momentâneas pelo meio de suas sobrancelhas, sinais evidentes do medo e da preocupação. O cérebro processava e memorizava todas aquelas marcas de tonalidade escarlate que decoravam o ambiente clínico e as paredes visíveis do corredor, assim como as macas, causando o aumento das manchas em suas superfícies envelhecidas.

Os pés que encontravam-se para fora da placa que esmagara o corpo de Elish lhe traziam lembranças infantis, tendo a mente ocupada em uma associação da cena à morte da Bruxa má do Leste, personagem de um de seus contos favoritos. Todavia, os sapatos de Elish não possuíam encanto e o merecimento da morte muito menos lhe dizia respeito. “A bruxa mereceu morrer, ela era má. Mas Elish merecia a vida, isso não é justo!”

A indignação lhe tomara os sentidos, fazendo-a agir por impulso e socar com toda a sua força o armário que sustentava seu corpo, provavelmente causando algum dano a este.

Contínuas e repletas de tristeza, as lágrimas se esvaíam como respirações ou palavras, tão naturais e jogadas ao mundo por uma completa estranha, talvez Margot fosse apenas uma exceção no meio de tanto egoísmo.

Realizava passadas pesadas e incontroláveis, determinada a sair daquele lugar e acabar de uma vez por todas com o tal show promovido por Puppeteer. Gostaria de conversar e procurar entender algumas coisas, o significado, o propósito de tudo aquilo. Movida a partir de tais questionamentos, a mente mantinha seu foco em sua única chance de escapar dali, a qual ajudaria à ruiva e aos seus companheiros, ou pelo menos aqueles que merecessem.

Deixado para trás, o vestíbulo acabara de ser submetido a mais uma de suas passagens antigas. Não mais poderia visualizar o cenário da morte da integrante de seu grupo, pois os olhos possuíam apenas um foco: O elevador.

O esquecimento fora promovido a tudo e a todos ali, pois estava cega, cega por uma necessidade de descoberta, por uma necessidade de mostrar do que era capaz e de deixar de ser apenas mais uma inútil naquele grupo. Vingaria a morte de Elish provando o quão inteligente poderia ser e chegando até o final, viva, daqueles desafios psicológicos e corporais.

Aterrorizante e perturbador, o cenário no qual voltara a ser incluída não mais a intimidava tanto, talvez fosse pelo real consentimento aos desafios propostos pelo anfitrião, ou, talvez, pelo discernimento de que aquilo não era mais uma brincadeira, muito menos um jogo. Tratava-se de sobrevivência, de testar os limites, e Margot se entregaria completamente àquilo.

Evitando a turbulência de seus olhares perante as luzes que se enfraqueciam gradativamente e as macas repletas de resquícios sanguíneos de sabe-se lá Deus quem, obteve apenas a chance de focar no cubículo de interior exposto ao final do corredor, emergencialmente ativado e aparentemente privado de seu funcionamento natural, pois as portas estavam travadas, abertas até a metade, dando passagem para apenas duas pessoas de cada vez.

Sem a percepção de onde estava pisando ou no que apoiava seus pés, a alemã apressou seus passos, passando a correr por sobre as pontas dos pés, temendo pisar em algo que não devesse, pois haviam dois corpos ali: Mikhail e Elish. O soro em sua mão esquerda lhe acompanhava, preso o bastante por dentro do recipiente que o armazenava, enquanto a agulha ligada a ele estava coberta por uma proteção de plástico esterilizado. No entanto, o bisturi fora pego novamente, preso em meio aos dedos polegar e indicador, envolvido ao do meio para uma segurança maior.

Podia-se ver as madeixas ruivas esvoaçando-se por meio da atmosfera mortífera, dando cor ao que todos imaginavam através das tonalidades avermelhadas. Desprendiam-se de seus ombros, pois a brisa que lhe envolvia a cada passo a fazia ofegar, respirando descompassadamente até que o corpo se colidisse contra uma das portas de metal do final do corredor, segurando-se ali para que a estabilidade lhe retomasse os sentidos.

Não ousou olhar para trás, pois seu único alvo era o objeto que repousava sobre o solo daquele lugar: a chave que desencaixaria todos os parafusos do painel intacto. Submeteria a tampa que cobria os botões a uma igualdade para com a outra tampa que fora jogada ao chão, deixando fios à mostra em todos os estados possíveis, desde cortados até completos e em perfeito funcionamento.

- Tessa! Preciso da sua ajuda! - Gritou para a loira de onde estava, esperançosa de que ela pudesse escutar. Assim, abaixou-se e pegou a chave com a mão direita, aproveitando para esconder o bisturi em meio ao bolso de sua calça. Tendo uma maior chance de manuseio daquele instrumento essencial, Margarida analisou minuciosamente os parafusos que prendiam o painel à parede do elevador, notando que se tratavam de seis parafusos, os quais teriam de sair dali o mais rápido possível.

Ousou, então, encaixar a ponta da chave ao primeiro parafuso, o que se encontrava na parte superior do painel. Após o encaixe, procurou girar cuidadosamente o parafuso para o lado de desencaixe, repetindo a ação com todos aqueles instrumentos de ligação entre o elevador e a tampa do painel.

- Quando eu apertar o botão para as celas você pode criar alguma onda de eletricidade para fazer o elevador funcionar, mas todos precisam estar aqui dentro. - Dizia sem noção alguma do quando estava agindo com determinação. Assim, deixou que a mão estivesse preparada e rente ao painel, esperando que apenas o comando lhe fosse dado é que todos estivessem ali, afinal, aquilo precisava continuar. "Espero que os soldados de borracha me protejam de algo."


Ações // Informações.
—  Retirar o painel do elevador para apertar o botão "celas";
—  Nível 01 – Com apenas um toque, o parasita poderá absorver de um ser humano, aos poucos, toda a sua energia vital, mesmo que exista uma ligação entre os envolvidos. Enquanto isso, ao tocar um mutante, o parasita absorverá uma parte de seu poder, o suficiente para que possa utilizá-lo sem causar danos ao outro, contanto que exista uma ligação entre eles, caso o contrário, o mutante sofrerá de dores de cabeça insuportáveis à medida que o toque se estende.

Atributos // Perícias
— Destreza: 07;
— Força: 04;
— Inteligência: 8;
— Carisma: 06;
— Vigor: 05

— Armadilhas - Amador.





● ● ●


myself
Take me away to some place real.'Cause they say home is where your heart is set in stone. Is where you go when you're alone. Is where you go to rest your bones. It's not just where you lay your head, it's not just where you make your bed. As long as we're together, does it matter where we go?
avatar
Margot W. Furtwängler
the calm before
the calm before

Mensagens : 54
Data de inscrição : 15/12/2015
Idade : 19
Localização : Cela 037.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 12
Experiência:
0/100  (0/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Hunted em Sex Jan 08, 2016 7:54 pm

O membro 'Margot W. Furtwängler' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'Ação' : 11

● ● ●

avatar
Hunted
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 474
Data de inscrição : 27/11/2015

Ver perfil do usuário http://hunted.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Tessa Wërtz Hoffmeister em Sex Jan 08, 2016 8:48 pm

the puppeteer game
O clarão veio, repetindo-se como em um refrão, e em seguida o estouro. Teresa sentia o poder emanar de si enquanto as mãos esquentavam com a eletricidade. Porém, a potência fora maior do que pretendia, servindo-lhe para trazê-la de volta à realidade na qual não tinha controle dos próprios poderes. E não tinha, evidentemente, porque facilmente viravam um desastre. Viu a porta desprender-se e ir parar com estrondo no outro lado do corredor. E, dali mesmo, de onde ela se encontrava, viu as consequências que vieram com seus atos.

Os pés postavam-se para fora da área atingida pela porta de metal em posições estrambóticas, que não pertenciam a quem estivesse bem. E, com toda certeza, a garota não estava. Não havia tido tempo para assimilar o que acontecera com Elish após seu primeiro ataque, uma vez que Violet a havia atacado logo em seguida. Não tivera tempo de vê-la caindo para trás, à parede, antes que Mikhail trancasse a porta. Entretanto, em sua mente um filme fictício se passava, reencenando a cena de outro ângulo; um ângulo cujo fim era aquela mesma cena que a loira presenciava.

O caminhar que levou-a para fora da sala foi induzido por pura descrença. Ela só se machucou feio, pensou, o cenho franzindo-se com o cepticismo. As mãos tremeram levemente ao alcançar Margot, lá fora, ainda encarando a imagem dos pés desfalecidos de Elish. Sangue pegajoso escorria pelo chão, ainda quente, melando o solado dos coturnos de Teresa, mas ela não percebeu. Tinha muito mais que sangue nos calçados. Tinha sangue nas mãos. Uma vida inocente tirada de uma maneira rústica, apenas para satisfazer as vontades de um ser doentio. Afinal, era o que estavam fazendo. Satisfazendo-o. Sentiu as têmporas doerem. Ela não significa nada para você, Teresa, a voz da mãe, fria, repercutiu em sua mente. Sabia que era seu subconsciente falando, mas parecia tão real que ela não pôde deixar de tremer. Você tem tarefas a cumprir. Ela não significa nada para você, a voz de seu pai veio, juntando-se à da mãe. Tessa umedeceu os lábios, subindo o olhar. Antes ela do que você, disse a voz de Willem.

Ruhe in Frieden — disse, em alemão, baixinho. Elish não poderia ouvir, mas Teresa disse mesmo assim. Não pela morta, mas para si mesma. Engoliu saliva, para então decidir seguir Margot. Antes disso, porém, parou. Interferência saiu de alto-falantes, e Tessa imaginou que Puppeteer tinha recados. Todavia, não foi a voz de entonação cômica e psicodélica que ouviu, e sim a voz de um menino. Apresentou-se como Mikael Oakhartly, do Distrito dos Funcionários. Tessa lembrou-se do nome quando ainda estavam todos sendo revelados pelo espantalho, mas não vira para onde fora cada membro que não pertencesse ao seu grupo, por ter sido a primeira a partir. Contudo, guardou as palavras que ele dissera em seguida. Ao meu lado esquerdo tem um botão vermelho e eu não sei qual a sua funcionalidade, mas assim que eu desligar, vou apertá-lo. As consequências virão logo após então não creiam que eu me importo com vocês (dois já estão mortos), e eu serei bem específico: não achem que sair por aí SÓ não será ridículo, porque será. Foram vocês próprios que tomaram a decisão de ir pela mesma porta, então assumam a companhia a qual se fardaram, e tentem não morrer. Seria bem desconfortável ver mais de vocês mortos, e nem sequer um da merda dos alvos. Fim de transmissão.

Nesse momento, Tessa virou-se. Não sabia em que repercutiria caso o garoto resolvesse pressionar o botão vermelho. Não queria permanecer para ver. Virou-se na direção de Margot, vendo-a já no elevador. O corpo conhecido de Mikhail jazia no chão, e, embora ela quisesse parar e cuspir na cara do rapaz, ela não o fez. Adentrou o elevador à espera de Violet, e assim que a garota chegou, dirigiu sua atenção para o painel destampado que estava à sua direita.

Vamos sair daqui — disse para Margot, enquanto pousava as mãos sobre o painel. Primeiro visou sua segurança, tentando defender-se de qualquer ataque que poderia ser acometido, mantendo sua atenção à volta também. Depois, concentrou-se em energiza-lo para fazer o elevador funcionar, e, desta vez, tentou não pôr potência demais na execução. O formigamento na palma das mãos significou que estava funcionando. — Vamos para as celas. Rápido!

Em sua mente, ela refletia sobre Mikael. Não sei se devo te agradecer, garoto.

Ações // Informações.
— Dado 1: Proteção;
— Dado 2: Energizar o painel destampado.

Atributos // Perícias
— Resistência a tortura {amador};
— Destreza: 06;
— Força: 03;
— Inteligência: 10;
— Carisma: 05;
— Vigor: 06.
we are just puppets in his hands


Última edição por Tessa Wërtz Hoffmeister em Sab Jan 09, 2016 11:29 am, editado 1 vez(es)

● ● ●

a heart full of love
a heart full of song
avatar
Tessa Wërtz Hoffmeister
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 137
Data de inscrição : 18/12/2015
Idade : 22
Localização : Na beira do mar, ooh.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 11
Experiência:
92/100  (92/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Hunted em Sex Jan 08, 2016 8:48 pm

O membro 'Tessa Wërtz Hoffmeister' realizou a seguinte ação: Lançar dados


#1 'Ação' : 2

--------------------------------

#2 'Ação' : 18

● ● ●

avatar
Hunted
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 474
Data de inscrição : 27/11/2015

Ver perfil do usuário http://hunted.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Violet Maddox em Sab Jan 09, 2016 3:22 pm


We are going to die
Assim que a porta se desprendeu do batente, foi arremessada com uma força e velocidade que ao se chocar na parede a frente fez um estrondo incrivelmente alto. E imediatamente, um cheiro de sangue fresco e forte invadiu minhas narinas, paralisei no  mesmo instante. Eu conhecia aquele cheiro, havia detectado à poucos minutos antes de Tessa colocar a porta no chão. Elish. Caminhei lentamente até o corpo desfalecido da menina que à momentos antes eu havia defendido. Minhas patas entraram em contado com o sangue quente e meus pelos da nuca se arrepiaram. Cutuquei sua mão suja de sangue com o focinho e me transformei em humana logo depois, segurando sua mão ensanguentada e sujando as minhas. -Sinto muito, Elish.-Soltei sua mão e me levantei, seguindo Margot e Tessa pelo corredor, deixando um rastro de sangue dos meus pés e das minhas mãos.          

Me mantive mais afastada das meninas, olhando sem piscar para as minhas mãos ensanguentadas. Ela estava morta...será que eu podia ter feito alguma coisa?. De repente, a culpa caiu sobre mim. Em vez de ter atacado Tessa, eu devia ter ido ao encontro de Elish e lhe ajudado, mas é claro que eu não pensaria nisso naquela hora, nem pensaria naquela miserável do Mikhail nos abandonando, isso também foi, de uma certa forma, culpa dele.

E por falar no demônio, seu corpo estava caído no chão perto do elevador. Me abaixei, ouvindo seus batimentos fracos e sua respiração entre-cortada. Levei minhas mãos com o sangue de Elish ao seu pescoço e o pressionei com mais intensidade do que ele havia feito comigo, mas o soltei logo depois. Eu não o mataria, não agora. -Parece que o jogo virou, não é mesmo?-Sussurrei em seu ouvido e caminhei em direção ao elevador, onde Margot e Tessa me esperavam. Ao entrar, Tessa energizou o elevador e Margot apertou o botão para as celas. Limpei minhas mãos na calça branca e me virei para Tessa. -O que será que nos espera lá?-Balancei minha cabeça e olhei nos olhos da menina. -Me desculpe ter lhe atacado, eu só queria proteger ela...- Acabei suspirando e balançando a cabeça, lembrando que eu mal conhecia a menina. Mas isso importava? Eramos uma equipe, devíamos nos proteger a todo custo. Aquilo era um jogo, e todos vão morrer.      

Extras:
Ação: -Dar uma estranguladinha no Mikhail.
-Seguir caminho com Tessa e Margot.

Perícia: Leitura Labial (amador)

Atributos: Destreza: 5
Força: 7
Inteligência: 8
Carisma: 2
Vigor: 8
                       
๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑๑
tag: #puppeteer  with: #cambada  song: Oops! I did it again  notes: bláh!
There's no scape!
THANK YOU SECRET FROM TPO!


● ● ●

Do not trust us
avatar
Violet Maddox
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 28
Data de inscrição : 11/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 16
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Hunted em Sab Jan 09, 2016 3:22 pm

O membro 'Violet Maddox' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'Ação' : 8

● ● ●

avatar
Hunted
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 474
Data de inscrição : 27/11/2015

Ver perfil do usuário http://hunted.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Bae Buckingham em Dom Jan 10, 2016 4:31 am


M
eus ataques surtiam poucos efeitos, me via cada vez mais em um beco sem saída e aquilo é desanimador, prezava a lei do menor esforço evitando me cansar. Me afastei um pouco do robô e escondi atrás da divisória do ambiente grande, ele ainda se mantinha preso e aquilo não duraria muito.
"Pensa Bae... Pensa..."
Passavam-se apenas obrigação de pensar em uma estratégia, e pensei que deveria separar o corpo do robô ao cilindro em suas costas sem estourar e aquilo faria. Tomei fôlego liberando a descarga de adrenalina e criei em meu corpo projéteis pontiagudos, corri para tomar impulso e senti meu corpo se elevar, estava em uma rasante. Já tentei antes então havia o mínimo de controle, lancei em direção ao robô os projéteis e passei por cima de seu corpo, pousei atrás dele e lancei mais lava em seus pés o prendendo ao chão e criei um projétil em minha mão e bati com força na área que unia o cilindro ao robô.
Era tudo ou nada.
-
-
-
-
Atributos:

Spoiler:
Destreza: 7
Força: 5
Inteligência: 10
Carisma: 2
Vigor: 8

Perícia
Spoiler:

■Mira: Você sabe mirar em alvos pequenos a uma boa distância. < Mestre

Habilidade usada
Spoiler:

Nível 1 Consegue criar uma camada de fogo envolta do corpo, podendo, com ela, causar queimaduras leves ou medianas em quem tocar. Pode arremessar projéteis de lava com pedaços de seu corpo. Esses pequenos projéteis podem sair de sua pele ou serem arremessados por suas mãos.

Nível 14 Transformação parcial de fogo em seu corpo. Impacto vulcânico tendo descarga de adrenalina aumentando sua força.

Nível 16 Pode fazer com que seu corpo fique rígido como uma rocha vulcânica, ganhando assim grandes habilidades de defesa contra ataques diretos; Lança lava em até 1,30m de distância.

Nível 28 Consegue voar a alturas medianas quando seu corpo esta transformado totalmente em fogo.

Porta 3: Área de Lazer.

[b]Off: Desculpe o post desse jeito, tive que fazer correndo por conta de problemas.

I just want win!
[size=58]®[/size]
[/i][/i]
avatar
Bae Buckingham
the boredom killers
the boredom killers

Mensagens : 21
Data de inscrição : 11/12/2015
Idade : 22
Localização : Cela 36 meu bem.

Ficha do Prisioneiro
Nível: 16
Experiência:
85/100  (85/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Hunted em Dom Jan 10, 2016 4:31 am

O membro 'Bae Buckingham' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'D10' : 6, 1, 6
avatar
Hunted
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 474
Data de inscrição : 27/11/2015

Ver perfil do usuário http://hunted.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Abby J. Maddox em Seg Jan 11, 2016 7:15 pm




This is The Puppeteer


Kill me if that's
what you want
Logo que entramos no cano, pude me sentir ser carregada por uma espécie de correnteza. Foi uma viagem parcialmente tranquila, nada que me deixasse em desespero, mesmo nas curvas, onde geralmente acabávamos batendo alguma ou outra parte de nossos corpos. Em algum momento, tive a impressão de que nenhuma daquelas batidas realmente deixariam marcas, mesmo quando bati a lateral da cabeça, aquilo doeu, mas nada preocupante. Eu não podia respirar e isso em si já era um tormento, mas ai abri os olhos e não vi nada, forcei as vistas até que os mesmos começassem a arder por causa da água. A escuridão estava começando a me deixar ansiosa. Antes mesmo que eu perdesse o fôlego ou me desesperasse, a viagem chegou ao seu fim. Quando acabou o cano, caímos em outra piscina. Essa, porém, não era limpa, muito pelo contrário, tratava-se de uma água esverdeada e suja, como um bom habitat de crocodilos e cobras. Um arrepio subiu pela minha coluna. Eca!

Já na superfície, olhamos para cima, para o cano. A cabeça de Puppy jazia ali, assim como sua risada em meus ouvidos. Ele começou a falar de seu jeito sinistro-típico. - Desde que tudo isso aconteceu eu modifiquei algumas áreas da prisão, achei que um zoológico seria interessante para os tipos de animais que nós temos aqui. Infelizmente eu devo ter esquecido de alimentar alguns deles. - E assim, mais um arrepio pode ser sentido. Assim que Puppeteer desapareceu, olhei a minha volta. Realmente parecia um zoológico, com todas aquelas jaulas e cercados. Suspirei, exausta. - Isso está um saco... - Assim que terminei de falar, todas as luzes foram acesas. Porra.

Saí da piscina onde estávamos, almejando ir na direção da saída, mas logo algo a mais chamou minha atenção. Havia uma placa. “Atração Principal” era o que dizia. Dei apenas alguns passos antes de congelar. Como se já não bastasse aquele ser o único lugar escuro, um rosnado fora ouvido. Dei mais um passo naquela direção, até que entendi. "Abby". Aquela fera, fosse o que fosse, estava dizendo o meu nome, me atraindo para ela. Olhei para meus companheiros e depois para a saída. Não sabia o que fazer. Suspirei fundo, tinha tomado uma decisão. - Sinto muito, Bae. - Antes que os outros pudessem se decidir, corri em direção do local escuro.

Info:
Direção: Atração Principal.
Perícia: Psicologia - Amador

Atributos:
Destreza: 06
Força: 04
Inteligência: 08
Carisma: 05
Vigor : 07

Pensamentos - Minhas Falas. - Falas do Puppy
(c)

● ● ●



Bang
She got a body like an hourglass, But I can give it to you all the time. She got a booty like a Cadillac, But I can send you into overdrive. See, anybody could be bad to you. You need a good girl to blow your mind. Swimming in the grotto. We winning in the lotto. It's dripping on wood
avatar
Abby J. Maddox
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 48
Data de inscrição : 07/12/2015
Idade : 20

Ficha do Prisioneiro
Nível: 11
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Zachary P. Tucker em Seg Jan 11, 2016 7:53 pm


ABOMINATION
If you are dead or still alive, I don't care

Meu corpo foi levado por uma correnteza forte, tão forte que partes dele batiam na parede do cano. Não chegava a doer, mas era um incomodo, afinal, meu corpo estava batendo em um lugar e outro. O cano era absolutamente escuro e aquilo me deixava um pouco tenso por não saber, de fato, o que tinha ali. Nem podia ver Francesca ou Abigail, só sentia pernas e braços se chocando com os meus. Toda aquela sensação passou quando senti que voei por alguns segundos e cai em um rio. Prendi a respiração no instante em que entrei em contato com a água e não me atrevi a abrir os olhos, só por sentir a consistência da água. Nadei para a superfície e puxei todo ar que podia. Apertei os olhos, passando a mão no rosto afim de tirar os resquícios de água que atrapalhava minha visão e olhei em volta, vendo Francesca e Abigail não muito diferentes de mim.

Meus olhos se levantaram, enxergando o cano por onde, provavelmente, saímos. Não tinha mais nenhum sinal de água ali. Virei meu corpo em outra direção para observar o lugar. Era uma espécie de zoológico ou coisa parecida. As jaulas, tanques e cercados não batiam com a visão que tínhamos da prisão. Sempre explorei a prisão e mesmo sabendo que ela era gigante, nunca ouvi rumores de zoológico por ali. Fui despertado dos meus pensamentos por uma risada que já tinha me acostumado. Virei meu corpo novamente, olhando em direção ao cano e vi apenas a grande cabeça de Puppeteer.

"Desde que tudo isso aconteceu eu modifiquei algumas áreas da prisão, achei que um zoológico seria interessante para os tipos de animais que nós temos aqui. Infelizmente eu devo ter esquecido de alimentar alguns deles."


Após dizer isso, todas as luzes se acenderam e me apressei a sair daquela água esverdeada. "Espero que tenham antibióticos, não quero morrer intoxicado por essa água." falei em pensamento, voltando a observar o lugar. Tinha um corredor que indicava a saída e outro, que não estava iluminado, onde dizia "Atração Principal". Olhei para as duas que estavam comigo e mordi o lábio, pensando por alguns segundos, até que um rosnado foi ouvido, seguido por o nome "Abby". A dita cuja não esperou um segundo até correr em direção ao corredor escuro. - Ela é retardada ou o que? - Perguntei pra Francesca. - Para onde vamos? - Tornei a perguntar e após uma rápida discussão de prós e contras, decidimos ir para o corredor desconhecido por alguns motivos.
1 - Aquilo era um jogo. A saída estava "fácil" demais pra ser verdade.
2 - Ao longo do jogo, muitas coisas estavam envolvendo Abby, talvez aquilo tudo fizesse parte do gran finale.
3 - Não sabíamos onde estava Bae, mas estávamos torcendo pra ela nos encontrar.

Corremos, então, para a porta da Atração Principal. Entrei na frente, mantendo Francesca sempre atrás de mim.


Informações:
Atributos:
Destreza 04
Força 04
Inteligência 13
Carisma 05
Vigor 04
Perícia:
Resistência a tortura – Amador

● ● ●

I'm your worst nightmare
avatar
Zachary P. Tucker
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 75
Data de inscrição : 03/12/2015
Idade : 24

Ficha do Prisioneiro
Nível: 18
Experiência:
96/100  (96/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Francesca Durbtsky em Seg Jan 11, 2016 11:04 pm

But I got a blank space, baby...

"Que delicia, um toboágua! Será que no final morremos afogados ou caímos na boca de um tubarão?" - Pensei enquanto aquele cano nos carregava, eu com certo receio nos olhos por estar ali, mantendo a palma das minhas mãos se arrastando pelos canos conforme nos descíamos, atrás dos dois, pensando que se a queda fosse alta eu poderia de alguma forma me segurar. Só fechei os olhos e deixei que aquilo me guiasse, esperando o pior.

A queda até que não foi tão ruim, ok, não havia sido nem um pouco confortável, mas ao menos estávamos vivos e juntos, isso que importava. O lugar era estranho, de uma forma estranha me lembrava Madelline, mas eu me calei, deixando que os outros pudessem espiar o lugar e tirar suas próprias conclusões. Escutando o senhor demônio falar logo entendi porque lembrava Madelline, estava tão acostumada a leva-la no zoológico que já conhecia o espaço, mesmo que destruído, já tendo ideia de que tipo de criatura viveria ali.

Por um momento eu me perdi, o que desde o começo todos falaram ter ouvido agora eu ouvia, encarei os que me acompanhavam e os vi tomarem as decisões, suspirando eu revirei os olhos e olhei para a porta que dava acesso para onde Bae estava e depois de um suspiro disse a mim mesma: Se no scooby-doo quando se separam sempre dá alguma bosta, é melhor eu andar em equipe. - e seguindo Abby e Zach eu fui, contando carneirinhos a cada passada, bem baixinho.

Poderes:

■ Nível 01 - O usuário é capaz regenerar ferimentos leves, como arranhões e pequenos hematomas, porém a dor do ferimento ainda continua após a cura. O usuário não pode curar outros usuário.

■ Nível 04 - O usuário pode diminuir a dor do ferimento, sendo o ferimento dele ou de outro usuário, porém o outro usuário não pode ser curado.

Pericias:
Resistência a tortura - Profissional
Rastreio - Mestre
Armadilhas - Amador

Atributos:
Destreza: 03
Força: 11
Inteligência: 14
Carisma: 01
Vigor: 06
...And I'll write your name!

● ● ●

You know you like it
but it drives you insane.
What you want,
what you gonna do?
Only because you know that
you wanna feel the same .

Dica preciosa pras miga:
avatar
Francesca Durbtsky
the boredom killers
the boredom killers

Mensagens : 30
Data de inscrição : 28/11/2015
Idade : 23
Localização : Inferno (?)

Ficha do Prisioneiro
Nível: 16
Experiência:
80/100  (80/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Francesca Durbtsky em Seg Jan 11, 2016 11:09 pm

Esqueci os dados e.e

● ● ●

You know you like it
but it drives you insane.
What you want,
what you gonna do?
Only because you know that
you wanna feel the same .

Dica preciosa pras miga:
avatar
Francesca Durbtsky
the boredom killers
the boredom killers

Mensagens : 30
Data de inscrição : 28/11/2015
Idade : 23
Localização : Inferno (?)

Ficha do Prisioneiro
Nível: 16
Experiência:
80/100  (80/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Hunted em Seg Jan 11, 2016 11:09 pm

O membro 'Francesca Durbtsky' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'D20' : 5

● ● ●

avatar
Hunted
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 474
Data de inscrição : 27/11/2015

Ver perfil do usuário http://hunted.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Zachary P. Tucker em Ter Jan 12, 2016 1:07 am

(Esqueci os dados também, como lidar?

● ● ●

I'm your worst nightmare
avatar
Zachary P. Tucker
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 75
Data de inscrição : 03/12/2015
Idade : 24

Ficha do Prisioneiro
Nível: 18
Experiência:
96/100  (96/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Hunted em Ter Jan 12, 2016 1:07 am

O membro 'Zachary P. Tucker' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'D10' : 3

● ● ●

avatar
Hunted
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 474
Data de inscrição : 27/11/2015

Ver perfil do usuário http://hunted.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Puppeteer em Ter Jan 12, 2016 10:37 pm


Puppeteer Challenge
Sfvb, Gslnzh zmw Erlovg
__________________________________________________________________________________
“”
_______________________________________
Distrito dos Funcionários:
Os documentos que Mikael encontrara estavam envelhecidos, mesmo assim a criança pôde ler alguns deles. Um deles era uma lista denominada “Projeto O-l-v--n”, algumas letras se encontravam ilegíveis. O documento possuía uma lista de nomes conhecidos e desconhecidos na prisão. Outro documento eram duas cartas escritas por um detento chamado Ayra. Apesar de algumas letras estarem apagadas, Mikael pôde ler algumas frases.
Carta de Ayra 1:
Nós estamos participando desse maldito jogo faz semanas(...) definitivamente ele foi o que mais mudou, seus olhos estão amarelados e seu senso de humor que eu tanto admirava está começando a me assustar(...)
Ele matou ela sem piedade, tudo bem que ela estava enlouquecendo mas... agora sem a T----- não poderemos sair daqui pelo mesmo caminho(...)
Carta de Ayra 2:
Não sei como, mas conseguimos sair. A eletricidade voltou de uma hora para outra, agora a Daphné já está nos esperando lá em cima(...)
Finn ficou por último, concordamos que o elevador só aguentaria uma pessoa por vez, ele vai proteger quem estiver lá embaixo(...)
Eu, Daphné e Dimitri já chegamos aqui em cima, só falta os dois(...)
Finn está ferido, Mikael está morto. Finn disse que tentou proteger o pequeno Mikael da criatura que nos perseguia, mas foi tarde demais (...)
Finn é um herói.

Ao abrir a gaveta que brilhava, Mikael encontrou ali um notebook ligado. Antes que pudesse mexer em qualquer coisa, a luz do monitor se apagou, reiniciando em uma tela semelhante à um equalizador de som. Uma voz começou a ser reproduzida no local.
Spoiler:
-E você matou eles? – Perguntou uma voz feminina.
-Sim – Respondeu outra voz, parecida com a do Puppeteer.
-Por que? – O tom era mais curioso do que preocupado. Parecia um pouco uma consulta médica.
-Porque eu tenho fome.
-Você consegue replicar a habilidade recém adquirida?
Silêncio... Então ouviu uma porta se abrindo e passos pesados, então a mulher voltou a falar.
-Está bem, podem nos deixar. – Os passos se distanciaram, a porta se fechou – Você está usando esse poder com maestria, parece que tem ele faz anos. Pelo jeito nosso projeto está dando ótimos frutos.
Silêncio...
-Eu também matei a Tessa – Disse Puppeteer.
-Oh...
-Sim... Oh... – Em seguida foi possível ouvir um som de choque, a risada maníaca de Puppeteer ecoou pela sala onde Mikael estava. O áudio se encerrou.
Então Mikael deixou a sala de documentos e foi em direção à sala das câmeras.

Após passar as informações e ameaçar os outros detentos pelo microfone, ao apertar o botão vermelho, de imediato a criança ouviu um som como se máquinas parassem de funcionar. A Ventilação então começou a fazer seu trabalho, porém ao invés de ar, saía dos dutos um gás amarelado, Mikael havia caído em uma armadilha.

Quando o gás entrou em contato com um armário de metal, o garoto ouviu um chiado, em seguida reparou que ferrugem tomava conta do móvel. Precisava correr, não podia deixar o gás lhe alcançar.
____________________________________
Distrito dos Detentos:

Elevador 1:  Margot foi a primeira a chegar, já se apressando para usar a chave Philips caída no chão do equipamento, usando-a para remover a tampa do painel, onde encontrou os botões que levariam o trio para seu destino. Com um lindo trabalho em equipe Margot e Tessa conseguiram fazer o elevador voltar a funcionar, assim a porta se fechou.  Segundos antes de se fechar, as três observaram a sombra de Puppeteer se projetar na frente de Mikhail.

Corredores: Após as três belas garotas entrarem correndo no elevador e abandonarem Mikhail, que havia sido amigavelmente estrangulado por Violet (-7), se levantou com dificuldade, apenas para sentir novamente outra mão segurando seu pescoço. Essa mão era de Puppeteer, que encarava o detento com desdém. Então bateu o jovem contra a parede como se fosse apenas um boneco de pano e aproximou a máscara de seu rosto, falando em um tom ameaçador.

-Abandonou sua equipe... Você é um covarde, não merece participar desse show, agora acene porque as câmeras estão pegando tudo isso, e você vai morrer.

Em seguida Puppeteer socou a boca do detento com uma força tremenda, enquanto ria baixinho. Mas Mikhail levantou o rosto em sua direção e disse:

-Sabe o mais engraçado? Ver as pessoas achando que podiam me consertar - diz, golfando sangue e tossindo. Abre um sorriso fraco. – Nenhuma delas pôde, e eu achei que era um caso perdido. Mas estava enganado. Finalmente encontrei meu remédio.

-E que remédio, hein? – Comentou Puppeteer rindo ironicamente, então voltou a desferir socos em seu rosto, repetidamente, até não sobrar nada distinguível ali. A criatura desapareceu e o corpo de Mikhail caiu no chão, morto.

Elevador 2:  As panteras chegaram no andar desejado, mas enquanto o elevador subia, passando pelas solitárias, as mesmas puderam ouvir sons de gritos e lamentos, por um momento se sentiram aliviadas por não terem escolhido aquele lugar. Enquanto aguardavam, o elevador tocava uma música calma, lembrando o estilo clássico.

Depois de um minuto, as garotas sentiram o elevador parar e as portas começaram a se abrir. Elas então reconheceram o lugar imediatamente. Eram as mesmas celas que dormiam. Todas estavam ali, algumas fechadas, outras aberta e outras com a porta destruída. Mas onde estariam seus amigos?
_________________________________
Área de Lazer:

Setor Infantil: Bae estava enfrentando o robô sozinha, sua equipe se recusara a ajudar a morena, mesmo tendo ciência de que ela poderia estar em perigo. Por sorte o destino sorriu à garota.

Assim que Bae separou o cilindro do corpo do robô, houve uma falha em seu mecanismo, produzindo uma faísca. Essa faísca entrou em contato com o gás que saía do conector entre o cilindro e o corpo, causando assim uma explosão. O prédio todo tremeu com tal explosão, lançando Bae em direção à parede novamente, fazendo-a bater a cabeça, atordoada(-10).

Uma mão surgiu das trevas, acariciando a cabeça de Bae, com certo desconforto, mas a morena sentiu as dores de seu corpo passarem. Em seguida ouviu a voz de Puppeteer:

-Esse obstáculo era para ser enfrentado em equipe, Bae. Mas eles te abandonaram. Sua coragem será recompensada, agora siga seu caminho, não há tempo a perder.

Dizendo isso, as luzes do setor se acenderam todas voltadas em direção à porta que levava de volta às escadas.

Zoológico: Os três seguiram pelo caminho que levava à atração principal, chegando em um lugar amplo. Havia uma jaula em formato de redoma, onde apenas uma porta que estava entreaberta levava para dentro do local. Os três puderam ver um cadeado ali, seria possível trancar a porta se quisessem.

Dentro da redoma havia um lago artificial cercando um grande espaço de terra. O lago estava lodoso assim como o tanque que caíram. A ilha tinha uma vegetação parecida com a tropical, mas também havia uma casa de madeira, semelhante às casinhas de cachorro. As árvores e seus ramos tocavam o teto da redoma, fazendo assim um forro de trepadeiras.
Código:
Instruções:
-IMPORTANTE! Eu não ligo para a nivelação de poderes, para mim vocês podem fazer o que quiserem. Vou levar em consideração a rolagem de dados e os atributos, apenas.
-MIKHAIL ESTÁ MORTO!
-Há risco de morte;
-Pode desistir quando quiserem;
-Rolem o D20 caso usarem algum ataque ou usarem o poder;
-Quem não postar no prazo está eliminado;
-Prazo para postarem: 22:00, 14/01/2016.

Made by Zouxas

● ● ●

avatar
Puppeteer
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 13
Data de inscrição : 09/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Zachary P. Tucker em Qua Jan 13, 2016 12:08 am


ABOMINATION
If you are dead or still alive, I don't care

O caminho que seguimos não foi muito grande e alcançamos Abby poucos segundos depois de entrarmos no lugar. Ela provavelmente tinha andado mais devagar por conta da escuridão. Andei com passos moderados, tateando a parede e tomando cuidado onde pisava. Logo enxerguei uma luz, dando uma calma para meu cérebro que borbulhava em suposições sobre onde aquilo iria dar. Assim que consegui ver o lugar por completo, percebi que era bem amplo, tinha uma jaula em formato de redoma, que me obrigou a franzir o cenho. Tinha uma porta entreaberta e nela um cadeado, me apressei em pegar o mesmo e dar uma olhada no objeto. Parecia em perfeito estado.

Abby estava na minha frente, mas mesmo assim eu pude ver o que tinha ali dentro. Era parecido com uma ilha, tinha um pedaço de terra e um lago em volta, mas este era tão lodoso quanto a piscina que estávamos a pouco tempo. Tinha uma casa de madeira, pequena para um ser humano, e árvores. Pisquei algumas vezes, parecia uma espécie de habitat ou algo do gênero.
O silencio ainda era presente. Aquilo era estranho demais. Não tínhamos ouvido mais nada chamando pelo nome da morena a minha frente e por alguma razão, ela parecia calma demais. Não só ali, mas em todos os outros momentos. Olhei para Francesca de solaio e para o cadeado na minha mão. "Se afasta." Sibilei para Francesca, sem deixar que nenhum som saísse da minha boca. - O que é aquilo dentro do lago? - Perguntei, ainda atrás de Abby. Abri a porta da jaula e sem dar tempo para a morena pensar ou responder, chutei suas costas com força, fazendo-a cair dentro da jaula e trancando a mesma com o cadeado.

Informações:
Atributos:
Destreza 04
Força 05
Inteligência 13
Carisma 04
Vigor 05
Perícia:
Resistência a tortura – Amador
Extras:
Ataque: Abby Maddox

● ● ●

I'm your worst nightmare
avatar
Zachary P. Tucker
the stuck-ups
the stuck-ups

Mensagens : 75
Data de inscrição : 03/12/2015
Idade : 24

Ficha do Prisioneiro
Nível: 18
Experiência:
96/100  (96/100)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Hunted em Qua Jan 13, 2016 12:08 am

O membro 'Zachary P. Tucker' realizou a seguinte ação: Lançar dados

'D20' : 19, 18

● ● ●

avatar
Hunted
this is our reign
this is our reign

Mensagens : 474
Data de inscrição : 27/11/2015

Ver perfil do usuário http://hunted.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento - Puppeteer's Show

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum