[FP] Bedeva Kozalwoski, Nikolina

Ir em baixo

[FP] Bedeva Kozalwoski, Nikolina

Mensagem por Nikolina B. Kozalwoski em Qui Dez 31, 2015 11:32 pm




23NikolinaBedeva Kozalwoski

Nome completo /////////////Nikolina Bedeva Kozalwoski

Nascimento /////////////03 março. 1992

Nacionalidade /////////////Russa.

Sexualidade /////////////Bissexual.

Super-Poder /////////////Sedução.

Medo /////////////
Medo de acabar boazinha.

Faceclaim /////////////
Maisie Richardson-Sellers.


"O vício é a marca de toda história de amor baseada na obsessão."

PERSONALIDADE


Nikolina é uma menina de certa dificuldade, muito difícil de ser domada ou conquistada, é do tipo que só quer pegar e ter mais um em seu caderno da luxúria – repletos de segredos de seus ficantes-.  Jovem muito agressiva e prepotente, não simpatiza muito com as pessoas ao seu arredor, talvez por não aceitarem muito o seu gênero sexual, ela era Bissexual e cortava para ambos os lados, mas é claro que ela era quem comandava. Prefere manter distâncias de desclassificados, são apenas pessoas fúteis que só querem saber de status e fama e, isso não era coisa na qual interessava muito Kozalwoski.

HISTÓRIA


A bela negra era uma benção para a sua família, porém ela não sabia de uma coisa: era uma mutante e possuía um poder um tanto intrigante quanto divertido, ela poderia fazer altas loucuras com isso, mas não tinha total conhecimento sobre estas habilidades e nem de que não era uma humana qualquer. Tudo começou quando uma explosão de radioatividade se dissipou pelo mundo e Nikolina fora uma das atingidas, desenvolvendo a habilidade de Sedução. Era totalmente amada por seus pais, por mais que não tivesse uma herança milionária, era de família pobre, porém digna de todo o amor possível. Ela sofria de bullying durante sua fase escolar, a maioria era de meninas que ficavam incomodadas com a beleza extravagante na qual Bedeva possuía.


Os garotos já não tinham este preconceito, eram feitos de cachorrinhos pela jovem. Ela só queria seduzi-los a fazer o que ela queria e logo após jogava fora, era apenas com ela. Estava a descobrir de seus primeiros passos com poderes mágicos, as invejosas temiam por ela acabar tomando o posto de “Queen Bee” do colégio e isso se concretizou, nenhuma jamais acreditou que uma negra pudesse chegar tão longe, até mesmo melhor que elas.

Após Nikolina descobrir que tinha esta capacidade, tudo passou a melhorar em sua vida, foram exatos seis anos de puras conquistas. Conseguia atrair muitos olhares para si, era considera uma das mais belas e todas agora comeriam na sua mão. Mas, seu sonho estava prestes a ser destruído, dias depois enquanto circundava o bairro até a sua residência, fora surpreendida por alguns homens vestidos de branco que logo injetaram uma substância em seu braço, fazendo-a desmaiar em seus braços. Nem tivera tempo de correr, eles eram superiores. Depois de algum tempo, enfim a jovem acordou e estava sentindo-se estranha. Já não estava no local anterior, tinham trazido a mesma para algum lugar.

A ENTREVISTA



Nikolina estava sob uma maca de hospital com roupas extremamente fétidas, tinham cheiro horrível. Ela tentou levantar-se, mas não conseguiu e só percebeu que suas mãos estavam algemadas um tempo tempos. Estava tomando um soro para poder manter-se viva por alguns minutos, era um local até que ótimo. Ninguém lhe enchia mais, porém não gostara nenhum pouco de saber que estava algemada e sem poder sair do local. Suas expectativas foram por água baixo quando um homem vestindo um jaleco esbranquiçado adentrou ao local. Estava escondendo o rosto e a sua voz estava sendo distorcida para que Nikolina apenas o escutasse.

Ela surpreendeu-se com isso, não conhecia-o e muito menos gostaria de conversar com o mesmo, porém ele estava intrigando-a. – Você vai tentar fazer algo comigo, não é? Pois pode parar de bancar o violãozinho, não irei cair neste truque. – brandiu decidida a fazer tudo, porém ele cortou-a fazendo uma pergunta um tanto indiscreta.

- O que você tem de única? Qual sua melhor qualidade e seu pior defeito?
- Isso só pode ser sacanagem, o que eu tenho de única? É a minha beleza é claro, sou uma mulata extremamente linda e perigosa. Minha melhor qualidade é fazer inveja para as outras e meu pior defeito é ser intolerante demais. – dissera olhando para o corpo encapuzado do médico a sua frente, pena que ela não poderia ver nada, só tinha que concordar com tudo aquilo e manter-se quieta até ser liberada daquele inferno.

Por quais motivos acha que veio para cá? O que vai fazer se eu te contar que nunca mais vai poder voltar para casa?
- Porque eu vim? Não está óbvio? Me escolheram para algum projeto, é o mais próximo do que eu possa imaginar. Eu iria adorar saber que nunca mais irei ver aquelas pessoas falsas que me atormentaram a vida inteira, sinto-me aliviada por isso. – semicerrou o olhar enquanto respondia às perguntas do doutor.

Qual era a coisa mais importante na sua antiga vida e por que era isso?
- A coisa mais importante vocês tiraram de mim, a minha liberdade. Eu era livre para fazer o que quisesse. Sentia-me bem por fazer o que eu amava: dar o troco naqueles que me puseram para baixo a vida inteira. Isso não poderei realizar mais, mas se houver pessoas aqui como elas, vai dar merda! Pois irei seguir os meus instintos e combate-las. – disse seriamente para o homem, este ouvia atentamente, parecia não acreditar nas palavras da jovem.

Se defina em três palavras.
- Posso ser Cruenta, confiante e oferecida.

Qual seu maior medo e o que você faz para combate-lo?
- Meu maior medo é acabar sendo compelida para o lado mais perigoso de todos: o bem. – finalizou o questionário com um olhar bravio. Esperava que o mesmo estivesse pronto para parar de investigar a sua vida, mas se ele era o superior ali, só tinha que ficar calada e responder as perguntas que ele fizera a ela.

A reação do homem foi um alivio para Nikolina, o mesmo jogou a prancheta em uma mesa qualquer e aproximou-se da mesma, ela já estava tensa naquele momento. Temendo o que poderia acabar acontecendo ali, com uma luva e seringa em mãos ele injetou sobre o braço da jovem, fazendo-a desmaiar. Então este saiu do recinto e logo dois homens chegaram e tudo acabou-se. A herdeira dos Kozalwoski acordou em um lugar imundo: uma cela de cadeia e estava vestindo roupas listradas de preto, ela era toda branca. O que havia acontecido com ela?

avatar
Nikolina B. Kozalwoski
the great danger
the great danger

Mensagens : 1
Data de inscrição : 31/12/2015
Idade : 20

Ficha do Prisioneiro
Nível: 01
Experiência:
0/0  (0/0)
Mochila:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum