[ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Novo Tópico   Responder ao tópico

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Avrora D. Yaroslavtseva em Qui Dez 31, 2015 5:16 pm



no tears to fill the void
H U N T E D


✖ Usuários: Avrora D. Yaroslavtseva & Aidan Crowley
✖ Status: Finalizada & Restrita para os participantes.
✖ Local: Farol.
✖ Conteúdo: Livre.
✖ Dia: 06.01.2016
✖ Clima: Frio e nublado, com trovejadas leves e quase inaudíveis no céu.
@DFRabelo


Última edição por Avrora D. Yaroslavtseva em Qui Jan 14, 2016 2:06 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Avrora D. Yaroslavtseva
the calm before
the calm before

Mensagens : 36
Data de inscrição : 27/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Avrora D. Yaroslavtseva em Qui Dez 31, 2015 6:47 pm

Whispered to make peace with this unreality I felt I was slipping downwards Into darkness
Enquanto conversava com Aleksandr, um russo que conheceu no porão de sua antiga casa, em Nizhny Novgorod, andava em direção à um lugar desconhecido. Ele havia morrido num acidente de carro algumas casas depois da sua, e sua memória continuou no local, até encontrar com quem conversar, e dividir seus pensamentos vagos e sem sentido. Avrora fez dele seu único amigo, tinha apenas 24 anos quando morreu, e era gentil, simpático. Algo que ela costumava não conhecer muito bem. A russa era esperta e descobriu rapidamente como sair da prisão e ir para seus arredores, vigiados, é claro, pois as paredes tinham olhos, ouvidos e até mesmo mãos. Era inverno naquela época do ano e faziam algumas semanas que havia adentrado na prisão. Seu pulso já não estava roxo por conta do soro mal colocado, e a sonolência que sentia quase o tempo inteiro, cessou. Naquela tarde muitas pessoas reclamavam do frio que fazia e se negavam a sair, mas Avrora estava acostumada com o frio rigoroso que a Rússia proporcionava, e para ela aquilo era uma brisa. Embora Aleksandr fosse seu amigo e conversasse com ela, pouquíssimas vezes ouvia uma resposta. Ela não interagia com as vozes, apenas as deixava falar. Ela sempre deixava acontecer. Era de sua natureza passiva. O frio começou a aumentar quando chegou no farol.
Era uma estrutura gigante, azul e branca, com uma luz no topo. Parecia já não ser mais usado, então decidiu adentrar. Enquanto subia para o topo, viu que alguns degraus estavam em seus últimos momentos, e se segurou para evitar uma queda. Seria triste ser mandada para enfermaria, pois não saberia o que lhe reservavam lá. Tinha medo. Ao pensar nisto, suas mãos gelaram. Talvez fosse proibido estar ali. E se descobrissem? O que seria dela? Antes que pudesse cogitar a possibilidade de voltar para dentro da prisão, viu que já havia chegado lá em cima. Havia um observador, onde poderia ver toda a extensão, se quisesse. Aquilo seria útil algum dia, para algo. Passou os dedos pelas paredes desgastadas e procurou algum lugar onde pudesse sentar, pois estava chovendo e não havia como voltar mais. Iria esperar a chuva passar. Estava com sono, embora houvesse dormido muito nos últimos dias. As pontas de seus dedos estavam gelados e rosados. "Sinto falta da Rússia, por que não podemos voltar?", ela ouviu Aleksandr perguntar, triste.
— Você nem sequer está aqui. — Ela respondeu em russo, interagindo com ele após muito tempo. "Explique porque está me ouvindo, então", ele respondeu, indiferente. — Porque sou uma louca de merda, Aleksandr, e meu único amigo é uma voz na minha cabeça. — A última coisa que disse foi isso, e ele se calou. Ela adorava o silêncio, mas no fundo de sua mente conseguia ouvir outras vozes falando, todas ao mesmo tempo. Juntou as pernas ao corpo, agarrou os joelhos, abaixou a cabeça e as ignorou. Gostava de ouvir os pingos de chuva batendo no teto, lembrava de casa. A memória de "casa" era algo realmente vago para Avrora. Casa talvez representasse seu país. O único lugar que conhecia.
no tears to fill the void




● ● ●


avatar
Avrora D. Yaroslavtseva
the calm before
the calm before

Mensagens : 36
Data de inscrição : 27/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Aidan Crowley em Qui Dez 31, 2015 9:56 pm




hell is other people
 A sensação de voar era uma das coisas que mais animava Aidan em sua infância. Não havia uma noite em que ele saia com os amigos que não parassem na Torre de Blackpool para que o garoto inglês subisse no batente do alto da torre e abrisse os braços.
— Você ainda vai cair daí, Crowley. — Dizia sempre seu amigo Jaime. Tudo o que Aidan fazia era levantar uma perna e equilibrar-se apenas na outra, deixando que as lufadas de vento balançassem seu corpo magrelo para os lados. Sempre sorria quando a Liv dava um gritinho, cobrindo a boca. Apesar de que nos últimos anos ela parou de se impressionar, e um a um pararam de sair com o Aidan.
— Estamos numa situação difícil no colégio, Aidan. Desculpe, você compreende, sim? — Uma vez ela falara à ele quando surgiu a oportunidade de subirem na roda gigante fora da época de festival do parque. Ele concordou com a cabeça, sorridente. Não compreendia.

Respirou fundo, abaixando os braços e sentando no batente do alto do farol. Uma leve tontura atingiu sua cabeça e ele apertou os dedos em volta da pedra molhada. Quanto tempo fazia que não fumava seu cigarro? Uma semana? Mais? Não lembrava. Imaginava que já havia rompido ano, o que deu ao inglês um enorme mal humor ao perceber que havia perdido os fogos em Londres. Só serviu de incentivo para se empenhar mais ainda em pensar numa forma de sair daquele lugar. Mas no momento, tudo o que conseguia pensar era em como queria seu maldito maço de cigarros.
— Inferno sangrento que vou ficar aqui por muito tempo. — Girou as pernas por cima do batente e ficou de pé na relativa segurança do velho farol. Relativa porque o vento estava tão forte e a estrutura era tão antiga que Aidan duvidava que ela continuasse de pé por muito tempo. Não importa, pensou, vou sair daqui bem antes disso.

Inspirou e instintivamente levou o dedo indicador e o polegar até a boca, agarrando o vazio. Bolas. Sorriu tristemente, trocando o peso das pernas. Quase que instantaneamente, uma chuva torrencial começou a cair à sua volta, encharcando-o. O inglês arreou os ombros, olhando para cima com a sobrancelha franzida. Abriu a boca para começar a praguejar, mas ouviu uma voz feminina dizer algo inaudível de dentro do observatório. Deu a volta em torno da varanda e colocou a mão na porta de madeira desgastada. Empurrou-a lentamente.

— Com licença? — Entrou dentro do observatório, procurando com os olhos quem quer que tenha falado. Demorou um pouco para identificar uma pequena forma encolhida no canto da sala. — Oh, desculpe. Eu... Bem, estou atrapalhando alguma coisa? — Olhou para a chuva lá fora. — Eu posso... Bom, esperar você terminar o que está fazendo lá fora e... — Uma trovoada cortou sua voz e ele puxou a porta com força, fechando-a. Virou a cabeça lentamente em direção a garota. — Eh, se importa se eu ficar com você um pouco?



● ● ●


avatar
Aidan Crowley
the sherlock's
the sherlock's

Mensagens : 16
Data de inscrição : 30/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Avrora D. Yaroslavtseva em Qui Dez 31, 2015 10:25 pm

Whispered to make peace with this unreality I felt I was slipping downwards Into darkness
Se encolheu mais quando ouviu as outras vozes começarem a falar mais alto, todas ao mesmo tempo. As lágrimas começaram a brotar de seus olhos enquanto ela ouvia a ventania feroz que a tempestade trazia. O barulho do vento cantando não era suficiente para abafar os fantasmas. Nunca foi, nunca seria. Ela estava começando a se perguntar se aquela chuva iria diminuir logo, pois não queria mais ficar ali. Grande parte das coisas que fazia, se arrependia instantaneamente. Quando ouviu a porta se mover, uma corrente elétrica subiu por seu corpo e imediatamente ela enxugou as lágrimas no braço, coberto pela roupa horrível que era obrigada a usar. Seus dentes trincaram. Ela engoliu em seco. A tristeza foi substituída por uma dor no peito causada pela pressão que fazia para sugar os sentimentos para algum lugar no fundo de sua essência. Era um rapaz que não tinha sotaque americano, talvez não fosse dali. Demorou algum tempo para processar o que ele havia falado, logo entendeu que queria que ela dividisse seu lugar seguro com ele.
Por algum tempo, pensou na possibilidade de ir embora e voltar para a prisão, mas os pingos estavam tão torrenciais que desanimou no exato momento em que pensou nisto. Ela não sabia como iniciar uma nova relação ou conversa. Não sabia como responder as pessoas e o isolamento era a única coisa que a privava disto. Levantou a cabeça lentamente, em direção à um rapaz de madeixas compridas e olhos castanhos. Ele sorria, um pouco molhado por conta da chuva. "Como alguém pode sorrir estando aqui?", se perguntou, projetando a tradução de uma resposta em sua mente.
D'a! S-sim. — Um pouco apreensiva, respondeu com a voz  baixa. Estava tentando começar a adaptar seu sotaque, para não ser tão ruim, mas não estava dando muito certo e continuava falando daquela forma estranha e que ninguém entendia. — Está a choverr demais lá for-ra. — Gaguejou, continuando. Eto bylo by uzhasno, hor-rivel, sim, deixarr você for-ra. — Os traços de tristeza já haviam se esvaído muito rapidamente, ela havia aprendido a fazer isto muito bem. Era a única forma que existia de não deixar ninguém entrar.
no tears to fill the void




● ● ●


avatar
Avrora D. Yaroslavtseva
the calm before
the calm before

Mensagens : 36
Data de inscrição : 27/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Aidan Crowley em Qui Dez 31, 2015 10:58 pm




hell is other people
 Aidan alargou o sorriso quando a garota o respondeu com certa dificuldade. Não era daqui, talvez estivesse tão desejosa de sair quanto ele. Estava, não estava? Aquilo foi um lampejo de... Não tinha certeza. Franziu a sobrancelha, sentando-se do outro lado da sala com as pernas cruzadas e as costas eretas, olhando fixamente para o rosto da garota. Em um instante, ele mesmo estava com uma expressão tranquila.
— Horrível mesmo. — Falou lentamente, compreendendo que talvez fosse difícil para a garota falar inglês. Esperou por algum sinal de que ela havia compreendido o que ele disse, mas seu rosto continuou impassível. Aidan sacudiu-se levemente de trás para frente, com as mãos no joelho. Então parou e abriu a boca, levantando a mão direita com o indicador apontando para cima. Voltou a abaixar a mão, abaixando o olhar. Deixou um leve calafrio transparecer um arrepio pelo seu corpo. O pouco de chuva que levou e o frio que estava ali era suficiente para que ele desejasse estar embaixo dos lençóis surrados da sua cela, mesmo não sendo agradável ao inglês a sensação de estar encarcerado. Quando respirou fundo, notou que o vento que escapou-lhe da boca formava uma leve névoa ao entrar em contato com o ambiente. Sorriu consigo mesmo.
— Meu nome é Aidan Crowley, senhorita. — Falou cuidadosamente, levantando o olhar para a garota estática do outro lado da sala. — Perdoe-me, mas as circunstâncias me impedem de oferecer-lhe meu casaco para afastar o frio dessa chuva. Afinal, nem mesmo tenho um casaco. — Concluiu, sorridente.
Uma fina dor de cabeça impediu-lhe de manter por muito tempo sua expressão galante. Dores e náuseas estavam irritando Aidan já havia semanas. Sentia-se em uma ressaca mal-curada o tempo inteiro. Se ao menos tivesse seu cigarro... Algo revirou-se no estômago do inglês, fazendo um barulho estranho.
— Desculpe. — Arregalou os olhos, sentindo o vômito subir-lhe quente pela garganta e encher sua boca. Virou para o lado e vomitou, tossindo. Quando terminou, arrastou-se um pouco para longe do vômito e tirou um cabelo grudado na boca, limpando-a com a manga da blusa em seguida. Olhou para a garota e sorriu com os dentes sujos de vômito.



● ● ●


avatar
Aidan Crowley
the sherlock's
the sherlock's

Mensagens : 16
Data de inscrição : 30/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Avrora D. Yaroslavtseva em Qui Dez 31, 2015 11:13 pm

Whispered to make peace with this unreality I felt I was slipping downwards Into darkness
Passou o tempo inteiro em silêncio o esperando terminar de falar. Sua expressão não mudou nem mesmo quando ele pareceu começar a ficar mal, fisicamente. Ainda assim, continuou sorrindo e aparentava estar bem. Seu estômago, em determinado momento, fez um barulho estranho, e ele vomitou bastante. Estava passando mal. Nesta hora ela se desesperou, pois nunca havia visto alguém passar mal e não sabia o que fazer. 90% de sua vida passou encarcerada e não teve interações sociais suficientes. "Não é muito diferente agora", pensou para si mesma, sentindo uma amargura subir. Levantou de imediato e engatinhou no chão até o rapaz, ficando alguns passos distante. Ao chegar onde achou que seria seguro, agarrou as pernas novamente e meneou a cabeça para frente, deixando os cabelos caírem sobre o corpo magro e pálido.
— Eu serr Avrora Dyatlova Yaroslavtseva. — Sua expressão continuou a mesma enquanto falava, mas as mãos começaram a tremer. — Eu serr de Rússsia. — Quase estendeu a mão, pois achava que as pessoas deviam fazer isso quando se conheciam, como nos filmes. — Inglês muito ruim. — Seu "bad" saiu como "bat", e ela quase disse "morcego". Se perguntou se aquilo não era muito ruim. — Sem prroblemas o casaco, em Russsia inverrno serr muito piorr. Isto é como brisa, não muito frrio. Obrrigada. — Pensou que talvez devesse sorrir, mas se repreendeu mentalmente por isto depois. — Você estarr bem? — Perguntou, pois achou que seria o certo a fazer, e que qualquer pessoa em sua posição faria o mesmo. Ele tinha olheiras profundas, e parecia doente. Ainda assim, não o olhou por muito tempo. Seus olhos verdes retornaram às mãos que seguravam os joelhos, e ela continuou ouvindo o vento, ignorando as vozes que falavam sem parar, ao mesmo tempo.
no tears to fill the void




● ● ●


avatar
Avrora D. Yaroslavtseva
the calm before
the calm before

Mensagens : 36
Data de inscrição : 27/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Aidan Crowley em Qui Dez 31, 2015 11:57 pm




hell is other people
 Aidan observou com ar curioso enquanto a garota engatinhava até ele. Passou mais uma vez a manga da blusa pela boca, com os olhos sorridentes. Ela parou na sua frente e, por um instante, pôde ter um vislumbre claro do seu rosto. Sua pele era clara e tinha olhos verdes intensos. Não conseguiu identificar o que ela estava pensando, se estava entediada, irritada ou qualquer outra coisa, e isso intrigava profundamente Aidan, senão o desafiava. Quando ela terminou de falar e abaixou o olhar, o inglês acompanho-a, observando suas mãos que tremiam. Pela primeira vez, um rastro de esclarecimento lampejou nos olhos de Aidan. Ela era diferente dos muitos que ele encontrou pelo corredor, ela não era aberta como eles e não era vazia como ele imaginou inicialmente. Pelo contrário, estava recheada de sentimentos e emoções, mas parecia contê-los melhor do que qualquer pessoa que Aidan jamais vira. Pela primeira vez, estava diante de uma caixa fechada cujo qual a tranca ele não conseguia abrir. Alargou seu sorriso.
— É uma honra conhecer a senhorita, Avrovra. Estou pronunciando corretamente? — Abaixou a cabeça suavemente, espreitando-a por baixo da cortina de cabelos que cobria o rosto da garota. — Vê só? Não se preocupe com seu inglês, somos ambos estranhos à língua um do outro. — Apoiou a cabeça na parede atrás de si, elevando o olhar para o teto. — E estou bem, obrigado. Sou apenas um homem inglês que apega-se à reminiscência de caprichos fora do próprio alcance. — Tocou o indicador e o polegar nos próprios lábios, inspirando, e então afastou-os, deixando que o ar interior saísse, tornando-se uma tênue fumaça em contato com o vento frio. — Entende? — Aidan repousou a mão por cima do estômago instável.
O inglês então passou um olhar rápido pelo lugar.
— Se me permite a pergunta, caso esta não seja indelicadeza minha, há quanto tempo a senhorita Avrora está aqui? — Voltou a olhar para a garota, com um sorriso gentil.



● ● ●


avatar
Aidan Crowley
the sherlock's
the sherlock's

Mensagens : 16
Data de inscrição : 30/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Avrora D. Yaroslavtseva em Sab Jan 02, 2016 12:35 am

Whispered to make peace with this unreality I felt I was slipping downwards Into darkness
Ela quis rir quando ele pronunciou seu nome errado, mas suas bochechas pálidas apenas rosaram, e ela deitou a cabeça nos joelhos, olhando-o de baixo com os olhos verdes e sem brilhos.
— Avrora, sir Aidan. Non Avrovra. Sem Avrovra. — Ele provavelmente iria sorrir após sua resposta. Ele sempre estava sorrindo. Ela apenas segurou mais forte as pernas e sentiu suas mãos tremerem mais forte quando notou que ainda estava muito próxima dele. Era paranoia sua. Estava longe suficiente para abrir os dois braços e não tocá-lo, mas ainda assim se levantou novamente e engatinhou para o outro lado da sala. — Pouco tempo, "Crowsvi". — Sim, havia pronunciado seu nome errado, e só então notou que era verdade. Eles realmente eram estranhos à ambas as línguas. — E ti? — Ainda estava com as mãos agarrando as pernas, mas a tremedeira havia diminuído por estar numa distância segura. Trovoadas foram ouvidas no céu, e ela se encolheu um pouco mais, imaginando a destruição que um raio poderia causar, caso acertasse coisas ou seres errados. — Porr que estás sempre a sorrirr, "Crowsvi"? — Isto a intrigava de uma maneira absurda. Aquele lugar era, literalmente, uma prisão. Todos que ela havia visto até agora tinham expressões supérfluas, frias e um mau-humor aparente. Mas ele não. Seus olhos sorriam. Diferente dos dela. Diferente de seu parceiro de cela. Diferente de todos. — Querro dizerr, este lugarr é horrível... O mundo em si. Sorrir serria a última coisa que farria.
no tears to fill the void




● ● ●


avatar
Avrora D. Yaroslavtseva
the calm before
the calm before

Mensagens : 36
Data de inscrição : 27/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Aidan Crowley em Sab Jan 02, 2016 2:10 am




hell is other people
 Aidan sentiu-se realmente sem chão. Eu fiz algo errado? Tamborilou o nó dos dedos pelo próprio joelho enquanto observava Avrora recuar até o outro lado da sala. Pensou em pedir desculpas por algo, mas não tinha certeza. Ela havia chateado-se pelo erro de pronúncia proposital? Havia tentado fazê-la se sentir mais a vontade com aquilo, mas a forma com que ela se afastou abruptamente fez o inglês mordiscar os lábios, preocupado. Ela chegou do outro lado da sala e virou-se para Aidan.
Sorriu quando seus olhos se encontraram e ela respondeu-o e errou seu nome. Alargou o sorriso com a forma com que ela se esforçava para dar um tom de pergunta ao que falou.
— Algumas semanas, milady. — Parou de mover os dedos quando o recinto acendeu, e logo depois uma trovoada rugiu. Odiava trovões. Sussurrou:
— O céu inteiro cobre a terra. Que refúgio buscaremos quando ele resolver cair?
Ouviu então a pergunta da garota do outro lado da sala, retirando-o de seus pensamentos. Moveu os olhos pela face dela, quase completamente escurecida pelas sombras do lugar. Avrora tinha traços suaves, um rosto tão alheio as sombras que persistiam em dominá-lo. Se estava lutando, não demonstrava. Se causava-lhe algum esforço, não era aparente. O que sentia? Invisível.
— Uma vez fiz a mesma pergunta ao meu pai, milady. — Começou Crowley, sentando-se mais firmemente no chão. — Sabe o que o velho me respondeu? Que as coisas mais bonitas devem estar sempre à vista. — Os olhos do inglês brilharam, sorrindo. — Seguindo tal lógica, a milady deveria sorrir mais. — Levantou as mãos em tom sugestivo, e continuou sem esperar reação. Já sabia que não deveria esperar e não queria causar um clima desconfortável. Na verdade, fora bastante imprudente com um comentário tão pretensioso. Continuou:
— Mas eu diria que eu sorrio tanto porque a vida não nos dá motivo para tal ato que aparenta ser de tremenda frivolidade para tantos. A vida nos dá motivos para lamentar. — Passou o dedo indicador pelo rosto, descendo pela face, imitando uma lágrima para caso a russa não entendesse a que se referia. — A vida tem muitas faces, mas só conheço uma. E você? — Apoiou as costas na parede, antes de concluir — Sorrio pois não tenho por que sorrir, milady. É um recado para mim mesmo do que estou perdendo aqui.



● ● ●


avatar
Aidan Crowley
the sherlock's
the sherlock's

Mensagens : 16
Data de inscrição : 30/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Avrora D. Yaroslavtseva em Dom Jan 03, 2016 3:34 pm

Whispered to make peace with this unreality I felt I was slipping downwards Into darkness
Ficou em silêncio durante algum tempo, olhando para o chão com a face indiferente. Parecia ter paralisado, mas estava apenas vagando dentro de sua mente, ignorando completamente as vozes que pairavam na consciência mórbida daquele ser. O silêncio chegou a ficar irritante após ele ter respondido sua pergunta, foi quando, finalmente, ela levou os olhos claros novamente para ele.
— Não há razões para sorrisos, Crowsvi. — Olhou novamente para o vazio, onde as madeixas castanhas do rapaz insistiam em dançar com a brisa leve que entrava pelas aberturas das paredes já envelhecidas. — Você disse... Aquela hor-ra... "Céu" e "cair"... — Ela não havia entendido de forma alguma as palavras que ele havia falado, quando elas se tornaram uma frase. Por alguns segundos ficou com medo. Não fazia ideia de que era uma metáfora. — O céu vai cair-r? — Neste momento ouviu uma trovejada gigantesca e se encolheu mais, sentindo as mãos tremendo. Embora estivesse acostumada com trovões e tempestades, o sentido que a frase de Aidan tomou em sua mente distorcida simplesmente não combinou muito bem com a situação atual do clima. Encolheu-se de forma absurda e enterrou a cabeça nas pernas, esperando o barulho acabar. Aleksandr estava em silêncio, mas começou a balbuciar quando Avrora tomou aquela atitude diante do inglês. "O que estás a fazer?", ele questionou, e logo começou a pressioná-la. Ela tomou-se a balançar o corpo para frente e para trás, enquanto tentava ignorar Aleksandr.
Vy prosto pamyat'... Vy ne sushchestvuyete... Zakroy chertovski! Ela sussurrou enquanto pressionava as unhas contra a pele. ("Você é apenas memória/Você não existe/Cale a porra de sua boca"). Costumava fazer isto desde criança, quando sofria agressões dos pais ao chegar da escola, ao acordar, antes de dormir. Algumas partes de sua pele eram marcadas por cicatrizes rasas e cor-de-rosa, principalmente no braço e nas pernas. Ficava naquela posição dentro do armário, perfurando as coxas pálidas com as unhas mal-cortadas, enquanto sussurava xingamentos em seu idioma para os pais que batiam forte na porta do quarto. Em determinado momento eles quebraram a tranca permanentemente, após se cansarem das fugas da filha para dentro do armário. "Ela não deve revidar, ela não deve agir, Olga! Ela tem que aceitar!", Ivan gritava, jogando sua frustração na esposa. Costumava pensar nisto diariamente, e em como as memórias, após um tempo, se tornam um fardo. Após experiências traumáticas, todos fantasiam com a possibilidade de iniciarem uma nova vida, mas esquecem que o passado ainda continua lá, embaçado e distorcido, assombrando os pensamentos até o fim de suas vidas.
no tears to fill the void




● ● ●


avatar
Avrora D. Yaroslavtseva
the calm before
the calm before

Mensagens : 36
Data de inscrição : 27/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Aidan Crowley em Qua Jan 06, 2016 2:28 pm




hell is other people
 Aidan sorriu mais ainda.
— Por isso devemos criar nossos próprios motivos.
Aguardou pacientemente enquanto Avrora se esforçava para fazer a pergunta. Quando o trovão soou e ela se encolheu, Aidan ergueu as mãos, sem saber o que fazer com elas enquanto pensava em algum jeito de tranquilizar a garota que cravava as unhas na própria pele, tão encolhida que mal seria notada na tênue iluminação do farol. Ótimo trabalho, Crowley, você estragou tudo., pensou consigo mesmo, começando a engatinhar até a garota.
— Senhorita Avrora, escute-me, é só uma forma de falar que está chovendo muito. — Aproximou-se o máximo que ousava da garota, parando à distância de um passo largo, ainda de gatinhas. A russa parecia imersa em outro mundo, incapaz de ouvir a voz de Aidan. O inglês olhou em volta, sem saber o que fazer, tentando silenciar uma ideia que surgia em sua cabeça.
— Bolas, vamos lá. — O inglês balbuciou, limpando a garganta. — V gamaqui iz pich'ique trelei... — Começou a cantar suavemente, ciente de que provavelmente estava pronunciando tudo errado. Nunca aprendera corretamente essa canção, apesar de que havia enrolado bem o suficiente para que ninguém notasse quando apresentou o papel de um pai russo em Wigan. "Na rede feita de trilos de pássaros". O público mal sabia reconhecer o sotaque, então não foi problema para Aidan ter uma boa performance. Tudo o que precisava fazer era ninar sua filha com essa canção, pronunciando-a da maneira mais incomum que conseguisse imaginar e, caso esquecesse algo, era só ocupar com qualquer palavra de igual complexidade. Jamais desconfiariam enquanto se ativesse ao ritmo. — Se a senhorita conhecer a música, por favor, acompanhe-me. Meu russo é uma ofensa à sua língua. — Sorriu para a garota, esperando alguma reação.
— V kolybeli kruz.. Kruzhevnoy... Spit rebenoqui, dremu dremlete. — Continuou. "No berço de renda um bebê está dormindo."



● ● ●


avatar
Aidan Crowley
the sherlock's
the sherlock's

Mensagens : 16
Data de inscrição : 30/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Avrora D. Yaroslavtseva em Qua Jan 06, 2016 2:42 pm

Whispered to make peace with this unreality I felt I was slipping downwards Into darkness
As vozes foram diminuindo à medida que Aidan começou a cantar. O russo dele era tão bom quanto o inglês dela, Avrora sorriu internamente, levantando a cabeça. Olhava para ele como uma criança, com os olhos levemente arregalados e brilhantes. Acompanharia o rapaz, caso não estivesse tão nervosa e caso seus dedos não estivessem tão gelados. Aleksandr falou alguma coisa em sua mente, mas ela o ignorou completamente. Quando Aidan terminou a última frase, a russa engatinhou para mais perto do rapaz, ainda numa distância segura, e permaneceu de joelhos no chão, sentada em cima das pernas.
— Quando eu er-ra criança... — Ela começou, olhando para uma memória distante, e não para ele. — Olga cantava isto para Dominik. — Não se importava se ele iria saber quem eram as pessoas a quem se referia, apenas continuou falando. — Eu a ouvir, todas as noites, imaginando como ser-ria se fosse comigo. Isto trazia paz... Embora algo vago... — Não entendia porque estava falando aquelas coisas, mas a canção despertou uma nostalgia gigantesca no peito da moça. Se sentiu triste de imediato, mas seu rosto permaneceu sem expressão.
Abaixou a cabeça novamente, deixando os cabelos castanhos caírem sobre o rosto.
— Antes que sentir culpa, Sir. Croswi... — Ela mexeu os dedos finos que pairavam em cima das pernas. — Pense que memór-rias são algo per-rene. Em algum lugarr, de alguma forma, elas continuam a nos assombrar... Até mesmo depois de não ocuparmos este mundo.
no tears to fill the void




● ● ●


avatar
Avrora D. Yaroslavtseva
the calm before
the calm before

Mensagens : 36
Data de inscrição : 27/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Aidan Crowley em Qui Jan 07, 2016 12:06 am




hell is other people
Aidan sorriu aliviado quando a garota pareceu recompor-se, e ouviu atentamente cada palavra que ela dizia, assentindo devagar. Quanto mais conhecia da russa, mais Aidan surpreendia-se. Tanta coisa guardada, e a garota demonstrava tão pouco.
— O meu pai costumava ler Shakespeare. — Aidan respondeu quando Avrora terminou de falar sobre aquelas pessoas, tentando ser cauteloso para não forçar demais o assunto. Sorriu para ela, e então ela abaixou a cabeça. De certa forma Aidan entendia como era desejar algo que não teve, ao menos quando se trata do mundo. Passar como uma sombra pelas ruas, caminhando cambaleante e febril enquanto tudo o que os passantes faziam eram desviar do seu caminho, sem nem ao mesmo dirigir-lhe um olhar. Mas as crianças olhavam, de mãos dadas com seus pais e com os olhares pesados de tanta confusão sobre como podia existir alguém assim. Aidan também não entendia.
Então, com um reflexo notou algumas manchas avermelhadas em volta do pescoço da garota quando uma brisa soprou o seu cabelo assim que ela ficou em silêncio. O sangue do inglês esquentou, aquecendo sua face gelada daquele frio chuvoso. Cometeu então, finalmente, um verdadeiro erro quando falou sem pensar:
— Essas manchas no seu pescoço são parte dessas memórias, senhorita? — Bolas, direto demais. Era tarde, o eco das palavras já preenchia o silêncio.



● ● ●


avatar
Aidan Crowley
the sherlock's
the sherlock's

Mensagens : 16
Data de inscrição : 30/12/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Avrora D. Yaroslavtseva em Qui Jan 07, 2016 12:32 am

Whispered to make peace with this unreality I felt I was slipping downwards Into darkness
Assim que ouviu o inglês proferir tais palavras, a russa sentiu algo dentro de si gelar seu corpo. "Ele viu...". Talvez por conta de incidentes assim Avrora não gostasse de trocar palavras com outras pessoas, por mais distante que estivesse dela. Aquele dia em sua cela nada mais foi do que um exemplo do que acontecia quando baixava a guarda. "Deixe de imbecilidades, Avrora...", ela ouviu Aleksandr falar, "Você sempre foi assim, sempre deixou as pessoas te usarem da forma que bem entendessem, por que este arrependimento agora?". Ela quis responder o russo que vivia em sua cabeça, mas sabia que o inglês podia ouvir e se confundir mais ainda. Ela sentiu as mãos tremerem de nervosismo, ouviu os trovões no céu, e sem olhar para Aidan, levantou-se num pulo. Em um piscar de olhos estava de pé, a caminho da porta. Ela correu, rápido o suficiente para que ele não pudesse pará-la. Ouviu o rapaz dizer algo que não se esforçou para entender, e desceu as escadas, entre semi-tropeços, até o lado de fora. Os pingos fortes e ferozes da chuva tocaram sua pele pálida e frágil, enquanto ela corria pela lama que cada vez mais a ensopava. Dentro do farol realmente estava mais quente, e seco. Correndo entre as árvores, tentou encontrar o caminho para a prisão, e passou algum tempo buscando. Na escuridão total, iluminada apenas pela luz dos raios, o lugar parecia totalmente diferente. Uma dimensão alternativa.
Chegou na prisão após muito tempo, encharcada, com os olhos cheios de lágrimas que não podiam ser vistas através das mechas de cabelo em seu rosto. A roupa branca inteiramente suja de lama, o queixo tremendo, assim como o corpo inteiro, de frio. Invisível, como sempre fora, Avrora caminhou rápido, encostada às paredes, até seu destino. Com os braços agarrados ao corpo frio, tentando esquentar-se antes de gripar, ela abriu a porta da cela 63, torcendo para que seu colega de quarto não estivesse lá.
[ R P      FINALIZADA]
no tears to fill the void




● ● ●


avatar
Avrora D. Yaroslavtseva
the calm before
the calm before

Mensagens : 36
Data de inscrição : 27/12/2015

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [ RP ☑ ] No tears to fill the void ☾

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Novo Tópico   Responder ao tópico
 
Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum